sábado, 30 de outubro de 2010

HELENA JANSSON ELEGE ALDEIA DA MATA COMO PALCO DA SUA MELHOR PROVA EM 2010

.


“Qual a melhor prova de Orientação em 2010? Encontrá-la não será fácil, mas ir à procura dela será certamente divertido!” Foi esta a forma encontrada por Jan Kocbach para lançar o desafio à comunidade orientista no seu incontornável “World of O”. Três dias volvidos, surge uma primeira reacção: A sueca Helena Jansson, nº 2 do ‘ranking’ mundial, elege uma prova de Distância Longa como a melhor de 2010. Foi em 20 de Fevereiro, no Crato, na primeira etapa do Norte Alentejano O’ Meeting.

 “Um sítio fantástico e uma orientação exigente” são os predicados enunciados por Helena Jansson e que a levam a definir Aldeia da Mata como palco da sua melhor prova da temporada. Campeã Mundial de Sprint em 2009 (Miskolc, Hungria) e Vice-Campeã Mundial de Sprint este ano (Trondheim, Noruega), esperava-se que Helena Jansson escolhesse uma prova desta distância como a sua melhor em 2010, mas a atleta sueca optou por uma prova de Distância Longa. E logo pela prova WRE do Norte Alentejano O’ Meeting Crato 2010.

Ao WorldOfO.com, Helena Jansson explica que o principal ingrediente para fazer duma prova uma grande prova é “o desafio.” Para a atleta “isto pode ter várias interpretações, mas as que são realmente boas fazem-nos sentir preocupados e inseguros no seio da floresta, exigem a aplicação de toda a nossa experiência de forma a tomar as decisões acertadas e levam-nos a que, mais tarde, não estejamos sempre a pensar naquilo que devíamos ter feito e não fizemos.”

Ao longo da Entrevista - que pode acompanhar AQUI -, Helena Jansson fala ainda do actual nível das grandes competições – “mais rápidas e renhidas” -, refere uma prova em Gargano (Itália) como a pior de sempre e elege a final de Distância Longa do WOC Miskolc 2009 como “a mais bela e divertida” que já correu. A terminar, referindo-se aos grandes objectivos para a próxima época, uma certeza: “Despender muito tempo nas florestas francesas” no sentido de conseguir aquilo que não conseguiu este ano: Um título mundial de Distância Média e Longa.

Helena só não revela se vai estar presente no Crato (e Alter do Chão e Portalegre) no próximo Portugal O’ Meeting. Mas tudo leva a crer que sim. Ela e todos os melhores atletas do Mundo que, nos últimos anos, têm feito do nosso País a rampa de lançamento para temporadas brilhantes e gloriosas.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

1 comentário:

José disse...

A opinião de Helena Jansson vale ouro...

Vamos ter a fina flor no POM.

A organização foi extraordinária, bem merece tamanho elogio.