domingo, 12 de dezembro de 2010

XIII CAMPEONATO SUL-AMERICANO DE ORIENTAÇÃO: EMOÇÕES AO RUBRO!




Emoções ao rubro. À medida que caminha para o final, o XIII Campeonato Sul-Americano de Orientação vai crescendo em competitividade e a expectativa quanto aos vencedores é enorme. Tânia de Carvalho assume-se como a grande favorita à vitória feminina, mas no sector masculino ninguém arrisca um palpite.


Instalado de armas e bagagens no distrito de São Valentim, o XIII Campeonato Sul-Americano de Orientação viu disputada a prova de Distância Média. Pontuável para o ‘ranking’ mundial de Orientação Pedestre, esta segunda prova do certame colocou 468 atletas em competição e ficou marcada pelas elevadíssimas temperaturas que se fizeram sentir naquela parte sul do Brasil, a rondar os 40º C, e que acarretaram um consumo de água muito acima do normal.

Na vertente competitiva, a nota de destaque no escalão de Elite Feminina vai para Tânia Maria Jesus de Carvalho, atleta que representa a Associação de Orientação dos Alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Depois de ter entrado no Campeonato com o pé direito, Tânia De Carvalho juntou ao triunfo na prova de Sprint da véspera uma nova vitória, desta feita numa prova WRE, reforçando a sua posição de atleta brasileira melhor classificada no ‘ranking’ mundial da IOF. Tânia De Carvalho necessitou de 38.11 para cumprir os 4600 metros do seu percurso (15 pontos de controlo, 155 metros de desnível), deixando atrás de si as atletas Sônia De Conti e Mirian Ferraz Pasturiza, ambas do Clube de Orientação San Martin, a 1.28 e 3.36 de diferença, respectivamente.

Contas feitas, Tânia De Carvalho aumentou a sua vantagem na liderança do Sul-Americano e assume-se agora como a grande favorita à vitória final. A atleta lidera a competição com um total de 80 pontos, tendo atrás de si Sônia de Conti, com 72 pontos, Mirian Ferraz Pasturiza com 66 pontos, Wilma Barbosa de Souza também com 66 pontos e Soraya Gonçalves Cabral com 65 pontos. A Tânia De Carvalho bastará um quarto lugar na prova de Distância Longa que encerra hoje o programa dos Campeonatos, para suceder a Wilma Barboza de Souza e ser a 12ª atleta em 13 edições do evento a inscrever o seu nome no respectivo Quadro de Honra (ao vencer as duas primeiras edições do Sul-Americano - 1995 e 1997 - Carla Torrezam foi, até hoje, a única atleta a "bisar" nos Campeonatos).


Cléber Baratto Vidal salta para a liderança

Quanto ao sector masculino, a história é outra e aqui as contas são mais difíceis de fazer. Ironir Alberto Ev, o vencedor da prova de Sprint, não se classificou na prova de Distância Média, abrindo a vitória final a um leque vasto de pretendentes. Depois de ter hipotecado as suas aspirações com um 9º lugar na prova de Sprint, Vanderlei José Bortoli (Clube de Orientação de Santiago) venceu a prova de Distância Média com um tempo de 33.59 (5800 metros, 27 pontos de controlo, 195 metros de desnível). Com apenas mais um segundo que o vencedor, Cléber Baratto Vidal (Natura CO) foi o segundo classificado, enquanto a terceira posição coube a Leandro Pereira Pasturiza (Clube de Orientação San Martin), com um registo de 34.25.

À entrada para a derradeira prova, lidera Cléber Baratto Vidal com 72 pontos e é ele quem está na melhor posição para vencer o Sul-Americano 2010 e inscrever pela segunda vez consecutiva o seu nome na lista de vencedores do evento. Mas atenção: Sidnaldo Farias Sousa (Kaapora Clube Orientação) está somente a dois pontos do vencedor e depende apenas de si próprio, ou seja, uma vitória na prova de Distância Longa dar-lhe-á a vitória na Competição. Na terceira posição, com 68 pontos, Vanderlei José Bortoli tem ainda uma palavra a dizer no tocante à vitória final. Um pouco mais distantes, com 64 pontos, Leandro Pereira Pasturiza e João Koltun (Clube de Orientação Lobo Bravo) mantêm, ainda que remotas, algumas aspirações, estando dependentes dos deslizes dos seus mais directos adversários.


O dia de todas as decisões

Quanto aos restantes escalões, aquilo que foi válido para a prova de Sprint manteve-se. Os atletas uruguaios continuam na senda dos bons resultados nos escalões mais jovens e os checos dão cartas em veteranos. No escalão mais participado, H21B, o chileno Leonel Caniuqueo Venegas (Clube Orientación Chile) foi o mais rápido entre os 33 concorrentes e o único atleta dos Estados Unidos em prova, Graube Peteris (Orienteering BAOC) venceu no escalão Aberto L.


Numa breve declaração ao Orientovar, Paulo Calisto Becker garante que “o Campeonato Sul-Americano está sendo um sucesso”, acrescentando que “os elogios são dos melhores atletas da elite brasileira e de atletas de fora do país”. Hoje terá lugar a última e decisiva prova, uma Distância Longa com cerca de 14 km para os escalões de Elite e no final da qual serão conhecidos os vencedores. Fique atento e saiba tudo, aqui, no seu Orientovar.


Consulte os resultados completos da prova de Distância Média em http://www.cosm.esp.br/campeonatos/sulamericano/2010/resultadopercursomedio.htm.

[Foto gentilmente cedida por Paulo Calisto Becker]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: