quinta-feira, 26 de maio de 2011

MISSÃO ITÁLIA ISF 2011: FRIENDSHIP TEAM EVENT, UMA VERDADEIRA FESTA




São notícias fresquinhas, acabadinhas de chegar. O Friedship Team Event, disputado esta manhã em San Martino de Castrozza, foi mais um momento alto da festa que se tem vivido ao longo dos Campeonatos. Mesmo a chegar ao fim, aqui fica mais uma etapa do ISF 2011, com assinatura de Ricardo Chumbinho.


Na continuação do que já sucedera ontem à tarde, neste último dia de ISF 2011 a festa é a palavra de ordem. O 'Friendship Team Event' - a que os portugueses se habituaram a chamar Estafeta da Amizade mas que, em boa verdade, não se trata de uma Estafeta -, foi o primeiro mote para a festa.

Na Feira das Nações realizada na véspera, já haviam sido publicadas as equipas e os respectivos membros entrado em contacto. Hoje, às 09:36 (!!??), estava agendado o transporte que levaria a comitiva nacional até San Martino de Castrozza, de boa memória, para a realização deste evento único. À chegada ao local, pudemos ver centenas de crianças que, pela aparência, deveriam frequentar um grau de ensino equivalente ao nosso 1º ciclo. Todos de mapa e SI na mão a realizar um percurso de Orientação. Delicioso de ser visto!

À medida que os autocarros iam chegando, os elementos de cada equipa procuravam-se entre si para dar início à 'Estafeta da Amizade'. Esta singular prova consiste num percurso de escolha livre com, neste caso, 43 pontos, dos quais eram 37 pontos “normais”, 3 pontos de encontro e 3 pontos comuns, conceitos que explicarei ao correr deste apontamento.

O 'team leader' de cada equipa deveria dirigir-se ao Secretariado a fim de levantar 3 mapas iguais, um para cada elemento da respectiva equipa. Após isto, cada equipa dispunha de 45 minutos para definir a sua estratégia; objectivo: controlar, entre os três, todos os 43 pontos, sendo que os 37 pontos “normais” deveriam ser distribuídos por cada elemento de acordo com a estratégia da equipa, desde que nenhum elemento fizesse menos de 3 pontos. Por outro lado, em cada um dos pontos de encontro, a equipa teria que controlar junta, funcionando pois como pontos de convergência e depois de dispersão. Finalmente, após os último ponto de encontro, a equipa deveria fazer junta os 3 pontos comuns e seguir daqui, de mãos dadas, até ao finish!

Trata-se, pois, de uma prova de Orientação mas, antes de tudo, de estratégia, já que o sucesso da equipa depende claramente da forma como os pontos são distribuídos: condições física e técnica de cada um dos elementos são aspectos cuja percepção é necessário ter, por forma a cruzar estas variáveis com a dificuldade técnica e física de cada ponto e assim obter uma distribuição equilibrada. A eficácia da estratégia de cada equipa pode ser aferida pelo tempo de espera em cada um dos pontos de encontro. Quanto maior for o tempo de espera até que a equipa se complete desde a chegada do primeiro, pior terá sido a estratégia.

A partida em massa foi absolutamente espectacular, com centenas de atletas com equipamentos de todas as cores a percorrerem um verde prado até ao triângulo e, a partir daí, a saírem em variadíssimas direcções. De referir que no ponto de encontro B, aquele em que, em função do planeamento, a maioria das equipas (se não todas) se encontraram pela segunda vez, havia um abastecimento de líquidos constituído por água para os jovens e para os adultos (facultativo) e por grapa apenas para os adultos – obrigatório! Nota curiosa para o facto de, por não beber álcool, este abastecimento me ter feito sair, de imediato, para a direcção errada, o que me levou a ter que mais adiante atravessar um ribeiro…

Não sendo a classificação um aspecto importante desta estafeta, não deixa de ser interessante notar que a equipa constituída por Marcus Andersson (SWE), Miguel Ferreira (POR) e Sarah Husson (FRA) se classificou em 2º lugar entre as perto de 160 equipas presentes. Também na competição “adulta” se registou um resultado interessante, com a equipa que integrava o Prof. José Mateus juntamente com treinador Francês e uma treinadora Belga, a ser a primeira a chegar ao 'finish'.

Esta noite a festa continua, primeiro com a entrega de prémios relativa à classificação colectiva, na qual o nome de Portugal voltará a soar num Campeonato do Mundo ISF, depois com a tradicional festa de convívio entre todos os participantes. Amanhã será a saída bem cedo do hotel, para procurar dispor ainda de algum tempo para visitar Veneza antes de embarcar para Lisboa.

Ricardo Chumbinho












Os Resultados Completos do “Friendship Team Event” podem ser consultados AQUI.

[Fotos extraídas da página do evento no Facebook]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: