sábado, 23 de abril de 2011

PORTUGAL O' MEETING DE ORI-BTT 2011: PAULO ALÍPIO E RITA MADALENO REVALIDAM TÍTULOS NACIONAIS DE DISTÂNCIA LONGA




Em plena época pascal, a Orientação pulou para cima da bicicleta e rumou à região do Oeste para a disputa dos Campeonatos Nacionais de Orientação em BTT 2011. Nos magníficos terrenos de Olho Polido, no concelho de Torres Vedras, Paulo Alípio e Rita Madaleno sagraram-se Campeões Nacionais de Distância Longa, repetindo os títulos alcançados em finais de Março do ano passado, em Palmaz (Oliveira de Azeméis).


Numa organização do ATV – Académico de Torres Vedras, os municípios de Torres Vedras e Cadaval recebem este fim-de-semana os melhores atletas nacionais para a a disputa da 1ª edição do Portugal O' Meeting de Orientação em BTT, integrando os Campeonatos Nacionais de Orientação em BTT nas vertentes de Distância Longa, Distância Média, Sprint e Estafetas.

Olho Polido, no concelho de Torres Vedras, assistiu ao arranque do evento, com a disputa do Campeonato Nacional de Distância Longa. Marcaram presença nesta edição da prova 167 atletas aos quais se juntaram 27 participantes nos escalões de Promoção. Estes são números claramente reduzidos, penalizando uma organização e um clube que se têm sabido impôr pelo rigor e qualidade dos seus eventos. A causa, essa, ficará a dever-se, muito certamente, a uma época do calendário que, no plano religioso, fala bem alto a muitos portugueses, católicos mais ou menos convictos.


Paulo Alípio contraria favoritismo de Davide Machado

No escalão de Elite, Paulo Alípio (COC) e Rita Madaleno (ADFA) confirmaram os títulos alcançados em 2010, nos Nacionais de Oliveira de Azeméis. Nessa altura, ambos os atletas se estreavam na subida ao lugar mais alto dum pódio nacional, repetindo esse desiderato na edição deste ano. No que ao sector masculino diz respeito, Davide Machado (.COM) apresentava-se à partida como o grande favorito. As vicissitudes duma modalidade cujo binómio “homem-máquina” estão sempre presentes, terão penalizado o atleta, disso se aproveitando Paulo Alípio, um homem que após os Mundiais de Montalegre se vinha mantendo “na sombra”, para surgir agora em Torres Vedras a conquistar uma vitória com um significado e uma importância deveras especiais. Uma vitória que lhe assenta particularmente bem, sobretudo se nos lembrarmos que o título nacional de Distância Longa de Elite Masculina de 2010 (bem como os de Distância Média e de Sprint) tinha sido considerado pelo próprio como de “sabor amargo”, graças à infelicidade que se abatera sobre Daniel Marques, então o grande favorito à vitória final.

Confirmando o excelente conjunto de resultados que o têm notabilizado na presente edição da Taça de Portugal de Orientação em BTT, Carlos Simões (COALA) sagrou-se Vice-Campeão Nacional de Distância Longa, relegando para a terceira posição Joel Morgado (COC). Terceiro classificado em 2010, Luís Barreiro (NADA) foi desta feita o 4º classificado, enquanto Daniel Marques (COC), um homem que só à sua conta alcançou seis títulos nacionais nesta distância no escalão de Elite e é ainda o melhor atleta português do 'ranking' mundial (27º lugar), concluiu na 7ª posição. Uma referência final para Eduardo Sebastião (ADFA), ele que, recorde-se, foi o vencedor das primeiras três edições dos Nacionais de Distância Longa (designada na altura por “Distância Clássica”), entre 1998 e 2001 e não abdica ainda hoje de continuar a disputar os Nacionais no escalão de Elite, tendo sido o 14º classificado.


Rita Madaleno foi a mais forte

No sector feminino, adivinhava-se uma luta tremenda entre Susana Pontes (CPOC) e Rita Madaleno (ADFA), a primeira interessada em reapossar-se dum título que lhe pertencera entre 2006 e 2009, a segunda disposta a dar o máximo para revalidar o grande feito de Oliveira de Azeméis com nova subida ao lugar mais alto do pódio. Sem mais delongas, Rita Madaleno esteve “intratável” e os quase nove minutos de vantagem sobre a sua adversária directa falam por si. Quarta classificada em 2010, Joana Frazão (CIMO) subiu um lugar e foi agora a terceira classificada, à frente de Marta Fonseca (ADFA). Uma última palavra para a checa Stepanka Betkova (Ginásio), ela que foi, na realidade, a grande vencedora desta prova mas que, por força dum Regulamento visto por muitos como “desajustado” neste particular aspecto (veja-se o que acontece aqui ao lado, na vizinha Espanha, por exemplo), se viu de fora da festa. Resta-lhe a pontuação inerente à etapa do Portugal O' Meeting em Orientação em BTT e da Taça de Portugal de Orientação em BTT 2011, o que, afinal, nem é tão pouco quanto isso.

Nos restantes escalões, destaque para Ana Margarida Rocha (CIMO) e Duarte Sousa (BTT Loulé/EAFIT/BPI), Campeões Nacionais no escalão de Iniciados. Em Juvenis Masculinos, Paul Roothans (CN Alvito) já há muito ameaçava um título, que lhe sorriu desta feita, enquanto no escalão júnior, Mac-Mahon Moreira (BTT Loulé/EAFIT BPI) junta mais um título aos três alcançados em 2010, então no escalão de Juvenis e Margarida Colares (CAOS) revalidou o seu título. Passando aos Veteranos, Rita Gomes (BTT Loulé/EAFIT/BPI), em D35 e Luís Sousa (Clube TAP), em H50, revalidaram igualmente os seus títulos nacionais nos escalões respectivos. Luísa Mateus (COC), em D45, Inácio Serralheiro (CN Alvito), em H45 e Joaquim Patrício (CN Alvito), em H55 foram vencedores esperados. António Valentim (ADFA), em H35, e Pedro Dias (Montepio Geral), em H40, fecham a lista de Campeões Nacionais de Distância Longa 2011. Na classificação colectiva, o COC (Paulo Alípio, Joel Morgado e Daniel Marques) recuperou o título de Elite Masculina que lhe fugira em 2010 para a ADFA, após sete anos de hegemonia absoluta, enquanto na Elite Feminina, a ADFA (Rita Madaleno, Marta Fonseca e Sandra Rodrigues) repetiu o triunfo do ano transacto. Apenas em dois escalões mais se disputou o título colectivo, tendo o COA (Roberto Ribeiro, Eduardo Costa e Sérgio Contente) levado de vencida o escalão de Veteranos Masculinos I, enquanto o COC (Albano João, Pedro Serralheiro e Carlos do Vale) repetiu o triunfo de 2010 em Veteranos Masculinos II.


Resultados
Elite Masculina 
33.1 km (16 pontos de controlo, 780 metros de desnível)
1º Paulo Alípio (COC) 1.42.28
2º Carlos Simões (COALA) 1.48.57
3º Joel Morgado (COC) 1.52.21
4º Luís Barreiro (NADA) 2.00.07
5º Tiago Lopes (CAOS) 2.03.48
6º João Ferreira (DA Recardães) 2.04.22
7º Daniel Marques (COC) 2.06.12
8º Rui Pires (COC) 2.09.56
9º Sérgio Semedo (CPOC) 2.13.24
10º Mário Guterres (ADFA) 2.15.36

Elite Feminina
23.2 km (12 pontos de controlo, 470 metros de desnível)
1º Stepanka Betkova (Ginásio) 1.37.59
2º Rita Madaleno (ADFA) 1.41.39
3º Susana Pontes (CPOC) 1.50.34
4º Joana Frazão (CIMO) 2.00.54
5º Marta Fonseca (ADFA) 2.07.48
6º Ana Filipa Silva (CPOC) 2.13.05
7º Sandra Rodrigues (ADFA) 2.49.459
8º Joana Cordeiro (ADFA) 3.10.46


[Foto retirada da página da FPO no Facebook, em http://www.facebook.com/fporientacao]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: