terça-feira, 14 de junho de 2011

JOGOS DE PORTUGAL 2011: ORIENTAÇÃO DE PRECISÃO MOSTROU-SE EM COIMBRA




A Orientação de Precisão marcou presença nos Jogos de Portugal 2011. Numa actividade de demonstração que contou com 26 empenhados participantes, todos saíram a ganhar: atletas, monitores, acompanhantes e, em geral, a própria sociedade.


“Os Jogos de Portugal pretendem ser uma jornada desportiva, na qual se revelem mas não se esgotem, os valores associados à prática desportiva competitiva, nas modalidades mais praticadas no nosso País, mas que deles fique a mensagem de que o desporto é por excelência uma actividade de integração e coesão social”. Se aqui se reproduz um excerto da mensagem de Leila Marques, Presidente da Federação Portuguesa de Desporto para a Pessoa com Deficiência, no lançamento dos Jogos de Portugal 2011, é porque foi precisamente com este espírito que a Federação Portuguesa de Orientação se desafiou a si própria e abraçou entusiasticamente a oportunidade de levar a Coimbra e à primeira edição dos Jogos de Portugal, uma actividade de demonstração de Orientação de Precisão.

Coordenada pela Comissão Técnica de Orientação de Precisão da Federação Portuguesa de Orientação, a iniciativa foi levada a cabo na tarde da passada sexta-feira, dia de Portugal, e contou com o empenho dum grupo de voluntários das fileiras do Clube de Orientação do Centro e do Ginásio Clube Figueirense, clubes que garantiram ainda toda a componente logística. Com partida e chegada junto ao Pavilhão Multiusos e desenrolando-se quase integralmente no espaço da Escola Secundária Infanta D. Maria, sobre um mapa e percurso da autoria de António Neto, a prova contou com a participação de 26 atletas, 12 dos quais da área da Deficiência Intelectual (Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde) e os restantes portadores de mobilidade reduzida (Núcleo de Desporto Adaptado do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital da Prelada, Dimensão Ser Espinho, Clube de Ténis de Mesa da Amora e Grupo de Desporto Adaptado Bicas no Rovisco Pais).

O mapa onde decorreu a actividade revelou-se particularmente adequado à Orientação de Precisão, o percurso foi do agrado de todos os participantes e o "feed-back" recebido foi extraordinariamente positivo. Fica a porta "escancarada" para a presença da Orientação de Precisão nos Jogos de Portugal 2012, sendo este um aspecto relevante e que surge como corolário lógico da forma como a iniciativa decorreu. Fica também a convicção, entre o leque de entusiastas voluntários, de que, mais do que um voluntariado em prol da Orientação, este foi um voluntariado para a cidadania. O que cada um colheu da experiência foi, à semelhança do que sempre acontece nas provas de Orientação de Precisão, absolutamente fantástico.



Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

1 comentário:

Presidente disse...

Obrigado a todos os que tornaram possível esta magnifica jornada.
Aproveitemos a "onda" e preparemos a época de 2012.
Abraço