terça-feira, 24 de maio de 2011

MISSÃO ITÁLIA ISF 2011: IMPRESSÕES (II)




Em exclusivo para o Orientovar, aqui fica o testemunho de Luís Silva, Vice-Campeão do Mundo de Distância Longa de Desporto Escolar 2011. São declarações emocionadas e emocionantes duma jovem certeza da nossa Orientação e que traçou ontem, em Val Canali, um novo “caminho da prata”. Rumo ao ouro? Quem sabe?!...


Bem… por onde começar? Confesso que para mim um bom resultado não era inesperado e depois de uma época a treinar no duro sabia que teria hipóteses. Mas por outro lado, não conhecia os meus adversários e a equipa sueca geralmente aparece com atletas extremamente fortes, portanto sabia que cautela seria importante. O terreno, por pressuposto, e também o histórico de resultados portugueses na Distância Longa, não apontavam directamente para uma grande classificação. Mas isso não seria impedimento para fazer a minha prova, boa ou má teria de sair, e por isso não valia a pena estar com pressão que não me iria ajudar em nada.

Escolhi ser último a partir, não por protagonismo, mas porque gosto de ter tempo para me concentrar e reflectir sobre tudo. E foi o que aconteceu. Tive a sorte de ser praticamente o último a partir e já todos os meus colegas tinham ido, ainda eu me encontrava a esperar, procurando relaxar, algo que não tive dificuldade, o que até acabou por me preocupar pois antes de uma prova destas não seria normal.

Equipei-me e lá fui. O caminho até à partida era extremamente duro e sempre a subir, fui fazer os pontos de aquecimento, procurando forçar-me e aquecer, depois de algum sofrimento lá consegui chegar à partida, onde faltava cerca de 20 minutos para sair. O professor Daniel Pó, meu treinador, deu-me os habituais conselhos e fez um exercício curioso, mas muito bom, de concentração.

Comecei a prova sem qualquer nervosismo. A parte inicial era extremamente física, com subidas de fazer arrepiar e consegui não errar nada. Chegou a pernada longa e complicada, sabia que ali não podia perder muito tempo e consegui isso mesmo. Com isso, o fim da prova já se aproximava, consegui chegar ao penúltimo ponto sem perder tempo, mas fruto de estar a ouvir os sons da Arena que se aproximava, desconcentrei-me e perdi 40 segundos, o que me tirou a vitória infelizmente…

Cheguei ao fim com algum alívio. Uma etapa passou e sabia que tinha conseguido. Missão cumprida! Os meus colegas vieram dar-me apoio, o que foi importante. Acabámos em 3º lugar por equipas e a competição regressa na quarta-feira. Agora consigo estar ainda mais descontraído. Vamos ver o que sai… ; )


Luís Silva

   

[Fotos gentilmente cedidas por Paulo Fernandes]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: