quarta-feira, 21 de setembro de 2011

EOC MTBO 2011: O DIA DA REPÚBLICA CHECA




A Selecção Nacional de Orientação em BTT presente nos Campeonatos da Europa que decorrem na Russia, concluiu hoje a prova de Estafeta na 13ª posição. A República Checa foi a grande dominadora deste terceiro dia de competição, levando de vencida as categorias de Elite masculina e feminina.


Ao terceiro dia do programa competitivo dos 5º Campeonatos da Europa de Orientação em BTT, que decorrem na região de Leninegrado (Rússia) até ao próximo domingo, Portugal continua sem sair da mediania. Daniel Marques, Carlos Simões e Davide Machado cumpriram a prova de Estafeta (percursos de 7,2 a 8,0 km, 14 pontos de controlo e 60 metros de desnível) em 1:23:39, a que correspondeu a 13ª posição. Responsável pelo primeiro percurso, Daniel Marques não conseguiu uma boa prestação, comprometendo desde logo a possibilidade de melhorar o 10º lugar trazido dos recentes Mundiais de Itália e de, no mínimo, igualar o melhor resultado duma Estafeta portuguesa nos Europeus (10º lugar em 2009, em Hillerød, Dinamarca). O atleta português cumpriu o seu percurso em 28:57, a que correspondeu o 19º tempo entre as 21 equipas que alinharam à partida. Pior mesmo só o britânico Iain Smith e ainda o dinamarquês Rasmus Søgaard, um jovem promissor (fez parte da Estafeta que alcançou a medalha de ouro nos Mundiais de Juniores deste ano) mas que esteve hoje em dia não, retirando à Dinamarca quaisquer veleidades de repetir pela terceira vez consecutiva a vitória na Estafeta masculina dos Campeonatos da Europa (2008 e 2009) e de provar o porquê de ser Campeã do Mundo em título.

O segundo percurso foi cumprido por Carlos Simões e recheado de percalços mecânicos, o que resultou num tempo final de 30:12,  atirando Portugal para a penúltima posição. Davide Machado esteve muito bem no terceiro percurso, recuperando tempo em relação aos mais directos adversários, mas não posições na tabela classificativa. O português – 5º classificado nos Mundiais de Distância Longa e 6ª na distância de Sprint – concluiu a sua prova com o tempo de 24:30, mantendo assim o 13º lugar da equipa portuguesa, entre as catorze que lograram completar a prova.


República Checa vezes dois

Com a Dinamarca fora de combate, os Vice-Campeões do Mundo não se fizeram rogados e arrecadaram o título europeu, depois de em 2007 terem andado lá perto (foram medalha de prata, numa edição disputada na Toscânia, Itália). Radek Laciga, Jiri Hradil e Marek Pospisek (por esta ordem, da esquerda para a direita, na foto) cumpriram a sua prova em 1:07:34, batendo a "turma da casa" por escassos dezanove segundos. O mau começo de Valeriy Glukhov hipotecou em boa parte as hipóteses da equipa russa de chegar à vitória e Anton Foliforov, no derradeiro percurso ante Jiri Hradil, apenas recuperou metade dos trinta e oito segundos que se lhe “exigiam”. A terceira posição coube à Áustria, com Tobias Breitschädel a bater-se num “duelo de gigantes” com o suiço Beat Schaffner, a recuperar a ligeira desvantagem de três segundos que trazia e a impôr-se no final por um escasso segundo. Finlândia e Estónia, respectivamente nas quinta e sexta posições, fecharam o pódio.

No sector feminino, as atletas da República Checa imitaram os seus companheiros e levaram de vencida o título europeu. Apresentando precisamente a mesma formação que nos Mundiais de Itália não fora além do 8º lugar, as checas alcançaram um resultado histórico após luta cerrada com as suas mais directas adversárias. O primeiro percurso foi dominado por Susanna Laurila, como que a querer dizer que a Finlândia estava ali para confirmar o favoritismo que lhe era atribuído e levar de vencida o seu quarto título europeu em cinco edições da competição (em 2007 fora “apenas” segunda). A vantagem para as três mais directas adversárias (Rússia, Suiça e República Checa), porém, não ia além dos dezasseis segundos, claramente insuficientes para um resto de prova tranquilo. No segundo percurso aconteceu o inesperado e Ingrid Stengard – que ainda ontem chegara ao título europeu de Distância Média – teve um percalço que a fez perder mais de dezoito minutos (!) em relação às suas adversárias. Com a luta resumida a três equipas, Renata Paulickova soube recuperar os vinte e oito segundos que a separavam da poderosíssima Ksenia Chernykh à partida para o decisivo percurso, chegando à vitória, após vigoroso Sprint, com uma vantagem de oito centésimos de segundo. Christine Schaffner-Raeber, foi impotente para acompanhar as suas adversários, deixando a Suiça a sete segundos do lugar mais alto do pódio. O melhor tempo neste derradeiro percurso coube a Rikke Kornvig, segurando o quarto lugar para a Dinamarca. Vice-Campeã do Mundo de Estafeta, a Lituânia não conseguiu melhor que o quinto lugar, enquanto a turma da Eslováquia, medalha de bronze nos Mundiais deste ano, fechou o pódio na sexta posição.


Resultados

M21
1º República Checa (Radek Laciga, Marek Pospisek, Jiri Hradil) 1:07:34
2º Russia (Valeriy Glukhov, Ruslan Gritsan, Anton Foliforov) 1:07:53
3º Áustria (Andreas Rief, Bernhard Schachinger, Tobias Breitschädel) 1:10:12
4º Suiça (Jonas Wicky, Simon Seger, Beat Schaffner) 1:10:03
5º Finlândia (Jussi Laurila, Juho Saarinen, Samuli Saarela) 1:10:11
6º Estónia (Lauri Malsroos, Margis Hallik, Tõnis Erm) 1:10:58
7º França (Stephane Toussaint, Matthieu Barthélémy, Clément Souvray) 1:13:44
8º Itália (Piero Turra, Luca Dallavalle, Giaime Origgi) 1:13:46
9º Lituânia (Henrikas Antanavicius, Tautivydas Zilinskas, Petras Andrausinas) 1:15:20
10º Dinamarca (Rasmus Soegaard, Bjarke Refslund, Erik Skovgaard Knudsen) 1:16:34
11º Eslováquia (Pavol Paprcka, Tomas Hanicák, Matus Trnovec) 1:20:44
12º Grã-Bretanha (Iain Stamp, Andrew Douglas, Mark Stodgell) 1:20:55
13º Portugal (Daniel Marques, Carlos Simões, Davide Machado) 1:23:39
14º Ucrânia (Oleksiy Zhdanovych, Vera Zhdanovych, Ruslan Kasyanov) 1:39:02

W21
1º República Checa (Barbora Chudikova, Martina Tichovska, Renata Paulickova) 1:02:24
2º Rússia (Svetlana Poverina, Olga Vinogradova, Ksenia Chernykh) 1:02:24
3º Suiça (Maja Rothweiler, Ursina Jaggi, Christine Schaffner-Raeber) 1:02:31
4º Dinamarca (Pernille Jacobsen, Nina Hoffmann, Rikke Kornvig) 1:05:07
5º Lituânia (Karolina Mickeviciute, Asta Simkoniene, Ramune Arlauskiene) 1:09:09
6º Eslováquia (Daniela Trnovcova, Stanislava Fajtova, Hana Bajtosova) 1:18:06
7º Finlândia (Susanna Laurila, Ingrid Stengard, Marika Hara) 1:21:07


Mais informações, resultados completos e fotos em http://www.o-worldcup.spb.ru/en/.

[Imagem extraída da galeria do evento em http://fotki.yandex.ru/users/o-sport-ru/]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: