domingo, 13 de março de 2011

II MEETING INTERNACIONAL DE ARRAIOLOS: MATTHIAS MÜLLER E SIGNE SØES VENCEM PROVA DE DISTÂNCIA MÉDIA



O II Meeting Internacional de Arraiolos viu concretizada a sua primeira etapa em Igrejinha. Numa prova de Distância Média rijamente disputada, as candeias que vão à frente dão pelos nomes de Matthias Müller e de Signe Søes.


Pequena localidade do concelho de Arraiolos, Igrejinha soube granjear um significativo lugar no roteiro dos apreciadores de bom vinho, graças ao seu adequado terroir e à qualidade e complexidade dos vinhos aí produzidos. Herdade da Calada, Herdade da Comenda Grande, Monte do Pintor ou Herdade dos Coelheiros são disto exemplo eloquente e sinónimos de excelência na arte de bem fazer e de bem beber o precioso néctar.

Foi precisamente ao encontro desta simbiose entre aquilo que a terra dá de melhor e a morfologia dos seus terrenos que os torna únicos e particularmente apetecíveis aos amantes da Orientação, que o Clube de Orientação da Gafanhoeira – Arraiolos escolheu precisamente a Herdade dos Coelheiros para o arranque do II Meeting Internacional de Arraiolos, evento pontuável para a Taça de Portugal de Orientação Pedestre 2011 e integrado no ranking da Federação Internacional de Orientação.


Vitória "ao segundo" do suiço Matthias Müller

Estrategicamente colocado no calendário de provas, o II Meeting Internacional de Arraiolos capitalizou a significativa presença de atletas estrangeiros no nosso país nesta altura do ano, em grande medida fruto da sua participação no Portugal O' Meeting 2011 disputado na passada semana não muito longe daqui. Desta forma, a primeira etapa do evento, uma prova de Distância Média que visitou uma fantástica área com bastantes detalhes rochosos e de relevo, contou com a presença de 834 atletas distribuidos pelos 35 escalões de competição, aos quais se devem somar mais uma centena de participantes nos escalões de promoção. Constituídos em partes sensivelmente iguais por portugueses e estrangeiros, estes números permitem reforçar a importância que uma prova desta natureza tem do ponto de vista social, cultural, económico e desportivo, sobretudo num concelho e numa região que junta à interioridade, o duro impacto das medidas cruéis de combate à crise que lhe são, dia após dia, impostas.

Do ponto de vista competitivo, o destaque vai para a extraordinária luta pela vitória no escalão de Elite Masculina, com os quatro primeiros classificados a terminarem os 7,2 km do seu percurso (24 pontos de controlo, 290 metros de desnível) separados por escassos três segundos. Sexto classificado do 'ranking' mundial e o mais valioso atleta presente neste II Meeting Internacional de Arraiolos, Matthias Müller (Södertälje-Nykvarn O) chamou a si os louros da vitória na etapa, concluindo na primeira posição com o tempo de 31.31. Com mais dois segundos apenas, ex-aequo no segundo lugar, terminaram dois dos mais destacados nomes do recente Portugal O' Meeting, o sueco Jerker Lysell e o lituano Jonas Vytautas Gvildys, ambos em representação da turma Rehns Bk. O sueco Olle Boström (Järla), com 31.34, terminou no quarto lugar, ao passo que o melhor português, Miguel Reis e Silva (CPOC), foi o 21º classificado a 2.52 do vencedor.


Signe Søes dá cartas no sector feminino

No sector feminino, Signe Søes (Danish Team Sun-O) fez jus ao 8º lugar que ocupa no 'ranking' mundial e venceu com relativo à vontade. Vencedora do Portugal O' Meeting 2009, a atleta dinamarquesa concluiu os 5,8 km do seu percurso (20 pontos de controlo, 230 metros de desnível) no tempo de 33.57, deixando a 1.16 de diferença uma ilustre desconhecida, a lituana Ausrine Kutkaite (Södertälje-Nykvarn O), uma atleta que na cena internacional apresentava como melhor resultado um 44º lugar na prova de Sprint dos Mundiais de Juniores JWOC 2008, de Gotemburgo. Na terceira posição classificou-se a polaca Daria Lajn (Azymut Pabianice), com o tempo de 36.04. A melhor portuguesa foi Maria Sá (GD4C), concluindo num excelente 8º lugar com o tempo de 38.52.

Num gesto de amor e de reconhecimento para com a freguesia de S. Pedro da Gafanhoeira, sede do Clube de Orientação da Gafanhoeira - Arraiolos e, para muitos, a capital da Orientação em Portugal, a organização trouxe para o centro da localidade um sempre espectacular Sprint nocturno. A fechar o dia da melhor forma, cerca de três centenas de participantes animaram com as suas correrias e os seus frontais incandescentes as ruas e vielas da pacata aldeia, mostrando uma forma diferente de viver e sentir a Orientação. Para os mais curiosos, refira-se que o escalão Longo Masculino teve em Olle Boström (Järla) o grande vencedor, enquanto o escalão Longo Feminino mostrou uma jovem sueca, Tove Alexandersson (Stora Tuna OK), ao seu melhor nível, ela que é “apenas” a Campeã do Mundo Junior de Distância Média de Orientação Pedestre em título, o qual acumula com os títulos Mundiais de Juniores de Distância Média e de Distância Longa de Orientação... em Esqui!


Toda a informação em http://www.gafanhori.pt/meeting11/.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: