segunda-feira, 13 de junho de 2011

CAMPEONATO NACIONAL ABSOLUTO DE ORIENTAÇÃO EM BTT 2011: IMPRESSÕES (II)



Ponto final no Campeonato Nacional Absoluto de Orientação em BTT 2011 / IV Ori BTT Rota da Bairrada. Aqui fica um segundo conjunto de impressões recolhidas in loco no final da prova, bem como o vídeo produzido pela Localvisão e que nos dá um cheirinho do muito que de bom se viveu no passado fim-de-semana, nos concelhos de Cantanhede e da Mealhada.


É sempre bom para a freguesia de Barcouço termos aqui um evento desta dimensão. É bom pela presença destes atletas mas também porque a nossa juventude os vê a correr e vai querer fazer igual a eles, fugindo dessa forma a certos vícios de rua que nada têm de saudável. Gostámos também de dar a conhecer àqueles que nos visitaram essa parte muito boa que são os nossos vinhedos e a qualidade excelente dos solos argilo-calcários e que estão na base dum vinho da Bairrada com uma tradição secular. É sempre um cartão de visita. Quando quiserem aqui outra prova de Orientação em BTT, estaremos presentes. Conhecendo agora esta realidade, poderemos inclusivamente ajudar mais no futuro.
Delfim Martins, Presidente da Junta de Freguesia de Barcouço
.
Esta prova constituiu uma mais-valia para o concelho da Mealhada, nomeadamente no que diz respeito à prova Pedestre que teve lugar num espaço recentemente recuperado e que constituiu mais um reconhecimento das potencialidades que aquele espaço tem. Fiquei fascinado pela forma e pelos métodos que utilizam e dou os meus sinceros parabéns por tudo quanto de bom aqui se passou. Gosto muito de me orientar pelo sol mas a bússola foi uma novidade. Tive oportunidade de aprender alguma coisa e num futuro próximo espero pôr em prática os ensinamentos colhidos. Desde ontem que sou um amante da modalidade.
José Calhoa, Vereador da Câmara Municipal da Mealhada
.
O grande desafio enquanto Supervisor da Prova foi criar condições para que os atletas se sentissem bem, que os percursos corressem da melhor forma e houvesse uma satisfação geral dos atletas. Tudo correu dentro da normalidade e pessoalmente faço um balanço bastante positivo. A minha satisfação é um pouco em função da satisfação dos atletas e o “feed-back” acaba por ser bastante positivo. Um Campeonato Nacional Absoluto nestes moldes talvez seja uma questão que deva ser repensada, sobretudo rever o método de classificação dos atletas.
António Neto, Supervisor da Prova
.
Sinto uma grande satisfação porque conseguimos que toda a vertente técnica viesse ao de cima e surtisse efeito. Foram três dias de trabalho intenso mas foram também três sensações de enorme satisfação no final de cada um deles. São muitos os atletas que confessam, este ano, não terem ainda corrido num mapa tão técnico. Temos neste momento 45 km2 de mapa de Orientação em BTT em contínuo e a nossa intenção é ligar as cidades da Mealhada e Cantanhede por um mapa todo ele em floresta e fazer provas de elevada qualidade e, porventura, raids de Orientação, que é algo que não se tem feito em Portugal ultimamente. Há três anos tivemos aqui 260 atletas, também numa prova de Orientação em BTT distribuída por três dias. Este ano tivemos menos 100 atletas. Porventura alguma coisa está a perder-se. A situação económica não ajuda, haverá alguma insatisfação por parte dos atletas, mas se deixarmos cair o nível das provas, aí é que vamos entrar mesmo no buraco. Temos é de saber dar a volta por cima, oferecer boas provas no aspecto técnico e se todos dermos o nosso melhor, seguramente que iremos ser recompensados no futuro.
Carlos Ferreira, Director da Prova

Mais informações em www.dar.pt/dar/.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: