segunda-feira, 11 de outubro de 2010

WORLD CUP / POST FINANCE SPRINT 2010: DANIEL HUBMANN E SIMONE NIGGLI SÃO OS GRANDES VENCEDORES

.


Ponto final na Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2010. A etapa derradeira – um Sprint urbano no coração da cidade suiça de Genève – foi de consagração para os atletas “da casa”, Daniel Hubmann e Simone Niggli.


Com a realização da 12ª etapa, chegou ao fim a Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2010. A cidade de Genève foi o palco escolhido para a realização da derradeira prova, um Sprint urbano que colocou frente-a-frente todos os nomes maiores da Orientação mundial da actualidade.

No sector masculino, Daniel Hubmann partiu para esta prova com uma confortável vantagem pontual sobre os seus mais directos adversários. Ao atleta suíço bastaria um lugar entre os 17 primeiros classificados para garantir a vitória na Taça do Mundo 2010. Mas a verdade é que Hubmann queria mais. A jogar em casa, com uma imensa falange de apoio a incentivá-lo, o que Daniel Hubmann realmente queria era repetir o feito das duas temporadas anteriores, ou seja, juntar a vitória na derradeira etapa à conquista da Taça do Mundo. Para usarmos a gíria do Futebol, Hubmann queria fazer um “hat-trick” em pleno que minimizasse a perda da liderança do ‘ranking’ mundial, após um longo reinado que se estendeu de 30 de Agosto de 2008 até ao passado dia 01 de Outubro. E conseguiu-o!

Daniel Hubmann “de raça”

Após uma entrada cautelosa no mapa de Geneva City, Daniel Hubmann pegou no comando da prova ao 14º ponto (dum total de 19), para não mais deixar fugir a liderança. No final, o atleta acabaria por cumprir os 2.950 metros de prova (100 metros de desnível) em 15.39, deixando os seus mais directos perseguidores, o britânico Graham Gristwood e o suíço Matthias Müller, a 9 segundos de diferença. Com 15.52, Thierry Gueorgiou (França) foi o quarto classificado enquanto a quinta posição coube ao norueguês Øystein Kvaal Østerbø com mais um segundo que o francês.

Apesar de ter vencido apenas duas das doze etapas da edição 2010 da Taça do Mundo, Daniel Hubmann mostrou-se sempre mais regular e consistente que os seus adversários, concluindo no primeiro lugar com um total de 807 pontos. Matthias Müller soube segurar – e de que maneira! – a segunda posição, ficando a 194 pontos do seu compatriota e alcançando assim um resultado histórico, ele que até ao momento tinha como melhor classificação o oitavo lugar em 2006, precisamente no ano em que se sagrou Campeão do Mundo de Sprint. A dupla jornada suiça foi particularmente rentável para Thierry Gueorgiou, que trepou seis lugares na classificação final, acabando por se fixar no terceiro posto com um total de 450 pontos. Mas se recordarmos que Gueorgiou venceu a Taça do Mundo em 2006 e em 2007 e é o actual líder do ‘ranking’ mundial, então este terceiro lugar terá, ainda assim, sabido a pouco.


Taça do Mundo 2010
Classificação Final Masculina
1º Daniel Hubmann SUI 807 pontos
2º Matthias Müller SUI 613 pontos
3º Thierry Gueorgiou FRA 450 pontos
4º Carl Waaler Kaas NOR 403 pontos
5º Olav Lundanes NOR 402 pontos
6º Matthias Merz SUI 400 pontos
7º Audun Weltzien NOR 388 pontos
8º Fabian Hertner SUI 379 pontos
9º Graham Gristwood GBR 328 pontos
10º Philippe Adamski FRA 321 pontos
10º Valentin Novikov RUS 321 pontos

Simone Niggli imbatível

Quanto ao sector feminino, Simone Niggli (Suiça) demonstrou uma vez mais ser imbatível. Em termos de desporto a nível mundial, não serão muitos os atletas que, na actualidade, se distinguem de forma tão vincada e se mostram atletas de tamanha excepção como a atleta suiça. Na cidade de Genève, Simone Niggli voltou a passear uma vez mais toda a sua classe, concluindo os 2.800 metros do percurso (19 pontos de controlo, 90 metros de desnível) em 16.36, após ter liderado a prova do primeiro ao último ponto (!). Acusando uma enorme pressão, Helena Jansson (Suécia) teve uma entrada no mapa absolutamente desastrosa, perdendo 24 segundos logo no primeiro ponto para a sua adversária. Ainda viria a esboçar uma recuperação interessante – a meio da prova a diferença entre ambas cifrava-se em escassos dez segundos – mas no final a sueca quedar-se-ía pelo segundo lugar, a 14 segundos da vencedora. Tri-campeã do Mundo Júnior em título (Sprint, Distância Longa e Estafeta), a dinamarquesa Ida Bobach foi uma surpreendente terceira classificada, com o tempo de 17.21. Atrás de si, com 17.24, classificaram-se ex-aequo a sua compatriota Maja Alm e a suiça Caroline Cejka.

Contas feitas à Taça do Mundo 2010, Simone Niggli foi demolidora ao longo das doze etapas, tendo vencido em nove delas e sido segunda classificada noutras duas. Apenas a etapa da Suécia do Nordic Orienteering Tour correu abaixo das expectativas, com a atleta suiça a não ir além do quinto lugar. Os 1080 pontos finais são uma demonstração inequívoca de tamanha superioridade, correspondendo à sua sétima vitória nas últimas oito edições da competição. Helena Jansson concluiu na segunda posição com 710 pontos, melhorando o terceiro lugar alcançado nos dois anos anteriores e alcançando a sua melhor classificação de sempre. Apenas 14ª classificada do ‘ranking’ mundial, a dinamarquesa Maja Alm alcançou um surpreendente terceiro lugar nesta Taça do Mundo com um total de 422 pontos.


Taça do Mundo 2010
Classificação Final Feminina
1º Simone Niggli SUI 1080 pontos
2º Helena Jansson SWE 710 pontos
3º Maja Alm DEN 422 pontos
4º Minna Kauppi FIN 379 pontos
5º Lena Eliasson SWE 378 pontos
6º Dana Brosková CZE 368 pontos
7º Marianne Andersen NOR 352 pontos
8º Caroline Cejka SUI 336 pontos
9º Anni-Maija Fincke FIN 332 pontos
10º Annika Billstam SWE 323 pontos

Saiba tudo ao pormenor em http://www.postfinancesprint.ch/e/index.php

[Fotos extraídas de PHOTOPRESS / Martial Trezzini, em http://multimedia.photopress.ch/Lightbox.do?oid=4830]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: