sábado, 10 de março de 2012

PORTUGAL O' MEETING 2012: PASSAGEM DE TESTEMUNHO




Chegou ao final o Portugal O' Meeting 2012, viva o Portugal O' Meeting 2013! A onze meses do grande evento, o Orientovar faz aqui uma abordagem inicial à 18ª edição da mais importante prova regular de Orientação Pedestre em Portugal. Jacinto Eleutério é o nosso interlocutor e deixa-nos as primeiras impressões.


Orientovar - O Portugal O’ Meeting 2012 colocou a fasquia organizativa numa posição muito elevada, herdando a ADFA uma responsabilidade quiçá maior ainda. Como é encarada esta realidade?

Jacinto Eleutério - Temos um enorme desafio pela frente. Na verdade, o Ori-Estarreja e o COV – Natura colocaram a fasquia muito alta e ainda bem. São estas fasquias altas que trazem mais pessoas ao Portugal O’ Meeting. O POM é um produto já com muita qualidade e, quanto mais alta for colocada a fasquia, mais pessoas aderem ao evento. Isso é motivo de satisfação e orgulho, por um lado; por outro lado, é sinónimo de maior responsabilidade, mas pensamos estar à altura de responder cabalmente àquilo que nos foi confiado. Esta organização está de parabéns, foi excelente. Obviamente, temos de agradecer ao nosso amigo de lá de cima que nos brindou com um Sol excelente e esperamos que no próximo ano possa acontecer o mesmo tempo, porque o brilho do Sol é meio brilho da prova.

Orientovar - Que Portugal O’ Meeting vamos ter em 2013?

Jacinto Eleutério - O Portugal O’ Meeting 2013 já está a andar. Já temos o site activo e as principais informações já se encontram disponíveis, mas a esta distância não é fácil ter tudo completamente fechado. O objectivo de ultrapassar as 2000 inscrições parece-me perfeitamente credível e contamos, para tal, com a atempada divulgação, que já iniciamos e que vamos incrementar ao longo dos próximos tempos, principalmente no estrangeiro. Acerca do programa, a prova WRE será novamente no terceiro dia e isso tem a ver com a qualidade do terreno que encontramos e que vai servir para dois dias, facilitando muito a parte logística. Atendendo à grande quantidade de mapas a produzir para este POM e dado as limitações temporais, o trabalho de cartografia encontra-se repartido por vários dos nossos melhores cartógrafos, com o Tiago Aires a assinar a cartografia dos dois últimos dias, dando-nos igualmente todas as garantias de qualidade. Teremos duas provas de Sprint, ambas extra-competição. A primeira delas será em Idanha-a-Nova, como teria de ser, e a outra em Monsanto, para dar a conhecer a aldeia mais Portuguesa de Portugal. Pensamos que esta prova em Monsanto venha a ser espectacular dado a beleza que aquela pequena aldeia tem e as deslumbrantes paisagens que se vislumbram do seu castelo. Propositadamente, deixámos livre a tarde de Domingo e, a esta distância, temos várias hipóteses de pé, desde um passeio cultural pelo Concelho, a uma visita a Idanha-a-Velha (sabe que já teve Bispo?). Há ainda essa possibilidade de levarmos a efeito uma prova de Orientação de Precisão. São situações em aberto, mas que estão perfeitamente controladas.


Idanha-a-Nova está disposta a tudo para que o Portugal O’ Meeting 2013 seja o melhor de sempre

Orientovar - Idanha-a-Nova tem sido uma referência em muitas das provas organizadas pela ADFA. Como é que o município se prepara para acolher a próxima edição do evento?

Jacinto Eleutério - Por vezes até me assusta um pouco o entusiasmo que existe naquela autarquia. Eu confesso que não esperava tanto. Idanha-a-Nova está disposta a tudo para que o Portugal O’ Meeting 2013 seja o melhor de sempre. Já fizemos ver que a fasquia está muito alta, que as responsabilidades são enormes, mas eles continuam empenhados em fazer dali o melhor POM de sempre, colocando à disposição da organização tudo aquilo que seja humanamente possível. Se for necessário comprar tendas, eles estão dispostos a comprar tendas. Estão dispostos a tudo para que aquilo seja um marco na história do evento e, da parte da autarquia, não tenho dúvida nenhuma que teremos todo o apoio que nós necessitamos.

Orientovar - Atravessamos uma crise muito grande, há constrangimentos de toda a ordem, a própria terça-feira de Carnaval deixou de ser tolerância de ponto e a pausa escolar vai desaparecer. Que impacto é que isto pode ter na próxima edição do POM?

Jacinto Eleutério - Esperamos que estes constrangimentos e sobretudo esta tolerância de ponto seja só este ano. Estou sinceramente convicto que sim. Os nossos governantes vão de certeza perceber que esta decisão deu prejuízo ao país. Temos expectativas que seja só para este ano e que não venha a afectar a nossa organização e as próximas. Mas no caso de se manter a actual situação, obviamente que sairemos todos seriamente penalizados. A titulo de exemplo, posso dizer-lhe que só este ano, do nosso clube, faltaram sete atletas impedidos de vir porque não tiveram dispensa dos respectivos serviços. E imagino que ao nível dos restantes clubes terá acontecido a mesma coisa. Isso, obviamente, vai colocar-nos enormes constrangimentos. O POM é um produto consolidado, para os estrangeiros esta situação não afectará certamente a sua vinda cá, mas os portugueses serão muito afectados. Mas eu tenho esperança que, para o ano, tudo se vai compor e ultrapassarmos isto.

Visite a versão preliminar da página do Portugal O' Meeting 2013 em http://www.pom.pt/pt/pom2013.94/pom_2013.95/apresentacao.a95.html


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: