terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A MINHA ESCOLA: ESCOLA SECUNDÁRIA DE ERMESINDE





No passado dia 2 de Novembro, a Escola Secundária de Ermesinde festejou os seus 40 anos de actividade. No rescaldo das comemorações, o Orientovar chama hoje à rubrica “A Minha Escola” o seu Grupo-Equipa de Orientação de Desporto Escolar, aqui apresentado pelo Professor Sandro Castro.


O primeiro edifício da Escola Secundária de Ermesinde não tinha sido construído para esse fim e situava-se numa zona perigosa, tendo sido vários os alunos atropelados nessa via. Por outro lado não possuía pavilhão para a prática da disciplina de Educação Física e situava-se numa zona empestada com cheiros e fumos provenientes duma unidade industrial. Por todos estes motivos os pais, os autarcas e a população em geral, pressionaram fortemente o Governo para que se construísse uma nova Escola. A contestação acabou por surtir efeito, tendo o Ministério da Educação, a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia, a Assembleia de Freguesia e a Escola chegado a um acordo para a construção dum novo edifício.

A actual Escola começou a funcionar em 1987 mas as polémicas não terminaram, uma vez que a construção do pavilhão Gimnodesportivo não estava incluída no projecto e algumas pessoas estavam contra o tipo de construção adoptado, considerando que a Escola era demasiado grande. Hoje a Escola tem Pavilhão e acaba por ser pequena face a uma população escolar de enorme dimensão, e nem mesmo a colocação de pavilhões pré-fabricados superou este problema.


Quem é o Professor Sandro Castro?

Alfredo Sandro Rosino Pereira de Castro nasceu em 23 de Agosto de 1972. Licenciado em Educação Física e Desporto (Instituto Superior da Maia, 13 de Dezembro de 1997), concluiu o Mestrado em Ciências do Desporto – Desporto de Recreação e Lazer, na Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto, em 12 de Dezembro de 2000. No seu Currículo Desportivo assinala-se o facto de ser praticante federado de Futebol de Salão/Futsal, ininterruptamente, desde 1985. Na actualidade é também praticante federado de Orientação desde 2009/10, pelo Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos.

A sua actividade lectiva teve início com o Estágio Pedagógico na Escola Secundária Garcia de Orta (Porto, 1996/97), seguindo-se-lhe a Escola Secundária de Rio Tinto (1997/98), Escola Secundária de Felgueiras (1998/99 e 2000/01), EB 2,3 Nevogilde (1999/2000), Escola Secundária ES Tomaz Pelayo (Santo Tirso, 2001/02 e 2003/04 e 2005/06), Escola Secundária de Paços de Ferreira (2002/03 e 2004/05), Escola Secundária da Maia (2006/07 a 2008/09) e Escola Secundária de Ermesinde (2009/10 e 2010/11). Orienta desde 2009/10 o Grupo Desporto Escolar Orientação da Escola Secundária de Ermesinde.




“Escolhi a Orientação”

Orientovar – Como é que o Professor Sandro Castro aparece à frente do Grupo-Equipa de Orientação da Escola Secundária de Ermesinde?

Professor Sandro Castro – Talvez deva começar por referir que sou mais das modalidades desportivas colectivas. Ainda jogo Futsal, embora nos escalões de Veteranos, e essa foi sempre a minha carreira. Entretanto, no âmbito do meu Curso, no ISMAI, falámos e tivemos Orientação e eu fiquei com o “gostinho”. O problema era mesmo o Futsal, uma vez que os jogos eram ao sábado e era incompatível estar em dois lados ao mesmo tempo. Entretanto, há dois anos, fiz as provas de cidade e de parque do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, frequentei uma Acção de Formação do clube e tentei introduzir logo a Orientação na Escola da Maia, onde estava a dar aulas. Mas tal não foi possível por estar já a decorrer o ano lectivo, os vários Grupos-Equipa estarem definidos e ser cada vez mais complicado dar-se horas às Escolas para o Desporto Escolar. No ano passado comecei a dar aulas em Ermesinde, houve a possibilidade de ficar com um Grupo-Equipa de Desporto Escolar e escolhi a Orientação. Este é, portanto, o meu segundo ano com um Grupo-Equipa de Orientação, sempre na Secundária de Ermesinde.

Orientovar – Que balanço faz de dois anos de experiência?

Professor Sandro Castro – No ano passado não foi fácil, porque foi apenas em Novembro que fiquei com o Grupo de Desporto Escolar. A modalidade era quase uma ilustre desconhecida, não tínhamos mapa de Ermesinde e não houve grande possibilidade de divulgar a Orientação entre a comunidade escolar. A maior parte dos alunos era das minhas turmas e, do contacto com os colegas, consegui atrair para o Grupo mais uns poucos. Entretanto, este ano ficou definido que logo no início das aulas iríamos fazer uma semana de Orientação. Todas as turmas da Escola tiveram uma parte teórica e uma parte prática, na própria Escola. Esta iniciativa culminou com as comemorações dos 40 anos da Escola Secundária de Ermesinde e fizemos uma prova em redor da Escola, na qual estreámos o mapa de Ermesinde, da autoria de Carlos Lisboa.


“O grande problema são as notas escolares”

Orientovar – Como é constituído o Grupo-Equipa de Orientação?

Professor Sandro Castro – O Grupo é constituído por cerca de 20 alunos, fundamentalmente dos escalões Juvenil e Júnior. Tenho quatro Iniciados apenas e a maioria dos elementos são do sexo masculino, só tenho três raparigas.

Orientovar – Mas sente que estão motivados?

Professor Sandro Castro – Motivados estão, a disponibilidade é que nem sempre é a desejável. O grande problema são as notas escolares. Muitos pais não deixam vir os miúdos aos treinos, principalmente ao fim-de-semana, mais ou menos por castigo, esquecendo-se que aqui estariam melhor do que em casa. Depois também não é fácil pedir a miúdos que se levantam sempre muito cedo, que o façam também ao fim-de-semana. Ou seja, aos fins-de-semana consigo ter nos treinos apenas seis ou sete miúdos.


“A Escola apoia, o Director interessa-se”

Orientovar – Quer falar-me dos treinos? Como é que faz a gestão do tempo e onde decorrem habitualmente?

Professor Sandro Castro – Habitualmente marco dois treinos durante a semana. Se temos treino ao sábado, à semana faço apenas um dos treinos. O nosso horário é sempre após as 18h30, o que representa um problema, sobretudo no Inverno. Mas a Escola não nos permite treinar noutro horário. Os treinos são físicos ou então fazemos um percurso formal dentro da própria Escola. Nesse caso procuro variar, fazemos treino de “memória” ou com “loops”. Este ano já levei os miúdos a Braga, a Santo Tirso, a Ovar. Já fomos por várias vezes ao Parque da Cidade e eles mostram muito interesse. Agora vamos a ver quando surgirem as provas se essa motivação se vai manter.

Orientovar – Quem está consigo nesta "guerra"?

Professor Sandro Castro – A Escola apoia, o Director interessa-se, pergunta sempre como decorreu o treino no fim-de-semana. A ajuda fundamental, porém, é do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, que para além dos mapas e dos materiais, ainda facilita por vezes a disponibilização do transporte para os miúdos. Procuro cativar os meus colegas, mas também eles são pais e os filhos têm as suas próprias actividades. Em contrapartida, lá vou conseguindo que um ou outro pai dos meus alunos se mostre interessado, venha às provas e faça até um percurso formal.


“Só preciso é de cativar mais miúdos”

Orientovar – Que avaliação faz dos Quadros Competitivos de Orientação do Desporto Escolar?

Professor Sandro Castro – Penso que, duma forma geral, as escolas do Sul têm miúdos que praticam Orientação há muito mais tempo, muitos deles são federados e isso constitui uma vantagem considerável em relação às outras escolas. Têm mais mapas disponíveis, têm um apoio maior por parte dos respectivos clubes e, se calhar, até do próprio Centro da Área Educativa. O CAE Braga fez prova de abertura, mas o CAE Porto, por exemplo, não fez. A situação de crise em que vivemos também não ajuda.

Orientovar – Motivado para prosseguir com o seu projecto?

Professor Sandro Castro – Claro que sim. Só preciso é de cativar mais miúdos. Isso passa por incluir no projecto de desenvolvimento deste Grupo-Equipa de Orientação os miúdos da EB 2,3 S. Lourenço, uma Escola que fica em frente à nossa e onde se pode fazer um bom trabalho de base com alunos que depois transitarão, normalmente, para a Escola Secundária de Ermesinde. Espero que em Abril possa começar com o trabalho de sensibilização para que, no início do próximo ano lectivo, esta ideia se concretize.










Para saber mais sobre a Escola Secundária de Ermesinde consulte http://w3.secermesinde.net/.

[fotos gentilmente cedidas por Professor Sandro Castro]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

2 comentários:

Sandro Castro disse...

Mais um Excelente trabalho realizado pelo Margarido, em prol da Orientação.
Agradeço a possibilidade de colocar a ES Ermesinde, no "mapa" da Orientação Escolar e Nacional.
Que este seu trabalho continue por muitos anos...

SCOALA CU CLASELE I-VIII MIERLAU disse...

Olá! Somos uma escola gimaziala o mierlau, a Roménia. Consulte o nosso blog da escola: http://s08mierlau. blogspot. com Obrigado!