quinta-feira, 3 de março de 2011

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE ORIENTAÇÃO: ASSEMBLEIA ELEITORAL CANCELADA




A Federação Portuguesa de Orientação, através do Presidente da Mesa da Assembleia Geral, José Carlos Pires, acaba de tornar publico o Cancelamento da Convocatória da Assembleia Eleitoral, a qual estava prevista para as 17h30 do próximo dia 05 de Março, no Cine-Teatro de Alter do Chão.

“Esta decisão impõe-se e justifica-se pelo facto de não ter sido apresentada nenhuma lista para o Conselho Disciplinar da FPO, dentro dos prazos estatutariamente previstos (até 5 dias úteis antes do acto eleitoral)”, pode ler-se no documento.

Entretanto, através de Ofício, José Carlos Pires vem informar os Delegados à Assembleia Geral, os Titulares dos cargos dos Órgãos Sociais e os Sócios da Federação Portuguesa de Orientação do porquê de ter resolvido assumir, a título pessoal, a convocação da próxima sessão da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Orientação com a inclusão do ponto 3. da Ordem de Trabalhos (“Votar a proposta de destituição do orgão colegial de administração da FPO”).

Dos pontos que justificam a decisão do Presidente da Mesa da Assembleia Geral, avultam as ideias de que “há um elevado número de Delegados descontentes com a actual gestão dos assuntos da FPO”, de que foi o próprio órgão colegial de administração que pediu a votação da “destituição dos titulares de todos os orgãos da FPO” e ainda das reservas que José Carlos Pires mantém “quanto à legitimidade para um órgão propor a sua própria destituição”. A tomada de decisão assenta, ainda de acordo com o Ofício, na opinião do Presidente do Conselho Jurisdicional e toma em consideração “as competências da Assembleia Geral, do Presidente da Mesa da Assembleia Geral e a falta de eficácia de eventuais moções de censura ou outras formas de acção diferentes daquelas que a lei e os Estatutos prevêem para estas situações.”

Os referidos documentos podem ser consultados aqui.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: