terça-feira, 25 de outubro de 2011

OS VERDES ANOS: JOÃO NOVO




Boas,

O meu nome é João Novo, moro em Braga e frequento o 9º ano na Escola Secundária de Maximinos.

Decidi ingressar no Grupo-Equipa de Orientação da minha escola em Outubro de 2010, durante o 7º ano, quando o meu professor de Educação Física, Filipe Marques, fez uma apresentação da Orientação na minha turma e experimentámos na Escola, numa planta com pontos mal marcados. A verdade é que fiquei fascinado pela capacidade dos orientistas saberem constantemente onde estão em qualquer mapa ou terreno do mundo. A partir daí comecei a treinar regularmente, tanto física como tecnicamente, sempre com o objetivo de levar de vencida o Ranking Regional Norte tanto individual como por equipas e federar-me no .COM. Cumpri ambos!

Federei-me em Outubro do ano passado com o objetivo de ganhar experiência para me conseguir apurar para os Mundiais ISF. O meu clube, apesar de pequeno, é um clube que aposta muito na formação de jovens em várias Escolas do distrito e tem mapas fantásticos para se treinar e competir.

A partir daí comecei a participar regularmente em provas a nível nacional. Lembro-me da minha estreia a nível nacional, foi em Brasfemes, com duas etapas, a 1ª de manhã num mapa exigente a todos os níveis visto que estava a chover e o terreno era argiloso e agarrava-se de tal forma às sapatilhas que tive de parar algumas vezes para a tirar, o que era um esforço infrutífero visto que ela voltava, quedando-me pelo 11º lugar (prova ganha pelo Daniel Catarino); a segunda etapa realizou-se durante a tarde num mapa um pouco mais acessível, com algum desnível, pelo que esta prova me correu melhor ficando em 7º.

Já um pouco mais habituado a provas mais difíceis e competitivas comecei a época de 2011,uma época quase no fim, que foi (até agora) marcada por altos e baixos. Altos, como a minha participação nos Mundiais e nos estágios das Seleções jovens; estas foram experiências que me marcaram e me motivaram a treinar mais e melhor. Mas não são apenas estas experiências que nos fazem crescer são também os maus momentos em que só nos apetece desistir e esta época não tem corrido nada bem pois conto até agora com 5 mp’s, inclusive um nos Mundiais...

Não tenho problemas em conciliar tudo isto com a Escola, pois já tinha boas notas e continuo a tê-las, com maior facilidade até, pois a Orientação obriga-me a ter todo o meu tempo “controlado”. Raramente sinto dificuldades em ir treinar ou desmotivação, porque ninguém me obriga a fazer isto. E depois é bom acabar os treinos, feliz por saber que estou mais perto do meu objetivo e a evoluir, e tirar prazer de todas as provas e ficar desiludido quando correm mal. A curto prazo o meu objetivo passa por melhorar as minhas marcas no atletismo e a médio/longo prazo conseguir o apuramento para o EYOC.

Antes de dar esta rubrica por acabada, queria enviar uma palavra de apoio e reconhecimento ao meu professor/treinador Filipe Marques e aos restantes professores da EDOM, Paula Campos, Tânia Costa e Manuela Marques e ao meu clube, pois é graças a estes que comecei a praticar este desporto fantástico. E à minha mãe que “perde”o filho quase todos os fim-de-semana.

João Novo
.COM – Clube de Orientação do Minho
Fed 5287

Sem comentários: