terça-feira, 21 de setembro de 2010

TAÇA DO MUNDO DE ORIENTAÇÃO EM BTT 2010: ERIK SKOVGAARD KNUDSEN E MICHAELA GIGON SÃO OS GRANDES VENCEDORES

.

Chegou ao fim a Taça do Mundo de Orientação em BTT 2010. Palco da ronda final, Teolo (Itália) assistiu à consagração do dinamarquês Erik Skovgaard Knudsen e da austríaca Michaela Gigon como os grandes vencedores da competição.


Três dias, três provas, emoção a rodos e, no final, uma certeza: Erik Skovgaard Knudsen e Michaela Gigon chamaram a si os louros da vitória na Taça do Mundo de Orientação em BTT 2010. O certame, que teve início em Balatonfüred (Hungria) e passou depois por Gdansk (Polónia) e Montalegre (Portugal), chegou à belíssima região do Veneto, no centro-oeste de Itália, onde teve lugar a derradeira e decisiva etapa.

À partida para esta verdadeira “prova dos nove”, Erik Skovgaard Knudsen liderava a Taça do Mundo com uma vantagem relativamente confortável sobre os seus mais directos adversários, o suíço Beat Schaffner e o russo Anton Foliforov. A liderança do dinamarquês saiu reforçada com a vitória na prova inaugural de Sprint, pelo que a prova de Distância Média não foi mais do que um saboroso passeio pelas belas florestas de Castelnuovo, no Colli Euganei. Quanto às senhoras, à partida para esta etapa a luta estava ao rubro entre a líder Christine Schaffner (Suíça) e Michaela Gigon (Áustria), apenas a três pontos de distância. Schaffner venceu a prova de Sprint, parecendo ter logo ali arrumado a questão, mas verdade é que foi Michaela Gigon quem riu no fim. A austríaca concluiu a prova de Distância Média na segunda posição, imediatamente atrás da dinamarquesa Rikke Kornvig e com suficiente vantagem sobre a atleta suíça - apenas 7ª classificada - que lhe permitiu ultrapassá-la e levar de vencida a Taça do Mundo.

As prestações dos nossos atletas

No tocante aos atletas portugueses – Daniel Marques, Davide Machado e Rita Madaleno - a sua prestação competitiva cotou-se pela mediania, com a pausa estival a fazer sentir os seus efeitos. Todavia, o principal objectivo da presença portuguesa em Itália terá sido plenamente atingido. Na verdade, será nesta região e em terrenos em tudo semelhantes a estes, que em finais de Agosto do próximo ano terá lugar a 9ª edição do Campeonato do Mundo de Orientação em BTT. Daí que a participação portuguesa tenha valido, sobretudo, pelo “apalpar do terreno” com vista a uma melhor preparação da nossa presença em 2011. Ainda assim…

Daniel Marques esteve sempre melhor que o seu colega Davide Machado, tendo alcançado a 23ª posição na prova de Sprint e o 30º lugar na prova de Distância Média. Davide Machado não foi além do 42º lugar na prova de Sprint, melhorando ligeiramente na prova de Distância Média onde foi 40º classificado. Rita Madaleno até começou bem, com um 23º lugar na prova de Sprint, mas problemas mecânicos forçaram-na a desistir na prova de Distância Média. Quanto à Estafeta, o combinado português terminou na 20ª posição entre 27 equipas, numa prova ganha pela Dinamarca (Bjarke Refslund, Rikke Kornvig e Erik Skovgaard Knudsen).

TAÇA DO MUNDO 2010
Classificação Final

Elite Masculina

1º Erik Skovgaard Knudsen (Dinamarca) 335
2º Samuli Saarela (Finlândia) 301
3º Beat Schaffner (Suiça) 289
4º Jiri Hradil (República Checa) 269
5º Ruslan Gritsan (Rússia) 248
6º Anton Foliforov (Rússia) 243
7º Jussi Laurila (Finlândia) 223
8º Tobias Breitschadel (Áustria) 218
9º Matthieu Barthélémy (França) 205
10º Luca Dallavalle (Itália) 179
(…)
28º Davide Machado 97
29º Daniel Marques 94
60º Paulo Alípio 18

Elite Feminina

1º Michaela Gigon (Áustria) 380
2º Christine Schaffner (Suíça) 376
3º Marika Hara (Finlândia) 310
4º Rikke Kornvig (Dinamarca) 294
5º Anna Kaminska (Polónia) 259
6º Ksenia Chernykh (Rússia) 250
7º Martina Tichovská (República Checa) 239
8º Ingrid Stengard (Finlândia) 238
9º Hana Bajtosová (Eslováquia) 212
10º Maja Rothweiler (Suíça) 198
(…)
48º Susana Pontes 27
51º Rita Madaleno 25

Estafeta Mista
1º República Checa 61
2º Finlândia 60
3º Dinamarca 57
4º Rússia 53
5º Suíça 47
6º Áustria 46
7º França 35
8º Itália 26
8º Lituânia 26
10º Eslováquia 25
11º Portugal 21

O que eles disseram

Depois do Campeonato do Mundo tenha passado por um período de descanso, ainda não retomei os treinos, e vim a esta competição com o objectivo de reconhecer o terreno e a cartografia para o Campeonato do Mundo em 2011, que vai ser muito similar. Fiz provas com poucos erros, mas pequei muito na parte física, onde estou sem ritmo competitivo. De qualquer forma foi uma boa experiência internacional. A título de brincadeira, posso referir que o nosso alojamento foi numa sala com seis beliches onde partilhámos o alojamento com três húngaras e seis 6 franceses. Uma autêntica salganhada.
Daniel Marques

Falando por mim, as coisas não correram como previsto, pois as expectativas para esta prova após os resultados do Campeonato do Mundo eram um pouco altas (ou pelo menos assim o queria). Embora não tivesse abandonado os treinos completamente como o Daniel, o que é certo é que a minha forma física já não é o que era. Mas nem foi esse o principal factor para as prestações menos conseguidas. Na verdade, cometi alguns erros técnicos e deparei-me ainda com uma imensa dificuldade de progressão no terreno, devido á lama. Espero pelo menos conseguir tirar daqui alguns conhecimentos necessários para o Campeonato do Mundo do ano que vem.
Davide Machado

Depois do Campeonato do Mundo e de um período bastante intenso em termos de trabalho, necessitei de fazer uma pausa em termos competitivos. Não abandonei a utilização da bicicleta, mas tenho vindo a utilizá-la para fins mais... lúdicos. Esta vinda a Itália teve como principal objectivo o reconhecimento do tipo de terreno do Campeonato do Mundo de Orientação em BTT 2011 e, nesse sentido, foi uma experiência enriquecedora. Na prova de sprint cometi alguns erros iniciais e também tive alguns problemas mecânicos. A prova foi bastante dura para Sprint, pois decorreu em terreno de vinha com muita lama. Na prova de Distância Média parti o desviador da frente e fiquei sem mudanças atrás... Na Estafeta já sabia de antemão que teria de a fazer em "single-speed". Mas no geral, o objectivo principal foi cumprido e a experiência revelou-se bastante interessante.
Rita Madaleno


Tudo sobre a derradeira etapa da Taça do Mundo de Orientação em BTT 2010 para conferir em http://www.mtboitaly2010.it/.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: