domingo, 14 de agosto de 2011

O'FESTIVAL ERDF SAVOIE GRAND REVARD: A FESTA DENTRO DA FESTA




Teve hoje início em La Feclaz, no centro-leste de França, o O'Festival ERDF Savoie Grand Revard. Prova aberta de Orientação Pedestre que decorre em paralelo com os Campeonatos do Mundo WOC 2011, o evento arrancou com a participação de 3220 atletas de todas as idades e dos mais variados quadrantes geográficos.


Portugal faz-se representar com um total de 74 atletas e o Orientovar irá, naturalmente, acompanhar os resultados mais significativos ao longo dos seis dias de prova. Refira-se que os resultados finais serão apurados de acordo com o somatório de pontos alcançados nos cinco melhores parciais (o pior resultado será, portanto, desprezado).

Do conjunto de resultados apurados no dia de hoje, destaque para as vitórias do francês Olivier Coupat (LOUP), no escalão H21E, seguido do seu compatriota Lucas Basset (CSMR) e do finlandês Tommi Tolkko (BO). No escalão D21E, a vitória coube à checa Lenka Poklopova (OK Olomouc), secundada pela finlandesa Mari Vaananaen (Kalevan Rasti) e pala francesa Laure Coupat (LOUP). Manuel Horta (GafanhOri) e Tiago Romão (ADFA), nos 38º e 40º lugares, respectivamente, foram os nossos atletas melhor classificados no sector masculino, enquanto no sector feminino Andreia Silva, Catarina Ruivo e Patrícia Casalinho, todas do COC, concluiram nas 33ª, 43ª e 50ª posições, respectivamente.

Do conjunto de resultados alcançados pelos participantes portugueses, merecem referência o 5º lugar de Hélder Marcolino (GD4C) em H20 e de Joaquim Sousa (COC) em H40. Vale a pena referir ainda os bons resultados de Rafael Miguel (Ori-Estarreja), 20º classificado em H18, de Rita Rodrigues (GafanhOri) em D18 e de João Mega Figueiredo (CN Alvito), 25º classificado em H20E, eles que se batem ombro a ombro com muitas das grandes estrelas da jovem Orientação mundial.

A última nota vai para a constatação dum facto. Ao correr das classificações, lá pelo escalão H/D50 em diante, começamos a ler nomes como os de Fritz Aebi, Birgitta Billstam, Jonas Gediminas Gvildys, Rita Wyder, Erik Bobach, Hannu Kauppi ou Gunnar Osterbo. E agora digam lá que a Orientação não é o “desporto da família”?


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: