segunda-feira, 27 de junho de 2011

NORDIC ORIENTEERING TOUR 2011: DANIEL HUBMANN E ANNIKA BILLSTAM RIRAM NO FIM




A segunda edição do Nordic Orienteering Tour chegou ao fim e, com ela, três grandes jornadas de Orientação ao mais alto nível a marcarem o arranque da Taça do Mundo 2011. Depois de Matthias Kyburz e Linnea Gustafsson terem vencido em Porvoo e de Jerker Lysell e Galina Vinogradova se terem imposto em Gotemburgo, foi desta feita a vez de Annika Billstam e Daniel Hubmann terem levado a melhor em Oslo, juntando às respectivas vitórias na terceira e última etapa, saborosos triunfos no NORT 2011.


Uma vez mais, o Nordic Orienteering Tour terminou em verdadeira apoteose. A floresta de Bjørnemyr foi palco duma prova de Distância Média em sistema de “chasing start”, com a ordem e os tempos de partida a serem determinados pelos resultados alcançados nas duas etapas anteriores, levando em conta os tempos das respectivas qualificatórias, acrescidos de um bónus em segundos de acordo com as prestações dos atletas nas finais. Participaram na etapa norueguesa 48 atletas na prova feminina e 58 na prova masculina, com a finlandesa Merja Rantanen e o suiço Daniel Hubmann a serem os primeiros a partir.

Analisando a prova masculina. Daniel Hubmann foi, como dissemos, o primeiro a partir. Os seus compatriotas Matthias Kyburz, Matthias Merz e Matthias Muller viriam a partir com uma diferença de 30, 44 e 51 segundos respectivamente e só 1:05 mais tarde partiria Olav Lundanes, um atleta que “a jogar em casa” ainda tinha uma forte palavra a dizer. Matthias Merz teve um começo demolidor e, com cerca de 10 minutos de prova, tinha anulado a desvantagem para Daniel Hubmann e comandava com 3 segundos de diferença. Com pouco mais de metade da prova percorrida, Merz e Hubmann continuavam na frente separados por escassos dois segundos e, enquanto Kyburz e Müller se atrasavam irremediavelmente, Olav Lundanes mantinha a diferença inicial para os primeiros e seguia agora na companhia de outro suiço, Fabian Hertner.


Curtas vantagens religiosamente guardadas

Após a mudança de mapa, Daniel Hubmann retomou o comando da prova, angariando uma diferença de 17 segundos sobre Matthias Merz. Fabian Hertner e Olav Lundanes, a 46 e 47 segundos de diferença do homem da frente, continuavam na luta pelo triunfo. A verdade é que Hubmann cedeu apenas ligeiramente na parte final, mas não o suficiente para deixar fugir a vitória, concluindo com o tempo total de 1:35:36 e alcançando o seu 14º triunfo em provas pontuáveis para a Taça do Mundo. Matthias Merz foi o segundo classificado, a 12 segundos do vencedor, enquanto a terceira posição caberia a Fabian Hertner, com um registo de 1:36:21, ele que acabou por ser o mais rápido nesta terceira etapa, com um parcial de 51:52.

No sector feminino, a finlandesa Merja Rantanen partiu com uma vantagem de 41 segundos sobre a dinamarquesa Maja Alm e de 47 segundos sobre a sueca Annika Billstam. A verdade é que a meio da prova as diferenças tinham-se esbatido e as três seguiam praticamente coladas umas às outras, na companhia das suecas Lena Eliasson, Emma Claesson e Tove Alexandersson e ainda da suiça Rahel Friedrich. Sete atletas separadas por escassos 31 segundos e tudo em aberto para um final de prova impróprio para cardíacos. Na abordagem à ponta final da prova, Rahel Friedrich e Tove Alexandersson claudicaram, mas a luta na frente estava mais ao rubro do que nunca. Billstam comandava com 42:09, seguida de Lena Eliasson a 3 segundos, Merja Rantanen a 6 segundos, Emma Claesson a 11 segundos e Maja Alm a 13 segundos apenas. Cinco galos (ou, se preferirem, galinhas) para um poleiro, definido apenas nos derradeiros metros. Annika Billstam não se deixou surpreender e venceu com o tempo global de 1:30:33, apenas 6 segundos à frente de Merja Rantanen e 10 segundos à maior sobre Lena Eliasson. O melhor tempo nesta terceira etapa do NORT pertenceu à sueca Emma Claesson, com um parcial de 43:16 e que lhe valeu o quarto lugar final, a 12 escassos segundos da vencedora. Para Annika Billstam esta é uma vitória com um sabor muito especial, a primeira numa etapa pontuável para a Taça do Mundo.




Resultados

Masculinos
1º Daniel Hubmann (Suiça) 1:35:36
2º Matthias Merz (Suiça) 1:35:48
3º Fabian Hertner (Suiça) 1:36:21
4º Olav Lundanes (Noruega) 1:36:23
5º Matthias Müller (Suiça) 1:37:59\
6º Matthias Kyburz (Suiça) 1:38:15
7º Pasi Ikonen (Finlândia) 1:38:27
8º Andrey Khramov (Russia) 1:39:54
9º Martin Hubmann (Suiça) 1:39:55
10º Johan Runesson (Suécia) 1:40:01

Femininos
1º Annika Billstam (Suécia) 1:30:33
2º Merja Rantanen (Finlândia) 1:30:39
3º Lena Eliasson (Suécia) 1:30:43
4º Emma Claesson (Suécia) 1:30:45
5º Maja Alm (Dinamarca) 1:30:51
6º Mari Fasting (Noruega) 1:32:51
7º Linnea Gustafsson (Suécia) 1:32:55
8º Signe Søes (Dinamarca) 1:32:57
9º Rahel Friedrich (Suiça) 1:32:58
10º Tove Alexandersson (suécia) 1:33:21


Taça do Mundo regressa já em Agosto, nos Mundiais de França

Após as três primeiras etapas, a Suiça ocupa as cinco primeiras posições da Taça do Mundo 2011, no que ao sector masculino diz respeito. Comanda Daniel Hubmann, com 263 pontos, seguido de Matthias Merz com 220 pontos, Matthias Kyburz com 160 pontos, Fabian Hertner com 157 e Matthias Müller com 134 pontos. No sector feminino, Annika Billstam é a primeira classificada com 253 pontos, seguida da finlandesa Merja Rantanen com 195 pontos. Nos terceiro e quarto lugares encontramos outras duas atletas da Suécia, Lena Eliasson e Linnea Gustafsson, com 190 e 164 pontos, respectivamente. A quinta posição é ocupada pela dinamarquesa Maja Alm, com um total de 131 pontos. A Taça do Mundo regressará em França, aquando dos Campeonatos do Mundo de Orientação de Pedestre, que têm lugar na região de Savoie-Grand Revard, entre os dias 10 e 20 de Agosto.

Tudo para acompanhar em http://www.woc2011.fr/ ou aqui, no seu Orientovar.



Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: