quarta-feira, 15 de junho de 2011

ORIENTAÇÃO, QUE FUTURO? REUNIÃO DE CLUBES MARCADA PARA O PRÓXIMO SÁBADO




Num processo de crise transversal a toda a sociedade, como poderia a Orientação ficar de fora? São vários os índices preocupantes e que colocam em causa o futuro da modalidade em Portugal, tal como a conhecemos. O debate é urgente, o futuro está já aí!


Repensar estratégias e projectar os desafios que se apresentam, com enorme acuidade, à Orientação no seu todo, tal é o objectivo da Reunião de Clubes agendada para a noite do próximo sábado, pelas 21h00, no Auditório da Câmara Municipal de Peniche. Conduzido por Luís Santos, Coordenador do Gabinete Técnico responsável pela reformulação dos Quadros Competitivos Nacionais e moderada por Carlos Monteiro, António Amador, Jacinto Eleutério e Pedro Dias, todos eles elementos da Direcção da Federação Portuguesa de Orientação, o debate centrar-se-á no futuro da modalidade, visando, entre outros, a obtenção de consensos e a definição de estratégias no sentido de garantir a sustentabilidade financeira das organizações e aumentar o número de participações

Analisando a lista de temas em cima da mesa (calendário de eventos, estrutura de escalões e classes, especificidades de Elite, Seniores, Jovens e Veteranos, escalões de promoção e tipos de percurso e regras para cada um), facilmente percebemos que esta é uma reunião que vai ao encontro dos assuntos que o próprio Luís Santos tem lançado à discussão no Oásis Fórum e que, pela sua importância, têm merecido chamada de atenção assídua aqui no Orientovar. São temas que, pelo seu carácter abrangente, servem todas as quatro disciplinas da modalidade e merecem um debate sério e honesto em torno daquilo que está em causa, distanciado da perniciosa clubite e colocando a tónica naquilo que realmente importa: a modalidade no seu todo.


“Mobilização geral de toda a família orientista”

O Orientovar junta a sua voz à de Luís Santos e volta a apelar no sentido de que todos os agentes se debrucem sobre os temas em apreço – à disposição desde o passado dia 14 de Abril no Fórum oficial da FPO, em http://orioasis.pt/forum/forumdisplay.php?fid=2 – e façam algum “trabalho de casa”. Desta forma, todos os presentes na Reunião poderão fundamentar melhor as suas intervenções, potenciando ao máximo o tempo disponível previsto pela organização do debate e que é de duas horas.

Uma última chamada de atenção para as palavras de Augusto Almeida, no Ofício enviado pelo Órgão de Gestão a todos os agentes da modalidade, no passado dia 09 de Junho, e que pode ser lido na íntegra AQUI. Nele, o Presidente da Direcção da Federação Portuguesa de Orientação afirma que “os tempos actuais requerem uma mobilização geral de toda a família orientista, por forma a obtermos os consensos que possam servir de referência ao trabalho do Órgão de Gestão dentro do formalismo que as relações institucionais exigem e mediante as suas competências legais”. E termina com um apelo: “Todos temos certamente uma opinião sobre um ou mais temas, pelo que apelamos à adesão massiva, pois desta reunião sairão certamente ideias para implementar no próximo Regulamento de Competições.”


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

1 comentário:

Pedro Dias disse...

Não queria deixar de aproveitar esta oportunidade para agradecer ao Joaquim Margarido e o seu Orientovar a forma como "sente" a modalidade e realça de forma oportuna os assuntos que devem merecer a melhor atenção de todos. Desta forma reforço o apelo com enfoque nas premissas que o próprio texto releva, pois trata-se dum debate cujos pontos de vista diferentes devem ser elencados, sendo muito importante a forma de abordagem que terá que ser assertiva e objectiva para focalizar-nos a todos no essencial para quem tem o poder de decisão poder fazê-lo fundamentadamente.

Até Sábado!