segunda-feira, 28 de março de 2011

VII TROFÉU ORI-BTT DE GRÂNDOLA: VITÓRIAS DE DAVIDE MACHADO E SUSANA PONTES




Grândola transformou-se, por um fim-de-semana, na capital nacional da Orientação em BTT. Mais do que confirmar o favoritismo de Davide Machado e Susana Pontes, a sétima edição do tradicional Troféu deu a conhecer Carlos Simões e Stepanka Betkova como dois dos grandes animadores da competição.


Disputou-se no passado fim-de-semana, em Grândola, a segunda prova da Taça de Portugal de Orientação em BTT 2011. Organizado pelo Clube da Natureza de Alvito, Câmara Municipal de Grândola e Federação Portuguesa de Orientação, o evento chamou à “vila morena” um total de 203 atletas, 175 dos quais distribuídos pelos 17 escalões de competição e os restantes pelos escalões de Promoção.

Confirmando o natural favoritismo, Davide Machado (.COM) levou de vencida as duas provas de Distância Longa que constituiram o Troféu e teve honras de subida ao lugar mais alto do pódio. Na luta pela segunda posição, assistiu-se a um interessante duelo entre Daniel Marques (COC) - vencedor de quatro das seis anteriores edições do Troféu (!) - e Carlos Simões (COALA), o grande vencedor do ranking da Taça de Portugal de Orientação em BTT 2009/2010, no que ao escalão H35 diz respeito. Começou melhor Daniel Marques, segundo classificado na primeira etapa a 2.10 do vencedor, mas foi Carlos Simões “quem riu no fim”, conseguindo anular a desvantagem de 1.18 para Daniel Marques e fixar-se na segunda posição final.


Grande estreia de Stepanka Betkova

Quanto ao sector feminino, foi intensa a luta pela vitória entre a “consagrada” Susana Pontes (CPOC) e a “estreante” Stepanka Betkova (Ginásio Figueirense), com Rita Madaleno (ADFA) de permeio. Quiçá mais familiarizada com o terreno, Susana Pontes alcançou um expressivo triunfo na etapa inaugural, impondo-se a Rita Madaleno e a Stepanka Betkova por 5.34 e 6.20, respectivamente. Na etapa decisiva, a atleta de nacionalidade checa quase anulava a desvantagem trazida da véspera, quedando-se a escassos 20 segundos da vitória no Troféu. Esta acabou por sorrir, naturalmente, a Susana Pontes, que assim repete a vitória do ano transacto. Acima de tudo fica a ideia de que a Taça de Portugal de Orientação em BTT 2011, no escalão de Elite Feminina, poderá estar lançada “a três mãos”, o que aumentaria sobremaneira a sua qualidade e competitividade.

Colectivamente, a vitória voltou a sorrir à turma algarvia do BTT Loulé/EAFIT/BPI, com um total de 1867.00 pontos, seguido da ADFA (1729.00 pontos), COC (1637.00 pontos), CPOC (1227.00 pontos) e CIMO (1193.00 pontos).


Resultados
Elite Masculina
1º Davide Machado (.COM) 2000.00 pontos
2º Carlos Simões (COALA) 1916.40 pontos
3º Daniel Marques (COC) 1882.10 pontos
4º Paulo Alípio (COC) 1732.20 pontos
5º Mário Guterres (ADFA) 1699.30 pontos
6º António Valentim (ADFA) 1662.70 pontos
7º Paulo Palhinha (CP Abrunheira) 1589.40 pontos
8º José Marques (ADFA) 1589.30 pontos
9º Joel Morgado (COC) 1559.10 pontos
10º Fernando Henrique (GDU Azóia) 1541.60 pontos

Elite Feminina
1º Susana Pontes (CPOC) 1930.50 pontos
2º Stepanka Betkova (Ginásio Figueirense) 1924.90 pontos
3º Rita Madaleno (ADFA) 1842.50 pontos
4º Maria Amador (ATV) 1500.90 pontos
5º Marta Fonseca (ADFA) 1456.70 pontos
6º Joana Frazão (CIMO) 1456.70 pontos
7º Patrícia Serafim (ADFA) 1439.70 pontos
8º Ana Filipa Silva (CPOC) 1340.20 pontos
9º Sílvia Araújo (ADA Desnível) 1285.30 pontos

Vencedores outros escalões
H/D15 – Nuno Santos (CIMO) e Ana Margarida Rocha (CIMO)
H17 – Samuel Leal (Ginásio Figueirense)
H/D20 – Mac-Mahon Moreira (BTT Loulé/EAFIT/BPI) e Margarida Colares (CAOS)
H/D21A – Frederico Costa (COC) e Albertina Sá (ADFA)
H21B – Márcio Rosa (COAC)
H/D35 – Miguel Tolda (CLAC) e Rita Gomes (BTT Loulé/EAFIT/BPI)
H40 – Alexandre Reis (ADFA)
H/D45 – Inácio Serralheiro (CN Alvito) e Luísa Mateus (COC)
H50 – Luís Sousa (Clube TAP)
H55 – Armando Santos (Clube EDP)
Promoção 1 – Filipe Costa (Individual)
Promoção 2 – Carlos Leal (CP Telecom)


As reacções de Paulo Alípio e Stepanka Betkova

O VII Ori-BTT de Grândola foi aquilo que se esperava: uma boa prova onde os aspectos técnicos - bom mapa, terreno e percursos - são, de facto, o cerne do evento. Tratou-se, assim, de mais uma boa jornada de orientação em BTT, com a chuva e a lama a constituírem uma dificuldade adicional. Apresentei-me nesta prova com poucos treinos, mas mesmo assim não deixou de ser, para mim, uma excelente competição, sobretudo pelo prazer em "navegar" neste tipo de terreno.
Paulo Alípio (COC)


Há praticamente um ano que não fazia uma prova de Orientação em BTT pelo que foi um enorme prazer competir em Grândola. No sábado andei demasiado rápido e não consegui ver alguns caminhos, acabando por cometer três erros que me fizeram perder cerca de quinze minutos. No domingo prestei mais atenção ao mapa. No ponto 5 ultrapassei a Susana Pontes e isso fez com que deixasse de me concentrar correctamente acabando por cometer dois erros. Seguiu-se uma “refrescadela”, já que caí e tomei um banho completo num riacho. Isso aconteceu antes da subida para o ponto 8 e animou-me. Ultrapassei a Susana novamente já a caminho do ponto 9 e até ao final apenas cometi mais dois pequenos erros. Em conclusão, ambas as provas foram agradáveis e o terreno era excelente para a prática da Orientação em BTT, com muita adrenalina nas descidas. Parabéns à organização da prova e obrigado pelo troféu. É o mais bonito troféu que tenho.
Stepanka Betkova (Ginásio Figueirense)



Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: