sábado, 11 de junho de 2011

CAMPEONATO NACIONAL ABSOLUTO DE ORIENTAÇÃO EM BTT 2011: DANIEL MARQUES E RITA MADALENO VENCEM SÉRIES QUALIFICATÓRIAS




Numa altura em que está em marcha a segunda etapa do IV Ori BTT Rota da Bairrada, espreitamos a jornada inaugural, da tarde de ontem, onde Daniel Marques e Rita Madaleno levaram a melhor nas provas qualificatórias do I Campeonato Nacional Absoluto de Orientação em BTT.


A localidade da Cordinhã, no concelho de Cantanhede, assistiu ontem ao arranque da quarta edição do Ori BTT Rota da Bairrada. Organizado pelo Desportivo Atlético de Recardães, o evento decorreu no mapa novo, com uma grande rede de caminhos e onde o grande desafio residiu na própria navegação em si. Um ponto mais longo, com uma tomada de decisão difícil, constituiu um dos grandes momentos duma prova cujo percurso se revelou bastante desafiante e de boa qualidade técnica. Numa prova rápida, com pouca altimetria e muita competitividade, a diferença de tempos entre os atletas acabou por ser escassa, o que deixa antever duas finais rijamente disputadas no dia de amanhã.

No sector masculino, com o tempo de 56.17, Daniel Marques (COC) foi o mais rápido, seguido de Carlos Simões (COALA) e de João Ferreira (DAR), ambos com um registo de 58.14. Face às disposições regulamentares que dão como apurados para a Final A os sessenta melhores tempos, desde que estabelecendo um mínimo de sessenta pontos em relação ao tempo do vencedor, teremos amanhã a disputar a grande final precisamente sessenta atletas, representando todos os escalões em prova, do H17 ao H55, mas agrupados numa única categoria. A título de curiosidade, refira-se que o tempo limite seria de 1.33.49, sendo em número de 37 os atletas excluídos, uns por excesso de tempo, outros por “mp”. De fora ficam assim nomes como os do promissor Mac-Mahon Moreira (BTT Loulé/EAFIT/BPI), Leandro Silva (CN Alvito) e Mário Duarte (ADFA).

Quanto ao sector feminino, a escassa participação de dezassete atletas colocava-as a todas, virtualmente, na final A, não fora a tal condição já referida dos sessenta pontos em relação ao tempo da vencedora. O triunfo sorriu a Rita Madaleno (ADFA) com um registo de 46.51, colocando o tempo limite em 1.18.05. Foram em número de doze as atletas que lograram concluir a sua prova dentro deste tempo, pelo que serão elas a disputar a final A do primeiro Campeonato Nacional Absoluto de Orientação em BTT. De fora ficam nomes como os de Joana Cordeiro (ADFA), Marisa Barroso (COC), Sandra Rodrigues (ADFA) e a veterana Luisa Mateus (COC).

Todas as informações disponíveis em http://dar.pt/dar/.



Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

1 comentário:

dasilva disse...

amigos da orientação.alguem sabe como foram feitas as classificações a nivel de escalões a contar para a taça de portugal?
pelo que eu vi nas classificações,os que ficaram apurados para a final tiveram menos pontos que os que fizeram a prova normal,os que não foram á final por qualquer motivo,mp ou outro.não era suposto terem icado com menos pontos dos que foram á final,independentemte do resultado nessa final?ex.eu tive cerce de 70 pontos na final,o 1º da prova normal no meu escalão teve 100 pontos,resumindo,ele teve mais pontos que eu sem ir fazer a prova final,ou seja mais de 30km enquanto a dele foi de mais ou menos 18 km,que vantagens tive eu e outro em termos ido á final do aboluto levar uma tareia de kms para no final termos menos pontos a contar pora o ranking da taça.se estiver enganado,peço desculpa e que alguêm me esclareça.
josé silva do ATV