terça-feira, 26 de abril de 2011

CAMPEONATO DE ESPAÑA DE ORIENTACIÓN 2011: ONA RAFÒLS PERRÁMON BRAVÍSSIMA!




A Serra de Horche e o casco histórico da cidade de Guadalajara, locais acolhedores e plenos de encanto, foram palco no passado fim-de-semana dos Campeonatos Nacionais de Espanha de Orientação Pedestre 2011. Um evento onde se combinaram um tempo primaveril, emoção a rodos na luta pelos títulos em disputa e, acima de tudo, uma inusitada animação graças aos índices de participação excepcionalmente elevados que se registaram.


Na sua mensagem a todos os participantes nos Campeonatos Nacionais de Espanha de Orientação Pedestre 2011, Victor Garcia Berenger enunciava as “paragens inéditas para a prática da Orientação, o desafio a todos os participantes, uma organização responsável e instituições que se impliquem”, como chaves de um “sucesso mais que garantido” no tocante ao evento. Estava certo naquilo que dizia o Presidente da FEDO – Federação Espanhola de Orientação.

O enquadramento paisagístico de singular beleza, aliado a uma orografia muito peculiar, terão sido determinantes na escolha da Sierra de Horche e do centro histórico da cidade de Guadalajara, a pouco mais de 60 quilómetros de Madrid, para a realização da 23ª edição dos Campeonatos Nacionais de Espanha de Orientação Pedestre. Que o Club Orientación Guadalajara confiaria, de antemão, no sucesso desportivo do evento face aos recursos e à “matéria-prima” de que dispunha, disso muito poucos terão dúvidas. Já no tocante à participação, os números verificados não estariam certamente nas cogitações mais optimistas, com mais de um milhar de atletas distribuídos pelos vários escalões de competição e duas centenas nos escalões abertos a marcarem presença no evento. Uma excelente surpresa, diga-se, que vem na linha daquilo que têm sido os elevados índices de participação nas provas entretanto disputadas no arranque desta Liga Espanhola de Orientação Pedestre 2011.


Estafeta com uma participação record de 258 equipas

Do início dos Campeonatos e da sua primeira prova – Distância Longa e Troféu Junta de Comunidades de Castilla La Mancha -, que teve lugar na passada sexta-feira na Sierra de Horche, aqui demos conta em devido momento. Relembramos que Ionut Zinca (Farra-O Barcelona) e Esther Gil i Brotons (COLIVENC) foram os grandes vencedores, numa prova onde marcaram presença vinte e dois atletas portugueses e onde Pedro Nogueira (ADFA) se destacou ao alcançar o sexto melhor tempo entre os quarenta e nove participantes no escalão de Elite Masculina.

Passamos pois ao dia de sábado, onde os orientistas viram as suas atenções divididas entre o Campeonato de Espanha de Estafetas e Troféu Villa de Horche, de manhã, e Campeonato de Espanha de Sprint e Troféu Ciudad de Guadalajara, da parte da tarde. Começando pelo Campeonato de Espanha de Estafetas, assistimos à participação record de 258 equipas, distribuídas por dez escalões de competição (Cadetes, Juniores, Séniores, Veteranos A e Veteranos B, Masculinos e Femininos). Nos escalões Séniores, no que ao sector Masculino diz respeito, Ionut Zinca voltou a subir ao lugar mais alto do pódio, juntamente com Marc Serralonga Arqués e Biel Rafòls Perramon, em representação do Cataluña A. O tempo de 2.09.42 contra os 2.11.49 do Valencia A (Antonio Martinez Perez, Andreu Blanes Reig e Roger Casal Fernandez) dá conta da enorme emoção verificado, com os desempenhos de Marc Serralonga Arqués e de Biel Rafòls Perramon, sobretudo, a revelarem-se determinantes no tocante ao resultado final.


Turma catalã destaca-se também em Séniores Femininos

No sector feminino, a turma da Cataluña A foi igualmente a vencedora, com Annabel Fernandez Valledor, Anna Serralonga Arqués e Ona Rafòls Perramon a mostrarem-se “intratáveis”, levando de vencida a turma de Valencia A (Violeta Feliciano Sanjuan, Alicia Gil Sanchez e Esther Gil i Brotons) com uma vantagem de praticamente vinte e três minutos (!). A Cataluña A viria ainda a sagrar-se campeã de Espanha de Estafetas nos escalões de Cadetes Femininos, enquanto Castilla Y Leon A triunfou em Cadetes Masculinos e Juniores Masculinos e Extremadura A venceu em Juniores Femininos. Madrid A (aqui com o nosso bem conhecido Juan Pedro Valente, que representa em Portugal o CPOC), Madrid B, Murcia A e Castilla La Mancha A repartiram entre si os quatro títulos em disputa nos escalões de Veteranos.

Quanto aos portugueses, Pedro Nogueira, Tiago Romão e o juvenil Luís Silva estiveram simplesmente brilhantes, conseguindo com o tempo de 2.23.16, o terceiro melhor resultado na prova de Seniores Masculinos, num total de 42 conjuntos. Neste mesmo escalão, os “gafanhotos” Tiago Leal, Grigas Piteira e Manuel Horta estiveram igualmente em excelente plano, alcançando o 6º melhor tempo com um registo de 2.39.07. Miguel Ferreira, Fábio Silva e Filipe Augusto fizeram equipa em Juniores Masculinos, alcançando o 5º melhor tempo num total de 23 conjuntos que alinharam à partida. Os jovens Bernardo Pereira, Leonor Ribeiro e Mariana Simões tiveram o “arrojo” de alinhar na prova de Cadetes Masculinos, conseguindo o 17º tempo entre as 25 equipas em prova.


Vantagem de um segundo dá vitória a Blanes Reig

Da parte da tarde, o emaranhado de ruas e ruelas do casco histórico da cidade de Guadalajara foi cenário dum emotivo Campeonato Nacional de Sprint, disputado literalmente ao segundo. Assim foi no escalão de Elite Masculina, com Andreu Blanes Reig (COLIVENC) a impôr-se por um escasso segundo ao seu colega de equipa, o ainda junior António Martinez Perez, com Ionut Zinca a quedar-se pela terceira posição. No sector feminino, Ona Rafòls Perramon fez uma prova limpa, deixando as segunda e terceira classificadas, Sanna Linsefors (Rumbo Madrid) e Uxue Fraile Azpeitia (IMOS Guipúzcoa) a "distantes" 0.59 e 1:05 de diferença, respectivamente.

Vale a pena abrir aqui um parêntesis para referir que Jose Maria Saez Alvarez (ED Alcon) e Eduardo Gil Marcos (Tjalve), ao conquistarem os títulos nos escalões de H16 e H20, respectivamente, subiam pela terceira vez ao lugar mais alto do pódio nestes Campeonatos, depois de se terem sagrado Campeões de Espanha de Distância Longa e de Estafetas 2011.


Ona Rafòls Perramon fecha com chave de ouro

No domingo de Páscoa, a Orientação voltou a subir a Sierra de Horche para a disputa da derradeira prova do Programa, o Campeonato de Espanha de Distância Média e Troféu Ex.ma Diputación Provincial de Guadalajara. Na Elite Masculina, Roger Casal Fernández (COLIVENC), o melhor atleta espanhol da actualidade – nº 85 do 'ranking' mundial - conseguiu finalmente chegar a uma vitória nestes Nacionais, desiderato que perseguiu nas provas anteriores e que lhe haviam valido dois títulos de Vice-Campeão (Distância Longa e Estafetas) e um quarto lugar (Sprint). Com o tempo de 33.12, Roger Casal Fernández relegou Ionut Zinca para a segunda posição, com um minuto e meio de vantagem. O romeno deixa Guadalajara com quatro presenças no pódio (dois títulos, um vice-título e um terceiro lugar), o que faz dele uma das figuras maiores dos Campeonatos.

Depois do título nacional de Distância Longa e da medalha de prata na prova de Estafetas, Esther Gil i Brotons mostrava-se firme em acrescentar ao seu precioso currículo o oitavo título de Distância Média em Elite Feminina dos últimos doze anos. Só que não contaria com uma Ona Rafòls Perramon tão forte e que, ao segundo lugar do Nacional de Distância Longa e aos dois títulos da véspera, revalidaria o seu título nacional de Distância Média com uma vantagem de 30 segundos sobre a sua grande rival. Melhor que Ona Rafòls Perramon, só mesmo Jose Maria Saez Alvarez e Eduardo Gil Marcos, vencedores de novo no derradeiro dia de provas e os únicos a fazer o “pleno” de títulos na edição 2011 dos Nacionais de Espanha de Orientação Pedestre, embora em escalões de menor projecção.


Caty Dawson é bi-campeã de Espanha

Ainda uma palavra para os atletas portugueses que estiveram em prova neste último dia dos Campeonatos. No escalão de Elite Masculina, Manuel Horta (GafanhOri) foi o nosso melhor representante, apesar dos 47.42 gastos não lhe valerem melhor do que o 20º lugar entre os 49 participantes. Maria Sá (GD4Caminhos) fez o 10º melhor tempo em Elite Feminina. Miguel Ferreira e Luís Silva, ambos da ADFA, alcançaram os 4º e 5º melhores tempos no escalão H18, ao passo que Rita Rodrigues (GafanhOri) fez o quarto melhor tempo em D20, um escalão onde Carmen Patiño Déniz (Toledo-O) deu nas vistas, graças aos títulos nacionais de Sprint e de Distância Média conquistados, a que se soma o título de Vice-Campeã nas Estafetas e um terceiro lugar na prova de Distância Longa.

Por último, uma referência a três atletas nossos bem conhecidos. Juan Pedro Valente, já o dissemos, sagrou-se Campeão Nacional de Estafetas e, com as cores do Imperdible, foi ainda o quarto classificado na prova de Distância Longa, no escalão H35A. Erminia Farenfield, que corre habitualmente com as cores do CAOS, alcançou o terceiro melhor tempo neste derradeiro dia de provas no escalão D40. Finalmente, uma palavra para Caty Dawson, a britânica que corre em Portugal com as cores do GafanhOri e que, apesar de não poder ser Campeã no nosso País, o é em Espanha, onde já tinha amealhado o título de Distância Longa, ao qual juntou agora o de Distância Média no escalão D55.

Todos os resultados e demais informações em http://ceo2011.guadaorientacion.es/.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

1 comentário:

jacinto disse...

Caty Dawson (britânica) campeâ nacional Espanhola !!!!! essa é mesmo uma Espanholada, mas não é preocupante, o que preocupa é haver Portugueses defensores de um disparate destes.
J Eleutério