segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

PORTUGAL O' MEETING 2012: FALTAM 12 DIAS!




O PORTUGAL O' MEETING

O Portugal O’Meeting 2008 decorreu de 2 a 5 de Fevereiro no Algarve, repartindo-se pelos municípios de Faro, Tavira e Vila Real de Santo António. O evento constou de um conjunto de duas provas de Distância Média, uma de Distância Média/Longa e uma prova de Distância Longa, esta última disputada no 2º dia e pontuável para o Ranking Mundial. Organizada conjuntamente pelo CIMO - Clube Ibérico de Montanhismo e Orientação (Almada) e Juventude Desportiva das Fontainhas, a 13ª edição da mais importante prova internacional de Orientação levada a cabo em Portugal trouxe até ao Sul do País cerca de 1300 orientistas em representação de 26 países. Bons mapas, um programa social diversificado e particularmente atractivo e um tempo excelente, proporcionaram a todos os participantes momentos de desporto e lazer inesquecíveis e constituíram mais uma excelente jornada de promoção da modalidade e da própria região. Os noruegueses Anders Nordberg e Anne Margrethe Hausken foram as grandes estrelas nos dois primeiros dias, alcançando vitórias inequívocas. Na segunda metade da prova, o par norueguês trocou a competição pelos campos de treino de Évora, abrindo a vitória a novos protagonistas. Contas feitas aos quatro dias de prova, o britânico Oli Johnson e a finlandesa Laura Hokka levaram a melhor neste Portugal O’ Meeting 2008, à frente dos noruegueses Stig Alvestad e Elise Egseth. Tiago Aires e Raquel Costa foram os melhores portugueses, concluindo no 12º e no 10º lugar, respectivamente.


A REGIÃO

A Região Demarcada dos vinhos do Dão ocupa, quase totalmente, a metade sul da província da Beira Alta, estendendo-se por uma área de 3.760 Km2, dos quais cerca de 5% são ocupados pela vinha, com uma área de 20 000 h. A Adega Cooperativa de Silgueiros é uma cooperativa com cerca de 2000 sócios, vitivinicultores da região de Silgueiros e tem como apanágio estar ao nível do que melhor se faz na região, como provam os inúmeros galardões e medalhas ganhas em diversas certames e concursos de vinhos. Foi fundada em 1962 e começou a sua laboração em 1964.O objectivo a que esta adega se propôs foi criar formas de produção e escoamento para um tão afamado vinho, que é o vinho do Dão e mais particularmente, o vinho de Silgueiros. Silgueiros encontra-se situado no concelho de Viseu, a cerca de 9 km da sede do mesmo. Dada a sua situação geográfica, encontra-se numa posição privilegiada para a feitura de tão precioso néctar. Os seus solos, de origem franco arenosa, proporcionam um aroma esplendoroso aos vinhos aí produzidos. As suas encostas viradas para a Serra da Estrela e para o rio Dão criam um clima único para a maturação das uvas. Pode-se dizer que Silgueiros é o coração da Região demarcada dos Vinhos do Dão.


A FIGURA

Manuela Nogueira começou na Orientação pela mão de António Amador no ano de 2003, num mapa do Clube de Orientação do Oentro, na zona de Leiria. Foi, definitivamente, uma experiência única, mas aquilo que mais gostou foi do convívio, do ambiente e das pessoas. Principalmente das pessoas! E também da modalidade, para si a modalidade certa, uma vez que nunca gostou de jogos em equipa, de ter de depender de alguém para atingir os seus objetivos. Filiou-se de seguida no Clube de Orientação de Estarreja e foi logo integrada na equipa das partidas numa prova Distância Ultra-Longa que se realizou esse ano em Mira. A partir de então começou a participar nas reuniões e na envolvente das organizações. Cedo se apercebe do trabalho, do tempo e da dedicação que é colocada na organização. As preocupações, as noitadas, as viagens os telefonemas, são uma constante até o dia do evento, uma verdadeira adrenalina. Passou a dar valor aos Clubes organizadores e a louvar o facto de haver de vez em quando uma prova num qualquer local de Portugal, num ambiente agradável e num mapa onde, com certeza, se irá perder, mas de certeza vai valer a pena. A sua experiência à frente do bar nas organizações começou no Campeonato Nacional Absoluto em 2006. “Os alicerces já existiam, foi só inovar em algumas coisas”, diz. O sucesso desta equipa deve-se fundamentalmente à qualidade das pessoas, ao seu empreendedorismo e ao espírito de sacrifício. As condições que enfrentou no POM2007 não lhe sairão tão depressa da memória, bem como a forma como soube reagir às adversidades. Aquilo que distingue esta equipa é que remam todos para o mesmo lado, não existe um “timoneiro” mas vários, sempre com o objetivo de agradar a todos aqueles que procuram no bar um momento de reconfortante pausa. O sucesso, uma vez mais, está garantido!


A TÍTULO DE CURIOSIDADE

Ele é o Doce de Ovos de Viseu, ele é o Viriato, eles são o Pão-de-Ló, o Leite Creme ou o Arroz-Doce, ele é o Pastel de Feijão. Mas aquela delícia conhecida como “Pastéis de Vouzela” merece, sem margem para dúvidas, a coroa de ouro! De origem conventual, a receita foi fornecida à família Castanheira - que faz estes famosos pastéis há mais de sessenta anos - por uma senhora que trabalhou num convento.A família terá tido acesso à “ receita,” já que falamos da forma ímpar de fazer uma delícia também ela invulgar em termos de qualidade e originalidade, por uma feliz coincidência e, justiça seja feita, por um gesto de boa vontade duma defunta senhora, conhecida por “Cardoza”. Dá-se como certo que a lúcida e feliz matriarca da família Castanheira terá recebido esse bem guardado segredo de um irmão; irmão esse, que por sua vez o recebeu da referida senhora” Cardoza”. E porquê? Perguntará o leitor. Ora bem. Estávamos noutros tempos. A gratidão não se publicitava; praticava-se! Esse senhor, fruto de serviços que terá prestado à dita “Cardoza” e sua família, foi recompensado com o tal “segredo,” ou seja: a forma de confeccionar esta maravilha! Depois… bem depois foi ele mesmo quem transmitiu esse valioso tesouro a sua irmã, envolvendo toda a Família Castanheira nesta maravilhosa arte de bem fazer ao paladar e que, até hoje, tem perdurado, dando fortes garantias de continuar nas gerações seguintes. Para já, passou para uma filha e genro, já vai num neto… e assim irá continuar, para a felicidade de todos quantos, hoje e no futuro, provem esta “delícia dos deuses”.

Saiba tudo em http://www.pom.pt/pt/


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: