segunda-feira, 27 de setembro de 2010

XII MEETING DE ORIENTAÇÃO DO CENTRO: O QUE ELES DISSERAM...

.


Terminado o XII Meeting de Orientação do Centro, importava ouvir as reacções dos protagonistas. São alguns desses testemunhos que o Orientovar partilha consigo, aqui e agora.


"Vim a Portugal competir pela primeira vez em 2002 e voltei agora. É um prazer competir aqui, apesar destes terrenos serem totalmente novos para mim e completamente diferentes daquilo que temos na Roménia. Tecnicamente devo dizer que faço uma avaliação muito positiva das minhas provas, apesar de ter cometido alguns erros e de ter alcançado resultados que ficaram aquém das minhas expectativas. Espero retirar daqui alguns ensinamentos para o futuro. Os mapas eram perfeitos, a Organização esteve muito bem e fiquei impressionada com o número de pessoas ligadas ao evento. É uma grande equipa, correu tudo muito bem.”
Veronica Minoiu, Roménia

“Em termos organizativos não há muito a dizer: Foi perfeito! Em termos pessoais, o título de Sprint vai de encontro ao que eu queria, depois do que fiz não estava à espera do segundo lugar na Média e na Longa perdi muito tempo, doutra forma acho que poderia chegar ao primeiro lugar. Comparando as duas provas, fico mais satisfeito com a prestação da Média que da Longa. O percalço de Vinhais custou-me seis semanas sem treinar e foi quase como se começasse agora uma época nova. Em termos futuros, tenho muitas expectativas para a próxima época e ver onde possa chegar, desde que não surjam mais percalços.”
Diogo Miguel, Portugal


“Temos de trabalhar muito as curvas de nível”

“Dum modo geral a organização esteve muito bem, com excelentes terrenos e traçados. Lamento realmente que a participação tenha sido tão escassa e espero sinceramente poder voltar a ver na próxima época a França e a Itália com a equipa de Elite. Em termos de resultados esperava um pouco mais mas é sempre bom voltar a Portugal e competir aqui. Vou continuar a treinar e logo veremos até onde conseguirei progredir.”
Ona Rafols, Espanha

“Penso que tudo correu muito bem, as corridas estiveram muito bem planificadas e traçadas e não há nada a dizer de negativo. Este tipo de experiência em terrenos tão distintos dos nossos é muito importante. Os nossos mapas são basicamente todos brancos, em terreno livre para correr, ao passo que aqui predomina o laranja e o verde. Até o mapa da prova de Sprint, em Leiria, foi distinto dos nossos, porque o traçado das ruas e praças é muito linear. Mas levo desta competição uma ideia fundamental: A de que temos de trabalhar muito as curvas de nível, porque é o aspecto técnico que menos trabalhamos no Uruguai. Relativamente às minhas prestações, ficaram aquém das expectativas iniciais. Mas quando nos deparámos com este terreno, dissemos a nós mesmos que o mais importante era fazermos um tempo aceitável e, sobretudo, não ficarmos desclassificados. Conseguimos terminar todas as provas e temos realmente esse mérito. Espero que em 2013, no meu país, possamos ter um atleta uruguaio no primeiro lugar do pódio.”
Mauro Dominguez, Uruguai


“É disto que nós necessitamos”

“Digamos que as coisas não correram lá muito bem na prova de Distância Média porque encontrei um terreno muito distinto daquele que temos em Itália. Na Longa, já mais ambientada, as coisas correram bem melhor e no Sprint também fiquei contente com a minha prova. Foi a primeira vez que competi em Portugal e estou realmente muito contente com tudo. Uma organização muito boa e terrenos muito bonitos, com uma variedade enorme de elementos, mas muito exigentes.”
Viola Zagonel, Itália

“Tendo em conta o momento actual, com poucos treinos de Orientação mas muito treino físico, a minha prestação foi boa. Finalmente estou a conseguir treinar sem limitações, agora sim, e prometo a partir de Novembro estar a treinar no duro para estar bem no Portugal O’ Meeting, em Março, que é esse o meu objectivo. Quanto à Organização, penso que foi simplesmente fantástica. Um mapa simplesmente incrível, com percursos muito bem traçados. Já tive oportunidade de, pessoalmente, dar os parabéns ao Rui Antunes mas fica aqui o reforço público desses parabéns porque, sem dúvida, é disto que nós necessitamos. Numa altura em que 80% das provas em Portugal têm mapas e percursos desadequados, temos aqui uma organização de excepção do Clube de Orientação do Centro, à qual já estamos habituados. Todos nós sabemos quais são os quatro ou cinco clubes que organizam boas provas em Portugal. Um deles é o COC, parabéns ao COC!"
Tiago Aires, Portugal


“As expectativas dos participantes não saíram defraudadas”

“Valeu a pena todo o empenho para levar por diante este evento. Mesmo na situação difícil em que vivemos, tivemos uma participação efectiva da nossa equipa e um apoio grande de várias entidades – não vou mencioná-las todas porque são muitas, felizmente – e conseguimos ter aqui uma festa bem animada e com muitos atletas. Pessoalmente, enquanto Director do Evento, o que me emociona é ver que as expectativas dos participantes não saíram defraudadas. Toda a gente terminou a sua prova com muita alegria e satisfação, extravasando isso na Arena. Agora que a época está no fim, a prioridade é descansar. Mas vamos continuar a trabalhar no dia-a-dia, em termos locais e a bem da Orientação.”
Jorge Silva, Director da Prova

Toda a informação em http://www.coc.pt/eventos/25set2010/.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

1 comentário:

antunes disse...

Boa Noite;
Obrigado a todos os que nos honraram com a sua presença e os meus sinceros parabéns para vocês. Não poderei deixar de ressalvar a participação explêndida dos atletas que representaram as nossas selecções e que dignificaram sem dúvida a modalidade e o país.
Estas coisas não acontecem por obra do acaso e nos últimos anos qualquer pessoa que normalmente acompanha a modalidade sentiu que o trabalho que estava a ser feito teria de dar os seus frutos. Gostaría que assim continuasse, mas sinceramente estou como o S. Tomé.Uma palavra final para toda a EQUIPA COC envolvida no evento e também para o Supervisor que foi realmente o supervisor que eu idealizei(e tentei que assim fosse embora fosse impedido)quando estive no Depart. de Cartografia e ajudou mesmo.Por isso mesmo, um obrigado também ao Rui Morais.

Cumprimentos
Rui Antunes