quarta-feira, 17 de agosto de 2011

CAMPEONATOS DO MUNDO DE ORIENTAÇÃO DE PRECISÃO WTOC 2011: DMITRY KUCHERENKO COMANDA CLASSE PARALÍMPICA NO FINAL DA PRIMEIRA ETAPA




O Campeonato do Mundo de Orientação de Precisão WTOC 2011 conheceu a primeira das duas etapas pela qual se reparte o programa competitivo. Em Saint François de Sales, foram quatro os atletas que tomaram a dianteira, com o russo Dmitry Kucherenko a levar desde já vantagem graças à maior rapidez de resposta.


Com determinações muito mais rígidas no que às definições de incapacidade física diz respeito – e que determinam a inclusão, ou não, dos atletas na Classe Paralímpica -, arrancou em Saint François de Sales, em paralelo com o WOC 2011, a oitava edição do Campeonato do Mundo de Orientação de Precisão WTOC 2011. Neste primeiro momento, foram em número de 39 os participantes na Classe Paralímpica, um índice que não foge muito àquilo que se tem verificado nos últimos anos (43 em 2010, 46 em 2009 e 42 em 2008). Por seu lado, na Classe Aberta o número de participantes foi de 64.

Desenhado por Frédéric Jordan, o percurso teve uma distância de 1,7 km, desenvolvendo-se ao longo de 22 pontos de controlo, dois dos quais cronometrados. O russo Dmitry Kucherenko tomou a dianteira com um “score” de 21 pontos e um tempo de resposta nos pontos cronometrados de 20 segundos. Com os mesmos pontos, mas com tempos superiores, encontram-se o sueco Rolf Karlsson (23 segundos), o norueguês Arne Ask (85 segundos) e o sueco Ola Jansson (100,5 segundos), este último Campeão Mundial de Orientação de Precisão em título e o primeiro Campeão do Mundo de Orientação de Precisão (Classe Aberta), ao vencer a edição inaugural da competição, em Västerås (Suécia, 2004).

Na Classe Aberta registe-se a presença do sueco Lennart Wahlgren entre o lote de nove atletas que lograram fazer o “pleno” de respostas acertadas, ele que é, ainda hoje, o atleta com mais rico palmarés nos Mundiais de Orientação de Precisão (Classe Paralímpica), com duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze, a título individual, e ainda três medalhas de ouro e uma de bronze, a título colectivo. Uma nota ainda para a presença na competição do italiano Remo Madella, do espanhol Roberto Munilla e do uruguaio Winston Robillotta, figuras particularmente empenhadas no desenvolvimento da modalidade nos seus países e que, disso mesmo, deram já conta em Entrevistas concedidas ao Orientovar e publicadas neste espaço.

O Campeonato do Mundo de Orientação de Precisão WTOC 2011 vai terminar hoje com a disputa da segunda etapa, em La Féclaz. Saiba tudo em http://www.woc2011.fr/ ou aqui, no seu Orientovar.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: