sexta-feira, 24 de junho de 2011

EYOC JINDŘICHŮV HRADEC 2011: VITÓRIAS REPARTIDAS NA ABERTURA DOS CAMPEONATOS




As ruas e ruelas de Třeboň, nas margens do Lago Svět, foram palco ao início da tarde de hoje da prova de Sprint que marcou o arranque do 10º Campeonato da Europa de Jovens de Orientação Pedestre. Luís Silva e Vera Alvarez, os atletas portugueses em quem se depositam maiores esperanças, não defraudaram as expectativas, concluindo a sua prova nos primeiros vinte lugares da classificação nos escalões respectivos.


O EYOC 2011 já começou. Com temperatura amena e sem vento, a bonita cidade de Třeboň, na região sul da República Checa, viu 334 atletas de 30 países evoluírem num Sprint vigoroso que permitiu, no final, conhecer os primeiros grandes vencedores da competição. A primeira nota vai para os triunfos de Piotr Parfianowicz (Polónia) e Sandrine Müller (Suiça), respectivamente em M18 e W16, confirmando assim o favoritismo que lhes era atribuído e de que o Orientovar dava conta em peça anterior. Parfianowicz chega assim ao ouro pela terceira vez em outros tantos EYOC, enquanto Sandrine Müller alcança o seu quinto triunfo, o terceiro a título individual e os dois restantes nas provas de Estafeta.

No escalão M16, a vitória pertenceu ao búlgaro Apostol Atanasov, quebrando assim um jejum que remontava a 2006, em Skofja Loka (Eslovénia), quando Ivan Sirakov se sagrou Campeão da Europa de Sprint, à frente do sueco Erik Liljequist, do espanhol Francisco Navarro e... do português Diogo Miguel. Quanto ao escalão W18, triunfou a russa Ekaterina Savkina, uma atleta que já anteriormente tinha saboreado um pódio no EYOC, quando em 2009, na Sérvia, se classificara na terceira posição da prova de Sprint no escalão W16. A grande surpresa desta primeira jornada do EYOC reside na ausência dos atletas da República Checa dos pódios, como que a fazer justiça à máxima de que “santos da casa não fazem milagres”. Anteriormente, apenas por uma vez a República Checa tinha estado ausente dos pódios duma prova do EYOC, precisamente na primeira edição da competição, em Gdynia, Polónia (2002), e também na prova de Sprint.


Portugueses dão excelentes indicações

Quanto à prestação dos atletas portugueses, esteve em linha com o que deles se poderia esperar. Luís Silva, no escalão M18, foi o 16º classificado, alcançando o seu melhor resultado de sempre na distância (em Soria, no ano transacto, não tinha ido além da 23ª posição). Portugal colocou ainda um atleta nos 20 primeiros lugares, precisamente Vera Alvarez, 19ª classificada no escalão W18, embora algo aquém do excelente 11º lugar de Soria. Beatriz Moreira estreou-se da melhor forma nestas andanças alcançando um promissor 25º lugar no escalão W16, enquanto em M16 o melhor português foi João Cascalho, não indo além da 41ª posição, depois de ter sido 37º classificado em 2010 e de ter feito 'mp' em 2009, em Kopaonik (Sérvia).

Quanto aos restantes atletas portugueses, Miguel Ferreira foi o 44º classificado no escalão M16, algo distante do 26º lugar conseguido na sua primeira participação no EYOC, no ano transacto. No mesmo escalão, Tiago Baltazar e Filipe Augusto fizeram 'mp'. No escalão M18, Rafael Miguel conseguiu o 33º lugar, piorando uma posição em relação ao lugar alcançado há dois anos, em Kopaonik. Pedro Silva concluiu a sua prova na 44ª posição, também ele aquém do 38º lugar de Kopaonik, embora bastante acima do 59º lugar alcançado no ano transacto, em Soria. Finalmente, em W16, Carolina Delgado fez uma estreia muito positiva, tendo sido a 35ª classificada entre as 84 participantes no seu escalão. Em suma, Portugal conseguiu colocar sete dos seus dez atletas na primeira metade das respectivas tabelas classificativas, o que permite avaliar de forma muito positiva a prestação dos nossos representantes neste primeiro dia de provas.


Resultados 

M16
(2.500 metros, 17 pontos de controlo, 83 atletas)
1º Apostol Atanasov (Bulgária) 12:58,9
2º Mikkel Aaen (Dinamarca) 13:16,1
3º Krzysztof Wolowczyk (Polónia) 13:17,7
4º Sergey Popov (Russia) 13:22,2
4º Evert Leeuws (Bélgica) 13:22,2
6º Algirdas Bartkevičius (Lituânia) 13:22,7
(…)
41º João Cascalho (Portugal) 14:51,2
44º Miguel Ferreira (Portugal) 15:05,4
Tiago Baltazar 'mp'
Filipe Augusto 'mp'

M18
(2.700 metros, 18 pontos de controlo, 89 atletas)
1º Piotr Parfianowicz (Polónia) 13:11,2
2º Rudolfs Zernis (Letónia) 13:16,1
3º Marcell Horváth (Hungria) 13:36,7
4º Adam Chloupek (República Checa) 13:50,1
5º Erik Malmberg (Suécia) 13:56,6
6º Tuukka Jurvakainen (Finlândia) 13:58,3
(…)
16º Luís Silva (Portugal) 14:19,6
33º Rafael Miguel (Poretugal) 15:09,0
44º Pedro Silva (Portugal) 15:40,9

W16
(2.100 metros, 15 pontos de controlo, 84 atletas)
1º Sandrine Müller (Suiça) 11:35,8
2º Miri Thrane Odum (Dinamarca) 11:47,3
3º Sandra Grosberga (Letónia) 12:01,8
4º Delphine Poirot (França) 12:21,8
5º Marina Trubkina (Rússia) 12:32,8
6º Paula Gross (Suiça) 12:37,1
(…)
25º Beatriz Moreira (Portugal) 13:43,2
35º Carolina Delgado (Portugal) 14:02,6

W18
(2.300 metros, 15 pontos de controlo, 78 atletas)
1º Ekaterina Savkina (Russia) 13:40,8
2º Runa Fremstad (Noruega) 13:56,5
3º Anastasia Denisova (Bielorússia) 13:58,9
4º Frida Sandberg (Suécia) 14:07,1
5º Hilda Forsgren (Suécia) 14:12,9
6º Vesta Ambrazaité (Lituânia) 14:14,4
(…)
19º Vera Alvarez (Portugal) 14:40,5


Polónia comanda medalheiro dos Campeonatos

Após esta primeira prova, o medalheiro do EYOC encontra-se bastante repartido, com a Polónia a dominar com uma medalha de ouro e uma de bronze. Bulgária, Suiça e Rússia, com uma medalha de ouro cada, ocupam as posições imediatas. Com duas medalhas de prata, a Dinamarca está no 5º lugar da tabela, enquanto a Letónia é a sexta classificada com uma medalha de prata e uma de bronze. Noruega, com uma medalha de prata e Bielorussia e Hungria, com uma medalha de bronze cada, fecham esta particular tabela. A finalizar, a título de curiosidade, refira-se que a medalha de bronze no escalão W18 foi alcançada por Anastasia Denisova, atleta da Bielorússia e solitária representante do seu país nesta 10ª edição do Campeonato de Jovens de Orientação Pedestre EYOC 2011.

Amanhã é dia de Distância Longa e as listas acabam de ser divulgadas. Filipe Augusto será de novo o primeiro atleta português a partir, assim que forem 9h13 na República Checa (menos uma hora em Portugal Continental), enquanto o último português a entrar em cena é, como habitualmente, Luís Silva, com saída marcada para as 10h17, hora de Portugal. Continue a acompanhar tudo em http://eyoc2011.cz/ ou aqui, no seu Orientovar.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: