terça-feira, 6 de dezembro de 2011

OS VERDES ANOS: BEATRIZ NETO




Olá!

O meu nome é Beatriz Neto, tenho 13 anos, e vivo na Figueira da Foz. Actualmente frequento o 8º ano na escola EB 2,3 Pintor Mário Augusto, em Alhadas.

Quem me levou a experimentar a Orientação pela primeira vez foi o meu pai, pelo clube Ginásio. Ele andava sempre a desafiar-me e a dizer que era muito divertido e que havia muitas crianças a fazer esse desporto, mas eu não queria saber, era pequena, devia ter uns oito anitos, só queria brincar.

A minha primeira prova foi em 21 de Janeiro de 2006, em Estarreja. Nessa prova fui com a minha mãe e com a minha irmã, ficamos em 7º lugar com 46:16 minutos em Fácil Curto. Nesse ano devo ter feito umas três a quatro provas e parei de fazer Orientação. Uns anos depois voltei de novo para a Orientação, talvez já com 9 anos, numa altura em que fazia Atletismo na Escola. Mas eu sentia que precisava de mais algum desporto para fazer, pensei muito bem e fui falar com o meu pai para que ele me fosse inscrever outra vez na Orientação. Foi aí que me federei e comecei a fazer provas de novo.

Nunca tinha ganho uma medalha até ao Portugal O’Meeting 2011 em Alter do Chão. No geral dessa prova fiquei em 3º lugar, nunca pensei que a minha primeira medalha fosse numa prova importante, mas assim foi e ainda bem que aconteceu. Tive algumas dificuldades durante os percursos. No primeiro dia fiz 37:27 minutos, Distância Longa; no segundo dia fiz 1:28:12 minutos, Distância Média, mas o mapa era muito técnico e isso fez-me alguma confusão daí o meu tempo; no terceiro dia fiz 19:15 minutos, Distância Média; na prova nocturna fiz mp, esqueci-me do 3º ponto, a minha sorte foi que a prova nocturna não contava para a classificação final e finalmente no quarto dia fiz 27:56 minutos, Distância Longa.

O meu primeiro OriJovem foi em 2011, em Palmela, fui a única do meu clube. No inicio do estágio estava sempre calada, mas depois comecei a socializar, não era muito mas já era bom. Nesse OriJovem fiquei nos “verdes”, fiquei contente porque era a minha primeira vez e já estava nos “verdes”, aprendi coisas novas e relembrei o que já me tinha esquecido. Eu gostei muito do OriJovem e aconselho a irem, é mesmo brutal!

Desde o 3º Ano do primeiro ciclo que vou a provas de Corta-Mato escolares e provas de Atletismo. Eu adoro correr e é por isso que quero seguir desporto no futuro. Mas não gosto só de correr, também gosto de dançar, nadar (pouco) e, à parte do desporto, adoro cantar e tocar órgão.

Quero agradecer aos meus pais por me terem mostrado que a Orientação não é só uma competição, mas sim um lugar para nos divertirmos e para descontrair. Quero agradecer também aos meus treinadores Rui Mora, Ricardo Freitas, Zé Carlos e António Neto (o meu pai) e ao Clube pelas oportunidades que me oferece. Um grande obrigada a todas as pessoas que me apoiam!

Beatriz Neto
GCF – Ginásio Clube Figueirense
Fed 5321

[Foto gentilmente cedida por Luís Sérgio]

1 comentário:

Dinis Costa disse...

Olá, Beatriz,
Inicio o meu atrevimento, pois não tive ainda o privilégio de te conhecer pessoalmente, dizendo que aquilo que a humanidade mais necessita é de esperança. Isto é, futuro.
Futuro que é salvaguardado pelos jovens que concretizam projetos, que realizam sonhos: projetos pensados.
A uma jovem é possível perguntar: O que queres ser?
Que grandeza esta!
A um adulto já só se pode perguntar: O que é que és?
Que pobreza!
Ao que os adultos com frequência respondem, podia ter sido isto ou aquilo até com algum sentimento de culpa notada.
Por isso incentivo-te a seres alguma coisa, para bem da humanidade, busca aquilo que queres ser, segue a tua vocação com vontade.
E, entretanto, pratica orientação, sê feliz.