domingo, 13 de março de 2011

II MEETING INTERNACIONAL DE ARRAIOLOS: MATTHIAS MÜLLER E SIGNE SØES "BISAM" E GARANTEM VITÓRIAS NO MEETING




O II Meeting Internacional de Arraiolos chegou ao fim. Confirmando os excelentes resultados da etapa inaugural, Matthias Müller e Signe Søes foram os brilhantes vencedores da prova alentejana.


Fazendo um pouco de história, gostaria de começar por recordar que o Clube de Orientação da Gafanhoeira – Arraiolos, enquanto projecto de Orientação, nasceu a 07 de Março de 2007, numa parceria entre a Câmara Municipal de Arraiolos e a Sociedade Recreativa de São Pedro da Gafanhoeira, com a criação da Escola de Modalidade de Orientação. Um ano e meio volvido, a 10 de Setembro de 2008, os jovens do clube juntaram-se e criaram a associação juvenil designada “GafanhOri – Clube de Orientação da Gafanhoeira – Arraiolos”. Vale isto por dizer que este é um dos clubes mais recentes do panorama orientístico nacional e que alia à sua juventude uma dinâmica ímpar, assente essencialmente no fantástico trabalho de Raquel Costa e Tiago Aires. Em 2010, o GafanhOri liderou a lista de clubes nacionais com mais filiados na Federação Portuguesa de Orientação, com 155 praticantes inscritos e é actualmente o clube com o maior número de atletas no Grupo de Selecção Nacional de Orientação Pedestre, nada mais nada menos que dezassete (!).

Pois bem, foi com base em inúmeras provas dadas a todos os níveis, que a Federação Portuguesa de Orientação decidiu – e bem! - atribuir em 2010, pela primeira vez na sua história, a organização duma prova da Taça de Portugal de Orientação Pedestre à novel colectividade arraiolense. A 09 e 10 de Janeiro, o clube levou a efeito o I Meeting de Orientação de Arraiolos, um evento tornado inesquecível pelas componentes social, cultural e desportiva que o envolveram, com mais de 800 participantes, merecendo da Comissão de Avaliação de Provas da Federação Portuguesa de Orientação a mais elevada classificação entre os onze eventos pontuáveis para a Taça de Portugal de Orientação Pedestre 2009/2010. Por todos estes motivos – e também porque aproveitava a embalagem do recente Portugal O' Meeting e pontuava para o 'ranking' mundial da modalidade – o II Meeting Internacional de Arraiolos era aguardado este fim-de-semana com redobradas expectativas.


Tiago Romão, o melhor português

Pois bem, as expectativas não foram de todo defraudadas. Encerrando o ciclo nobre de provas de Orientação de cariz internacional que, nesta altura do ano, chama ao nosso País os melhores orientistas do Mundo, o II Meeting Internacional de Arraiolos constituiu um êxito organizativo sem precedentes no historial do clube. Arenas criteriosamente escolhidas, excelentes mapas e terrenos, percursos cuidadosamente desenhados e uma inexcedível disponibilidade e atenção para com os quase mil participantes, fizeram com que passasse praticamente despercebida a escassez de apoios e recursos que o clube teve para levar por diante a sua prova. Quem esteve na prova de 2010 não esquecerá jamais os materiais e as infra-estruturas postas à disposição da organização, tão pouco os fantásticos momentos de convívio no Pavilhão Multiusos de Arraiolos. Pois bem desta feita não houve nada disso. Mas houve determinação e coragem. E houve essa coisa tão bonita e que se chama solidariedade. A solidariedade de toda uma aldeia em torno duma causa que elegeu como sua, fazendo das fraquezas forças e elevando bem alto o nome dum clube, duma região, dum País. Contra ventos e marés!

Apetecia-me ficar por aqui mas, valha a verdade, as competições desportivas são feitas de vencedores e vencidos. São os seus nomes que ficam para a História e, em relação aos primeiros, caberá dizer que Matthias Müller (Södertälje – Nykvarn O) repetiu a vitória do primeiro dia e subiu por direito próprio ao lugar mais alto do pódio. Na mais apetecida prova destes dois dias – a prova de hoje pontuava para o 'ranking' mundial -, o atleta helvético foi o mais rápido a enfrentar uma Distância Longa verdadeiramente longa, num terreno pesado e difícil, completando o percurso de 18,3 km (27 pontos de controlo, 535 metros de desnível) em 1.32.53. O “búlgaro voador”, Kiril Nikolov (Begun Team Bulgaria), foi segundo a 2.04 de Müller, enquanto o nosso bem conhecido Ionut Zinca (Csportiv Craiova), concluiu no terceiro posto com o tempo de 1.36.11. Na Geral, já o dissemos, Matthias Müller foi o vencedor, seguido de Olle Böstrom (quarto classificado em ambas as etapas) e do romeno Zinca. Tiago Romão (ADFA) foi hoje o 22º classificado a 20.10 do vencedor, acumulando o título de melhor português na etapa com o de melhor português no Meeting, terminando no 21º lugar da Geral.


Vitória colectiva da ADFA

No tocante à Elite Feminina, a história como que se repetiu e Signe Søes (Danish Team) foi de novo a vencedora e de novo por larga margem sobre a lituana Ausrine Kutkaite (Södertälje – Nykvarn O), na realidade a grande surpresa deste Meeting Internacional de Arraiolos. Signe Søes gastou 1.32.28 a completar os 13,4 km do seu percurso, contra os 1.44.38 de Kutkaite. Quarta classificada na etapa inaugural, a sueca Gunilla Svärd (IF Thor) foi desta feita a terceira classificada com o tempo de 1.47.30, terminando no terceiro lugar da Geral, precisamente atrás de Signe Søes e de Ausrine Kutkaite. No tocante às atletas portuguesas, Maria Sá (GD4C) esteve praticamente impecável, concluiu a etapa no 5º lugar com o tempo de 1.50.55 e foi sexta classificada na Geral. Joana Costa (GD4C) e Mariana Moreira (CPOC), estiveram igualmente muito bem na etapa de hoje – 9º e 10º lugar, respectivamente -, com Mariana Moreira a terminar este Meeting no 10º lugar, enquanto Joana Costa concluia na 13ª posição.

Nos restantes escalões, assistiu-se a um domínio quase absoluto dos atletas estrangeiros. As excepções dão pelos nomes de José Fernandes (.COM) em H50, Susana Pontes (CPOC) em D35, Alberto Branco (CP Armada) em H35, Sónia Saramago (ATV) em D21B, Bruno Silva (CP Telecom) em H21B, Inês Alves (GD4C) em D15 e Sara Roberto (COC) em D13. Colectivamente, a vitória sorriu à ADFA com 2562,8 pontos, logo seguida do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos com 2178,0 pontos e do CPOC com 1979,8 pontos. As provas pontuáveis para a Taça de Portugal de Orientação Pedestre regressam nos próximos dias 09 e 10 de Abril, com o Troféu Ibérico de Orientação Barroso 2011, a ter lugar na freguesia do Salto, em Montalegre. A organização é do Clube de Orientação do Minho e toda a informação sobre a prova pode ser encontrada em http://www.pontocom.pt/actividades/2011Barroso/


Resultados, fotos e demais informações do II Meeting Internacional de Arraiolos em http://www.gafanhori.pt/meeting11/

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: