terça-feira, 14 de dezembro de 2010

XIII CAMPEONATO SUL-AMERICANO DE ORIENTAÇÃO: TESTEMUNHO DO CHILE




No rescaldo do XIII Campeonato Sul-Americano de Orientação, Jorge Espinoza faz-nos chegar um relato emocionado da participação do Chile no evento. Via aberta para ele e para a Orientação chilena.


Enquanto grupo, as impressões que temos acerca deste evento são as melhores. O Brasil foi sempre o nosso mentor neste que é o desporto da floresta e é muito gratificante ver como a América do Sul se pode reunir em torno da Orientação e pode competir ao mais alto nível em termos de mapas, atletas e organização, principalmente num espaço lindíssimo e repleto de pessoas – civis e militares – comprometidas com o nosso desporto.

Desde há dois anos a esta parte que estamos trabalhando com novos propósitos, junto de treinadores e professores, casos de Carlos Xavier e Comandante José Barros. Desde a minha iniciação neste desporto, estes têm sido dois grande apoios na nossa equipa do Exército do Chile.

Na edição deste ano do Campeonato Sul-Americano de Orientação tínhamos muitas expectativas quanto a podermos alcançar lugares de honra para o nosso país e penso que os resultados mostram que estivemos bem. Temos muito trabalho pela frente mas sabemos que todos os atletas estão muito próximo dos lugares cimeiros. Estou certo que, com a confiança de todos e com o apoio do Chile, o Exército do Chile poderá chegar ao topo.

Queremos dizer que a organização deste Campeonato Sul-Americano deve sentir-se orgulhosa no tocante ao seu trabalho e gostaríamos de deixar um agradecimento sincero a Paulo Calisto Becker, Presidente do Clube de Orientação de Santa Maria pela preocupação demonstrada connosco, antes e depois do evento. Os atletas do Chile mostram-se igualmente muito contentes pelos comentários no Orientovar, visto ser muito importante que se saiba no Chile que os seus atletas estão presentes nas grandes competições internacionais e, ainda que algo anonimamente, acabamos por sentir sempre o apoio de muitos dos nossos compatriotas.

No nosso País estivemos em todos os Campeonatos de Orientação organizados por Prismaventura, uma das únicas entidades que realiza provas de Orientação nos formatos regulares e com mapas. Creio que o nível dos atletas brasileiros continua a crescer e o Chile segue a passos de gigante para alcançar os nossos mentores.

Deixo uma palavra final de agradecimento ao Exército do Chile, Federação Desportiva Militar, Escola dos Serviços e Educação Física e ainda a Prismaventura, por todo o apoio prestado.

JORGE ESPINOZA


[Foto extraídas do excelente Álbum de Prismaventura Orientacion Terrestre]

O Orientovar gostaria de deixar aqui o testemunho do seu apreço pelo entusiasmo com que os orientistas chilenos viveram o evento e pela forma como o souberam partilhar através da sua página no Facebook. Para quem acompanhou os Campeonatos à distância, foram eles a primeira fonte de notícias deste Sul-Americano e uma das mais importantes. Os seus comentários e fotos foram fundamentais para o desenvolvimento das reportagens no Orientovar. Para todos eles, sem excepção, vão os meus sinceros agradecimentos.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: