segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

I CORUCHE ORIENTEERING TROPHY' 11: REACÇÕES (1)




No rescaldo do I Coruche Orienteering Trophy' 11, aqui ficam as impressões de alguns dos grandes intervenientes.


Esta foi a primeira vez que corri em Seniores na Taça de Portugal e dentro do possível a prova correu-me bem. Cometi erros técnicos em alguns pontos (nunca superiores a dois minutos) e fisicamente sei que ainda não estou preparada para, principalmente, estas Distâncias Longas. Comecei a treinar há pouco tempo e daí ter ficado contente com o resultado.

Gostei do evento no seu geral . Os mapas eram interessantes e os percursos também foram do meu agrado, não os considerando, no entanto, com uma grande dificuldade técnica. Foi uma boa prova para começar a época :)

Mariana Moreira
CPOC


Esta primeira prova do ano não correu da melhor forma, mas dadas as minhas expectativas e tendo em conta o meu treino/limitações, não vim para casa descontente. A classificação é o reflexo da prestação. Não estive ao melhor nível e quanto a isso não tenho nada a dizer!

Em termos organizativos, gostei do 'speaker' :) Teve um bom papel, nomeadamente no 2º dia! Os mapas também estavam bem, assim como os percursos, a organização ou o programa!

Catarina Ruivo
COC


O COAC está mais uma vez de parabéns pela excelente organização deste fim-de-semana. Bons terrenos aliados aos bons mapas, boas arenas aliadas a um excelente 'speaker' sempre alerta à passagem dos atletas no ponto de espectadores. Sprint nocturno interessante com o percurso a exigir atenção e antecipação, como ditam as boas regras. Seguiu-se um óptimo repasto e animação cultural q.b.

Saliento dois pontos que me agradaram bastante: O bosque da zona sul do mapa de domingo: rápido e limpo com algumas zona de detalhe a proporcionar o deleite do orientista; a prestação do 'speaker' aquando da chegado do Diogo Miguel e do Pedro Nogueira, conseguindo mobilizar os espectadores para uma merecida ovação aos atletas. Muito bom!

Uma nota: No domingo senti a falta de uma ou outra pernada mais larga, típica de uma Distância Longa (percebo que o mapa possa ter limitado um pouco o traçador do percurso). Parabéns ao COAC pelo passo em frente! A fasquia das expectativas foi elevada. São destes passos que se faz a evolução na nossa modalidade. Obrigado. Uma palavra de reconhecimento também aos cartógrafos pelo bom trabalho.

No que respeita aos meus resultados, fiquei contente com a prestação de Sábado. No Domingo sinto que poderia ter feito bastante melhor (erros técnicos) mas fiquei satisfeito por sentir-me bem fisicamente... as duas horas e tal de treino aos Domingos começam a fazer efeito e está-se agora no início da época! O rumo está orientado, há que manter a regularidade e a persistência :)

Paulo Franco
COC


Na minha opinião, em termos organizativos, a prova foi excelente. De realçar, na Distancia Longa, os momentos das chegadas dos atletas portugueses da Elite Masculina melhores classificados e o estusiasmo do 'speaker' a pedir aplausos para os atletas, independentemente do clube do mesmo. Não sendo nenhum dos mapas excepcional, penso que eram bons para a prática da modalidade e o traçado dos percursos aproveitou bem as potencialidades do mapa.

Quanto aos meus resultados, na Distancia Média perdi mais de dois minutos para o primeiro ponto, o que condenou logo o resultado, depois ainda perdi mais algum tempo ao longo da prova toda. Na prova de Distancia Longa, a primeira metade da prova foi praticamente sem erros, mas na segunda parte da prova cometi pequenos erros, a maioria deles devido ao cansaço e consequente perda de concentração. Mas no geral foi muito melhor que a prova de Distancia Média. Em termos de resultados, penso que foi um bom inicio de época, melhor do que eu esperava.

Andreia Silva
COC


Saiba mais sobre o I Coruche Orienteering Tropgy em http://www.coaclub.com/cot11.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

3 comentários:

antunes disse...

Bom Dia;

Parabéns e muito obrigado pelo fim de semana que me proporcionaram.
Pelo que se viu em Coruche e se for para manter este nível em termos de organização, esta época promete"e de que maneira".
Gostei dos terrenos,(apesar de serem de alguma forma simples)mas mesmo neste capítulo, tudo é muito relativo. Reparem nos comentários de alguns dos intervenientes."Acharam os mapas simples, mas todos confessam que cometeram erros técnicos" então em que é que ficamos?
Sou daqueles que considera que todo"mas mesmo todo o tipo de terreno" pode ser bom para a prática da orientação; agora que há uns melhores que outros isso toda a gente sabe e é como tudo o que existe na vida.Também gostei muito da Cartografia ao nível do relevo que é para mim o mais importante e que mais aprecio num mapa de orientação,e disso tive oportunidade de dar conta ao Tiago.No entanto se ele me permitir, vou apenas referir dois aspectos.
--No mapa do primeiro dia, pareceu-me exagerado o uso do (símbolo 406): Uma área de árvores densas (baixa visibilidade) que reduz a velocidade de
corrida para cerca de 60-80% da velocidade normal.Cor: verde 30%.Eu teria colocado tudo como estava, mas onde estava o símbolo 406, colocava o 405(floresta aberta e de corrida fácil/100%), mantendo o simbolo 416(limite de vegetação distinta/bem definida).
--No decorrer do percurso de Domingo e quando me deslocava do ponto 108 para o 110, pareceu-me que a distância entre os abastecimentos líquidos era bem maior que os 150 metros que o mapa nos informa.A ser verdade???, existiria nesta zona alguma distorção.
(Atenção que dei conta destas duas situações em corrida e esforço que é como deve ser apreciado um mapa de orientação de competição).

Em relação á traçagem dos percursos,e falo apenas naquele que me diz directamente respeito porque o conheço,é minha opinião que o mesmo estaria bem pensado para as D17 como estava, mas nunca para o H50 em conjugação.Basta verificarem os tempos dos vencedores destes dois escalões e repararem na sua disparidade.Penso que é uma situação a ter em conta nas próximas organizações e que até já tive oportunidade de comentar anteriormente aqui neste espaço.
Com estes meus comentarios/criticas que pretendo construtivas, não quero melindrar ninguém nem tirar qualquer mérito a todos os intervenientes nesta para mim, muito boa organização.
Parabéns
Rui Antunes

José disse...

Este jovem clube surpreendeu tudo e todos com uma organização de luxo até ao pormenor.

Contudo, não há bela sem senão, aquele terreno parecia mais uma pista de corta-mato para atletismo, que um terreno, minimamente, exigente para a prática da orientação.

Albano Joao disse...

Parabens ao COAC.
Quase perfeito. Não gostei da combinação D17/H50, pois para o H50 no sábado a prova foi de sprint e no domingo foi média. Para D17 foi adequado. Pormenor a rever.
Saudações