domingo, 19 de fevereiro de 2012

PORTUGAL O' MEETING 2012: INDO EU, INDO EU...




Indo eu, indo eu, a caminho de Viseu... No dia em que a competição se despede de Viseu, o Desporto para Todos será lema e tema duma jornada que se antevê plena de emoções. Com o dia a começar, aqui fica um punhado de notas soltas.


1. Acordo e olho para o relógio. São 4 e meia e o rufar das batidas das Escolas de Samba ecoam ainda pela cidade. Hoje é Carnaval e ninguém leva a mal! Dou duas voltas na cama, outras duas ainda e durmo aos bocejos. Às seis – e já com um cento de voltas na cama em cima - dou comigo a pensar na equipa de marcação de pontos, afinal aqueles que, na Sra. do Crasto, têm o trabalho de maior responsabilidade. Seguramente estão já reunidos e prontos a avançar para o terreno. Daí que estas primeiras palavras sejam de louvor para eles e para a organização em geral, tal como o tinham sido as últimas palavras, expressas na foto da Maria Silva e da Elda Rua, deixadas ontem. Bem hajam!

2. A jornada decorria ainda e, sentado numa das mesas do staff organizativo, escrevia o texto a distribuir à comunicação social. Ao meu lado, Luís Santos dava uma ajuda na tradução para inglês, procurando-se assim levar ainda mais longe este POM. O resultado da primeira ofensiva está patente, desde logo, no Record online, com o texto e uma fantástica foto de Thierry Gueorgiou, da autoria da Luzir com quem tive o prazer de partilhar os momentos na floresta e, em particular, este da passagem do campeoníssimo. A segunda investida pode resumir-se às mais de setecentas visitas que o Portuguese Orienteering Blog teve ao longo do dia de ontem e na presença com três notícias no ranking das quinze mais lidas da semana!

3. Hoje é dia de Desporto para Todos. A Orientação de Precisão e a Actividade de Orientação Adaptada irão rivalizar com a segunda etapa do Portugal O' Meeting 2012, a prova de Distância Média. No Fontelo e no Parque da Cidade estará o Presidente do Comité Paralímpico de Portugal. Humberto Santos irá ter uma oportunidade privilegiada de perceber na Orientação uma modalidade inclusiva por excelência. E irá sentir, sobretudo, que as modalidades não olímpicas merecem ser mais acarinhadas. Há mais vida para além do Ciclismo, da Natação, do Judo ou do Futebol!

4. Entre as emoções da jornada de ontem, uma há de sentido negativo. O meu gravador de som parece estar a querer boicotar o trabalho e, para além da ausência do registo das palavras de Erik Andersson e de Emily Kemp, disse-me que estava “full” quando me preparava para entrevistar o brasileiro Sérgio Brito. Chego a casa, descarrego as gravações e não chego a conclusão alguma. É realmente curiosa esta quese dependência das pequeninas coisas que praticamente passam despercebidas mas que preenchem indelevelmente o nosso dia a dia. Vamos a ver como é que as coisas correm hoje, mas há “nuvens negras” a rondar os horizontes deste jornalista-apaixonado-pela-Orientação!

5. Nuvens negras, aquelas que se avistaram ontem à tarde a norte da Senhora do Crasto. Nuvens negras dos incêndios florestais, esse flagelo que recorrentemente assalta este País esgotado e que já nos bate à porta neste Inverno particularmente seco. Para quem vive e sente a Orientação como o verdadeiro desporto da floresta, para quem cultiva esta consciência ambiental, cada golfada de fumo e cinza vomitada ao vento é como que um bocado arrancado a si próprio. Que melhores dias possam vir!


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
  

Sem comentários: