domingo, 3 de julho de 2011

WMOC 2011: JOAQUIM SOUSA FAZ HISTÓRIA E SAGRA-SE VICE-CAMPEÃO DO MUNDO DE SPRINT




Joaquim Sousa é Vice-Campeão do Mundo de Veteranos de Orientação Pedestre 2011, no escalão M40. O feito, alcançado hoje, constitui um marco incontornável na carreira do grande atleta e, por acréscimo, na de todos aqueles que contribuiram para fazer do sonho uma deliciosa realidade. Parabéns Joaquim Sousa!


Tudo o mais que se possa dizer sobre a Final de Sprint do Campeonato do Mundo de Veteranos Orientação Pedestre WMOC 2011, parecerá redundante. Joaquim Sousa transformou-se no centro das atenções ao conquistar a medalha de prata no escalão M40, tornando-se assim no primeiro português a alcançar tal desiderato nas dezasseis edições da competição.

Melhor do que quaisquer palavras, ouçamos as declarações do atleta em exclusivo para o Orientovar: “Hoje para mim (e para os que gostam de mim) foi sem duvida um dia muito especial. Vice-Campeão do mundo de Sprint, é algo que nos podemos orgulhar!!! Foi uma prova que me deixou muito feliz pelo resultado, mas sem dúvida um pouco desiludido pelo meu desempenho técnico, pois dois erros de opção poderiam ter-me tirado este meu sonho. Mas felizmente que o facto de ser o mais rápido na maior parte dos parcias deu para vencer a medalha. Quero agradecer a todos o apoio demonstrado no dia de hoje... (peço desculpa por não me alongar mais, mas, hoje não dá para mais)”


Comportamento meritório dos restantes portugueses

Quanto aos resultados dos restantes portugueses presentes em Pécs, houve de tudo para todos os gostos. Começando pelos atletas que participaram em Finais A, Ricardo Oliveira foi o 40º classificado no escalão M35, Carlos Garcia concluiu na 50ª posição no escalão M45, Albano João não foi além do 75º lugar no escalão M50, Manuel Dias esteve muito bem ao concluir no 17º lugar no escalão M55 e Palmira João foi a 57ª classificada no escalão W50. Questões técnicas relacionadas com a página do evento, no que às classificações das finais B e C diz respeito – e às quais o Orientovar é totalmente alheio – impedem-nos de procedermos à sua divulgação. O mais brevemente possível procuraremos trazer aqui os resultados completos dos atletas portugueses, bem como as impressões várias que continuam a chegar-nos de Pécs, dando conta do dia-a-dia dos nossos atletas.

Ao todo foram dezasseis os países que lograram atingir um lugar no pódio, com destaque para a Finlândia que alcançou oito medalhas de ouro, das vinte e seis que foram atribuídas nos vinte e cinco escalões em disputa (no escalão W60, a britânica Val Challacombe e a suiça Yvette Zaugg venceram ex-aequo, algo que deve ser levado em conta na leitura da tabela abaixo, a qual dá a atleta suiça como medalha de prata, o que não corresponde à verdade). Com cinco medalhas de ouro a Suécia segue na segunda posição mas, no cômputo geral, os suecos são aqueles que mais medalhas arrebataram no dia de hoje, nada mais nada menos que dezanove, mais cinco que os finlandeses. Com três medalhas de ouro, a Suiça é o terceiro país da tabela, logo seguido da Noruega e Grã-Bretanha, com duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze cada.


Amanhã é dia de descanso

Amanhã é dia de descanso. Alguns aproveitarão para conhecer melhor a cidade de Pécs e os arredores, muitos participarão no Model Event de Distância Longa e a competição irá prosseguir na terça-feira com a primeira série qualificatória da prova de Distância Longa.

Tudo para continuar a acompanhar em http://wmoc2011.hu/ ou aqui, no seu Orientovar.

[Foto extraída do Álbum da Final de Sprint do WMOC no Facebook, em http://www.facebook.com/media/set/?set=a.212231572153362.53280.212209302155589]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

2 comentários:

Luís Sérgio disse...

Muitos Pratabéns Ti Quim!! Luis Sérgio

Luisa Mateus disse...

Ganda Sousa
Muitos Parabens.
Sei agora porque e que o Albano e a Palmira foram contigo ... para ter o prazer de ir comprar o champanhe ...
Beijinhos
Luisa