quarta-feira, 9 de março de 2011

PORTUGAL O' MEETING 2011: OLEKSANDR KRATOV E SIOMNE NIGGLI SÃO OS GRANDES VENCEDORES




O Portugal O' Meeting 2011, chegou ao fim. Oleksandr Kratov e Simone Niggli seguraram a liderança e sagraram-se os grandes vencedores desta décima-sexta edição.


Após três dias de bom tempo, a chuva fez finalmente a sua aparição no Portugal O' Meeting, retirando algum do brilho a uma festa que, ainda assim, acabou em beleza. As Herdades de Entre Ribeiras e Coutadas foram palco pelo segundo dia consecutivo duma grande prova de Orientação, oferecendo uma Distância Longa menos exigente do ponto de vista técnico que nos dias anteriores, mas que serviu de tira-teimas no tocante ao escalonamento final dos atletas. Ao todo, passaram por este Portugal O' Meeting um total de 1849 atletas, dos 1917 inscritos, o que é bem elucidativo da grandeza do evento.

A organização, face à adversidade das condições atmosféricas, voltou a estar à altura, apesar dos problemas terem surgido com maior acuidade neste final de festa. Os espaços abrigados da chuva e do vento foram exíguos, mas a boa vontade e o fair-play de todos os participantes acabou por prevalecer e tudo acabou da melhor forma. Impõem-se, contudo, três reparos menos positivos à forma como as coisas correram neste “quase lavar dos cestos”. Desde logo, o facto de ser Carnaval e haver alguns “engraçadinhos” que decidiram boicotar de forma deliberada as indicações de estacionamento, colocando em risco de vida aqueles que, numa eventual emergência, tivessem de ser rapidamente evacuados para o Hospital. Vale a pena pensar nisto de forma muito séria, sobretudo porque é a vida das pessoas que pode estar em causa e estas coisas “não acontecem só aos outros”. Depois, o “boicote” ao pódio final por parte das “apressadas” Simone Niggli, Vroni König-Salmi e Maja Moller Alm. Esteve bem a organização em não querer assumir o risco de avançar com as Cerimónias quando havia ainda atletas em prova, estiveram mal as atletas, demonstrando um desrespeito inaceitável para com uma organização que as soube respeitar – bem como a todos os participantes -, do primeiro ao último minuto. Finalmente, o sector da comunicação da prova que funcionou exemplarmente, espalhou a modalidade pelo país e pelo mundo através dos grandes orgãos de comunicação social – nunca tão poucos fizeram tanto! - mas que, estranhamente, “esqueceu” a sua própria página.


Simone Niggli faz o “pleno”

Passando ao vector competitivo, Oleksandr Kratov (OK Orion) soube segurar a liderança e, na sua estreia num Portugal O' Meeting, venceu de forma incontestável. Valendo-se duma enorme regularidade – segundo classificado nos primeiro e terceiro dias, terceiro classificado na segunda etapa – o ucraniano foi quinto classificado no derradeiro dia, terminando com um total de 3775.4 pontos. Na segunda posição, com 3715.9 pontos, classificou-se Philippe Adamski (Kalevan Rasti), um atleta de eleição que entrou da melhor forma na competição, tendo vencido a etapa do primeiro dia, na Coudelaria Alter-Real. Todavia, o 16º lugar do segundo dia deitou por terra as aspirações do francês no tocante à vitória final. Jerker Lysell (Rehns Bk) alcançou resultados modestos nas três primeiras etapas, mas o segundo lugar na última prova valeu-lhe o terceiro lugar do pódio com um total de 3671.0 pontos. Tiago Aires (GafanhOri) concluiu na 13ª posição da Geral com 3516.5 pontos e foi o melhor português, embora no dia de ontem Diogo Miguel (Ori-Estarreja) tivesse estado melhor, terminando no 15º lugar o que lhe valeu a entrada no top 20 do Portugal O' Meeting 2011, tendo sido precisamente o 20º classificado com um total de 3443,1 pontos. Líder incontestado do ranking mundial, o francês Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) passeou a sua classe por este Portugal O' Meeting, venceu com distinção as três derradeiras provas, nomeadamente a prova WRE (os 1426 pontos atribuidos para o ranking mundial constituem a 17ª melhor marca de sempre) mas a sua ausência no primeiro dia de provas, por lesão no joelho, impediu-o de fazer o pleno.

Quem não deixou os seus créditos por mãos alheias foi a suiça Simone Niggli (Swiss Orienteer). Quatro provas, quatro vitórias, 4000 pontos no final o que é, a par com a performance de Thierry Georgiou em S. Pedro do Sul (2007) – e que me corrijam, se estou enganado – a maior pontuação de sempre dum atleta num Portugal O' Meeting. Depois de 2002 (Praia da Vieira e Marinha Grande) e de 2010 (Figueira da Foz), Simone Niggli venceu pela terceira vez a prova portuguesa e separa-se em definitivo da romena Veronica Minoiu, vencedora em 2001 (Arcos de Valdevez) e em 2006 (Abrantes). Na luta pelo segundo lugar, Maja Moller Alm (Danish National Team) foi mais forte, valendo-se sobretudo dos excelentes segundos lugares dos segundo e terceiro dias. A dinamarquesa concluiu com um total de 3698.2 pontos, mais 119.9 que a suiça Vroni König-Salmi (Swiss Orienteer), ela que em 2009 (Mora) tinha sido segunda classificada. Duas notas finais para as atletas portuguesas, Raquel Costa (GafanhOri) e Mariana Moreira (CPOC). A primeira fez um Portugal O' Meeting pleno de regularidade e o 17º lugar final representa um prémio e um estímulo para aquela que é, sem sombra de dúvida, a melhor atleta portuguesa. Quanto a Mariana Moreira, foi nesta derradeira etapa a 23ª classificada e a melhor portuguesa. Isto tem um significado muito especial já que a maior esperança feminina da Orientação portuguesa conquista assim a sua primeira vitória numa etapa pontuável para a Taça de Portugal de Orientação Pedestre, em ano de estreia no escalão de Elite. No Dia Mundial da Mulher, uma prenda que a jovem atleta não esquecerá certamente.


Todos os resultados e demais informação em http://www.gd4caminhos.com/eventos/pom2011/.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: