segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

XIII CAMPEONATO SUL AMERICANO DE ORIENTAÇÃO: DERRADEIRA PROVA CONSAGRA LEANDRO PASTURIZA E TÂNIA DE CARVALHO COMO OS GRANDES VENCEDORES




Pela quarta vez na história do Campeonato Sul-Americano de Orientação, Leandro Pereira Pasturiza ascendeu ao lugar mais alto do pódio de Elite masculina. Nas senhoras, Tânia Maria Jesus De Carvalho foi a grande vencedora.


Nos 15 anos do Campeonato Sul-Americano, o maior evento de Orientação das Américas regressou às origens, à cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Com efeito, foi precisamente aqui, no mapa da FEPAGRO – o primeiro confeccionado e impresso no Brasil, respeitando as normas ISOM 1990 -, que no dia 17 de Dezembro de 1995 teve lugar a sua primeira edição.

Considerado um marco na estruturação da Orientação no Brasil e na própria América do Sul, o Campeonato Sul-Americano de Orientação conheceu este ano a sua 13ª edição. Com os apoios da Confederação Sul-Americana de Orientação, Confederação Brasileira de Orientação e Federação Gaúcha de Orientação, o evento teve a assinatura organizativa do Clube de Orientação de Santa Maria, o que acontece pela terceira vez na história da competição.


O grande volte-face

O derradeiro dia de provas foi dia de volte-faces. As temperaturas elevadíssimas da véspera deram lugar a um dia particularmente chuvoso, que todavia não afectou a qualidade organizativa. A nota verdadeiramente positiva vai mesmo para o ambiente de festa, enorme entusiasmo e confraternização entre todos os participantes ao longo do evento, bem como para o empenho posto na luta pelo melhor lugar. O número de participantes nesta edição do Sul-Americano esteve muito próximo do meio milhar e o Campeonato esteve ao rubro em todos os 71 escalões de competição e nos dois escalões abertos.

Disputada por 467 atletas, a prova de Distância Longa trouxe uma tremenda reviravolta no resultado de Elite masculina, demonstrando uma vez mais – se tal fosse necessário - que até ao último prisma ainda é corrida. Na realidade, à entrada para o derradeiro percurso, Cleber Baratto Vidal e Sidnaldo Farias Sousa eram os atletas melhor posicionados para vencer a edição comemorativa dos 15 anos do Sul-Americano, uma vez que dependiam de si próprios, ou seja, uma vitória no percurso garantia-lhes a vitória no evento. Todavia, as coisas não correram bem a ambos: Baratto Vidal não foi além da 6ª posição, enquanto Farias Sousa acabaria por não se classificar.


Leandro Pereira Pasturiza chega ao “tetra”

Dos deslizes dos seus adversários se valeu Leandro Pereira Pasturiza (Clube Orientação San Martin) que foi um brilhante vencedor da prova de Distância Longa, cumprindo os 13.600 metros do percurso (27 pontos de controlo, 405 metros de desnível) em 1.21.01. Na segunda posição, a 1.42 do vencedor, classificou-se Juscelino Alencar Karnikowski (Clube de Orientação Gralha Azul), enquanto Vanderlei José Bortoli (Clube de Orientação de Santiago) concluía na terceira posição com um registo de 1.24.31.

Com um total de 104 pontos, Leandro Pasturiza acaba por ser o vencedor deste XIII Campeonato Sul-Americano de Orientação, relegando para as segunda e terceira posições, a um escasso ponto de diferença, respectivamente Vanderlei José Bortoli e Cleber Baratto Vidal. Com este resultado, Leandro Pereira Pasturiza torna-se no primeiro atleta a alcançar quatro vitórias na competição, depois de ter vencido as edições de 2005, 2006 e 2008.




Tânia De Carvalho segura o título

No sector feminino, Tânia Maria Jesus De Carvalho não se deixou surpreender, juntando às vitórias na prova de Sprint e de Distância Média o terceiro lugar na prova de Distância Longa. Desta forma, a atleta da Associação de Orientação dos Alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro acaba por ser a grande vencedora do Sul-Americano de Orientação 2010, sucedendo a Wilma Barbosa de Souza.

A vitória na derradeira prova acabou por pertencer a Soraya Gonçalves Cabral (Kaapora CO), que assim saltou para o segundo lugar da Geral. Soraya Cabral gastou 1.40.36 para completar os 9900 metros do seu percurso (15 pontos de controlo, 340 metros de desnível), relegando para a segunda posição a atleta do Clube de Orientação San Martin, Mirian Ferraz Pasturiza, que fez um tempo de 1.45.24.





“A conquista de um pódio não tem preço”

A cerimónia de entrega de prémios foi particularmente concorrida, com todos os atletas a prestigiarem o solene momento e a darem mostras dum envolvimento enorme até ao final. No discurso de encerramento, José Otávio Franco Dornelles, Presidente da Confederação Brasileira de Orientação, realçou o valor incomensurável de se obter uma boa classificação, salientando a humildade que o atleta deve ter de respeitar o vencedor e subir ao pódio para prestigiá-lo num segundo ou terceiro lugar. “A conquista de um pódio não tem preço”, afirmou o dirigente. Destaque ainda para a apresentação de Pompílio Flores (Clube de Orientação de Santa Maria), o atleta que abriu pela primeira vez no Brasil a categoria H75B.

Em fim de festa, as reacções dos mais variados atletas convergiam num aspecto: Toda a organização deste XIII Campeonato Sul-Americano de Orientação e em particular o seu Director-Geral, Paulo Calisto Becker, estão de parabéns. Gilmar Stefler, um dos históricos do evento – venceu o Sul-Americano por três vezes, em 2003, 2004 e 2007 – era peremptório: "Precisávamos de um evento destes para terminar bem o ano e que sirva de exemplo para todos os que não alcançaram este padrão em 2010". Cleber Baratto Vidal, vencedor do Sul-Americano em 2009 e que viu o título escapar-se desta feita por uma unha negra, afirmava: "Se continuarmos a treinar em terrenos como este, com este padrão, teremos boas hipótesess no Mundial Militar do ano que vem, melhorando a nossa performance”. A saborear ainda uma vitória com tanto de saborosa como de sofrida, Leandro Pasturiza dirigia a Paulo Calisto Becker as suas palavras: "Parabéns! Parabéns pela brilhante equipe que o senhor tem, vocês merecem!".




“Sirvam nossas façanhas de modelo a toda a terra!”

Dos atletas estrangeiros presentes, vêm também algumas palavras emocionadas de reconhecimento pela qualidade organizativa do evento. “Obrigado pelo acolhimento, pela hospedagem, pela maneira como nos receberam nesta cidade. Obrigado pelo bom percurso, só posso elogiar! Vocês são meus amigos!”, referia o checo Marek Petrivalski. O norte-americano Peteris Graube alinhava pelo mesmo diapasão: "Encontrei em Santa Maria os melhores amigos. Encontrei um bom percurso, uma excelente organização. Vou sentir saudades de vocês, mas eu voltarei!”. Finalmente, o suíço Michael Eglin não podia ser mais elogioso: "Um percurso muito bom. O calor fez-me sofrer um pouco, mas valeu a pena! Superou as minhas expectativas!”

José Otávio Franco Dornelles deixava, no final da competição, também algumas declarações: “Com a realização deste Campeonato, aumenta a responsabilidade dos próximos organizadores. O Paulo Becker sabe onde pode melhorar, mas está muito próximo da perfeição. Temos que escolher organizadores que estejam à altura desta equipe!". Também Elvandir De Vargas, Presidente da Federação Gaúcha de Orientação, não poupava nos elogios: "Emociono-me ao falar deste clube que completará 20 anos em 2011. Pioneiro de todos os eventos no Brasil, arrematando o que tem de melhor na Orientação e buscando na Europa, na Oceânia a melhoria constante para o nosso desporto. Parabéns ao amigo Paulo Becker e a toda a sua equipe! Sirvam nossas façanhas de modelo a todo terra!"




Resultados completos da prova de Distância Longa em http://www.helga-o.com/webres. Resultados finais do XIII Campeonato Sul-Americano de Orientação AQUI.


[Fotos e respectivas legendas da autoria de Paulo Calisto Becker, a quem o Orientovar agradece o apoio prestado. Um agradecimento especial aos amigos Carlos Alberto Araújo, Marco Silva, Roland Teodorowitsch e Itamar Torrezam pelos esclarecimentos prestados e por todo o apoio ao longo do evento]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: