quarta-feira, 6 de julho de 2011

WMOC 2011: SEIS ATLETAS PORTUGUESES NA FINAL A DE DISTÂNCIA LONGA




As Montanhas Mecsek voltaram a ser o privilegiado palco da segunda ronda qualificatória da prova de Distância Longa do Campeonato do Mundo de Veteranos de Orientação Pedestre WMOC 2011. Uma ronda que permitiu estabelecer as classificações definitivas e confirmar a presença de seis atletas portugueses na Final A da próxima sexta-feira, no encerramento da competição.


Num dos mais famosos terrenos das Montanhas Macsek, uma zona cársica que faz parte integrante da própria Orientação na Hungria, teve hoje lugar a segunda e decisiva ronda qualificatória da prova de Distância Longa do Campeonato do Mundo de Veteranos de Orientação Pedestre WMOC 2011. Uma ronda que viu metade dos nossos atletas melhorarem os resultados em relação à qualificatória da véspera, enquanto a restante metade piorou. E se estas variações não tiveram consequências práticas no tocante aos objectivos de cada um, um caso houve em que – aí, sim! - acarretou a significativa variação de empurrar da Final A para a Final B um dos nossos atletas. Referimo-nos em concreto ao carismático José Fernandes (Portugal O-Team), um homem que trazia uma escassa vantagem da primeira ronda mas cujo desempenho hoje lhe roubou a possibilidade de concretizar o sonho de estar presenta na final A do seu escalão M50.

Melhorando o seu resultado da primeira para a segunda ronda, Carlos Garcia (AFAP) e Ricardo Oliveira (COC) foram mesmo as excepções à regra num lote de seis atletas apurados para a Final A e que são eles, para além dos dois já enunciados, Joaquim Sousa (Portugal O-Team), Manuel Dias (Lisboa OK), Roy Dawson (Dawson Creak) e Palmira João (Portugal O-Team). Ainda que ténues, Caty Dawson (Dawson Creak), José Raposo (COALA) e José Grada (Mem Martins OK) mantinham acesas as esperanças dum carimbo no passaporte para a Final A. E se Caty Dawson até esteve perto de o fazer, melhorando a sua prestação em relação à prova da véspera e ficando a escassos dois lugares do apuramento, já José Raposo e José Grada viram os seus resultados piorarem significativamente, esfumando-se assim o concretizar dum sonho. José Pires (Portugal O-Team), Acácio Porta Nova (CPOC), Margarida Rocha (GD4C) e Vítor Rodrigues (CPOC) melhoraram em muito os seus desempenhos, o que constitui seguramente uma motivação acrescida para enfrentar a dura final de sexta-feira.



Amanhã é dia de descanso

Retomando o tema das finais de Distância Longa da próxima sexta-feira, ela irá decorrer uma vez mais nas Montanhas Mecsek, com tudo aquilo que têm de fantástico para a prática da Orientação. Mas entretanto amanhã é dia de Descanso – com o Model Event de Distância Longa pelo meio – e há um programa turístico rico e variado à disposição dos participantes, com particular destaque para as numerosas galerias e museus em Pécs e no Condado de Baranya e para a Cella Septichora do ancestral Cemitério Cristão (Século IV), monumento classificado pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. Entretanto, à hora a que esta Crónica é publicada, decorre o Banquete Oficial do WMOC 2011 no Hotel Palatinus, uma histórica e renovada unidade hoteleira no centro de Pécs.

Acompanhe o dia-a-dia da competição em http://wmoc2011.hu/ ou aqui, no seu Orientovar.

[Foto extraída do excelente Álbum de Carlos Garcia em https://picasaweb.google.com/CMPGarcia/WMOC2011_06Jun]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: