segunda-feira, 9 de maio de 2011

DIA NACIONAL DA ORIENTAÇÃO: "11 + 1" NAS MATAS DO FURADOURO




À semelhança de outros "Ori-Escolas" esperavam-se alguns punhados de jovens das escolas de Estarreja, bem como alguns novatos, nesta festa em que celebrámos o Dia Nacional da Orientação. Assim faziam crer os telefonemas recebidos durante a semana.

Parece ter virado moda e para os lados de Estarreja o Sol também vai de fim-de-semana. O dia amanhece cinzento carregado. Tomam-se nota das primeiras "desistências". Chegados ao Furadouro, nota-se que ali ainda não tinha chovido. Não foram precisas mais preces nem danças da chuva.

Os percursos foram montados debaixo dela e os primeiros a testá-los também usufruíram. Alguém, em tom de gozo mas de olho no horizonte, profetiza: "Daqui a vinte minutos vai estar um
Sol que não se pode."

Do percurso formal, percurso em linha e ainda um de azimutes para os mais "espertos", nenhuma
baliza de lá saiu molhada e a foto atesta a fraca adesão e o "Sol que não se podia."

Poucos, mas bons! E sim, contando bem foram "11 + 1", o fotógrafo!

Nuno Leite

[foto gentilmente cedida por Nuno Leite]

2 comentários:

Dinis Costa disse...

Perscruta-se o firmamento com uma mirasa de olhar e,

Quem conhece e ama a mãe natureza, seus sinais, como os praticantes de orientação basta-lhes a intuição para serem meteorologistas de créditos firmados.

Dinis Costa disse...

Perscruta-se o firmamento com uma mirada de olhar e,

Quem conhece e ama a mãe natureza, seus sinais, como os praticantes de orientação basta-lhes a intuição para serem meteorologistas de créditos firmados.