quarta-feira, 17 de agosto de 2011

CAMPEONATOS DO MUNDO DE ORIENTAÇÃO PEDESTRE WOC 2011: E VÃO OITO TÍTULOS MUNDIAIS PARA THIERRY GUEORGIOU!




E vão oito! Depois de seis títulos mundiais de Distância Média e de um título Mundial de Sprint, Thierry Gueorgiou chega finalmente ao título Mundial de Distância Longa, quiçá o mais cobiçado de todos. Foi esta tarde em La Féclaz, para glória do atleta e gáudio dos milhares de aficionados que o seguem no Mundo inteiro.


Tinha-se preparado meticulosamente. Afinal, a si pertence o mais vasto e valioso currículo individual de todos os tempos. Faltava-lhe, todavia, este título. Thierry Gueorgiou sabia que tinha chegado “a hora da verdade” e hoje, mais do que nunca, o “factor casa” podia fazer toda a diferença. O gaulês não enjeitou a oportunidade e atacou a grande final (15,8 km, 31 pontos de controlo, 690 m desnível) disposto a não deixar fugir a oportunidade.

Foi o antepenúltimo a partir, um escasso segundo antes das 15h06 (14h06 em Portugal). Chegaria 1:47:29 mais tarde, com muitos dos seus adversários ainda em prova, a certeza da vitória presa já só pelos tempos que o seu compatriota Philippe Adamski e o sueco Anders Holmberg poderiam vir ainda a fazer. Teve apenas de esperar seis minutos para confirmar o seu favoritismo, numa altura em que Holmberg já não constituia preocupação (depois de ontem se ter sagrado Vice-Campeão do Mundo de Sprint, o sueco não foi hoje além do 19º lugar) e com Adamski ainda embrenhado na floresta, a lutar contra o cronómetro em busca dos últimos pontos. Gueorgiou destrona assim o noruguês Olav Lundanes e é o vigésimo segundo atleta a inscrever o seu nome na lista de Campeões do Mundo de Distância Longa. Por outro lado, a França passa a figurar por direito próprio num restrito lote de nações onde, até hoje, apenas marcavam assento a Noruega (são seus metade dos títulos mundiais na distância, precisamente catorze), a Suécia (cinco títulos), a Suiça (quatro), a Finlândia (dois), a Dinamarca e a Rússia (um título cada).


Pasi Ikonen, dez anos depois

Depois das excelentes indicações dadas nas qualificatórias do passado sábado – e apesar de no dia seguinte ter baqueado estrondosamente nas qualificatórias de Distância Média – o “veterano” finlandês Pasi Ikonen, actualmente 26º classificado do ranking mundial, viria a classificar-se na segunda posição, a 4:27 de Thierry Gueorgiou. É um regresso muito festejado aos pódios dum WOC daquele que já chegou a liderar a lista dos melhores do Mundo em duas ocasiões distintas (de 14 de Outubro de 2011 a 12 de Agosto de 2002 e de 24 de Abril de 2003 a 08 de Junho desse mesmo ano) e que tem no currículo o título Mundial de Distância Média em 2001 (Tampere, Finlândia), o último antes do reinado de Thierry Gueorgiou. O francês François Gonon repetiu a terceira posição alcançada nos Mundiais de 2008 (Olomouc, República Checa), com o tempo de 1:53:35 e depois duma primeira metade de prova menos conseguida.

No tocante aos restantes resultados, destaque para o top10 onde figuram os três atletas suiços presentes (Baptiste Rollier foi o 4º classificado, com Daniel Hubmann a ocupar a posição imediata e Marc Lauenstein a concluir no 8º lugar) e ainda o francês Philippe Adamski (7º classificado). Grandes indicações para a final de Estafeta que encerrará os Campeonatos no próximo sábado e onde se prefigura, desde já, um duelo muito especial entre vizinhos - geograficamente falando - e que partilham estes mesmos terrenos (a distância entre Aix-les-Bains e Genève não vai além das sete dezenas de quilómetros). Esta lista fecha com o norueguês Olav Lundanes, um resultado seguramente frustrante depois do título Mundial conquistado em Trondheim no ano transacto. Como frustrantes foram os desempenhos dos seus compatriotas Anders Nordberg e Audun Weltzien, os únicos atletas desqualificados nesta final.

Resultados

1º Thierry Gueorgiou (França) 1:47:29
2º Pasi Ikonen (Finlândia) 1:51:56
3º François Gonon (França) 1:53:35
4º Baptiste Rollier (Suiça) 1:55:26
5º Daniel Hubmann (Suiça) 1:57:05
6º Olle Boström (Suécia) 1:57:40
7º Philippe Adamski (França) 1:57:47
8º Marc Lauenstein (Suiça) 1:57:48
9º Tero Föhr (Finlândia) 1:59:28
10º Olav Lundanes (Noruega) 1:59:43

Saiba tudo em http://www.woc2011.fr/ ou aqui, no seu Orientovar.

[Foto de Nuno Leite, cuja gentil cedência dos direitos de imagem o Orientovar reconhecidamente agradece]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: