quinta-feira, 16 de setembro de 2010

PELO BURACO DA FECHADURA: MTBO WORLD CUP 2010

.


Após uma longa pausa de seis anos, a Taça do Mundo de Orientação em BTT regressou em 2010 para gáudio dos muitos amantes desta espectacular disciplina. Depois de Balatonfüred, Gdansk e Montalegre, eis que Teolo se prepara para receber a quarta e última etapa do certame. Damos hoje um salto a Itália para espreitarmos pelo buraco da fechadura a prova derradeira da Taça do Mundo.


Reintroduzida em 2010 após largo interregno, a Taça do Mundo de Orientação em BTT conhece este fim-de-semana os grandes vencedores da temporada. À bela região do Veneto, no centro-oeste de Itália, ruma a fina-flor da Orientação em BTT mundial para três dias de emoções fortes.

De sábado próximo e até segunda-feira, os mais fortes atletas a nível mundial navegarão por entre os vastos vinhedos e percorrerão os bosques bucólicos que caracterizam o Parque Colli Euganei e o Vò Euganeo em busca da melhor posição. Serão 20 os países representados, da Escandinávia, pátria da Orientação, ao Japão, da Península Ibérica ao Leste da Europa, viveiro de atletas de grande qualidade. Cinco dos seis Campeões do Mundo em título estarão presentes em Teolo, num evento que abre um ciclo importantíssimo para a Orientação naquela região italiana e que terminará dentro de onze meses, em finais de Agosto de 2011, com a disputa do Campeonato do Mundo Absoluto e de Juniores de Orientação em BTT.

Programa rico e variado

Organizada conjuntamente pela FISO – Federação Italiana de Orientação, IOF – Federação Internacional de Orientação e pelo CONI – Comité Olímpico Nacional Italiano, a Prova Final da Taça do Mundo de Orientação em BTT será composta por uma prova de Sprint (dia 18, em Vò Euganeo) e por uma prova de Distância Média (dia 19, em Teolo), terminando no dia 20, igualmente em Teolo, com a sempre espectacular prova de Estafeta. Visitas guiadas ao Parque Colli Euganei ou às Caves da região de Vò para provas de vinhos, Festa da Uva e eleição da Miss “Reginetta Regionale dell’Uva” são também algumas das particularidades dum programa cultural e social não menos rico e aliciante.

Liderada por Cesare Tarabocchia, a Organização do evento deparou-se com dificuldades inesperadas devido aos temporais que assolaram aquela região de Itália no passado mês de Julho e que deixaram intransitáveis uma vasta rede de caminhos das florestas de Colli Euganei. Na impossibilidade de repararem a situação em tempo útil, os organizadores viram-se na necessidade de reformular completamente o programa das provas, indo ao encontro de novas áreas e traçando novos percursos. Um esforço extra que certamente será compensado com o prazer de competir em áreas desafiantes e de extraordinária beleza, em ambiente hospitaleiro e de grande fraternidade.

Christine ou Michaela? Erik ou Beat?

Espreitando a classificação actual da Taça do Mundo 2010, após oito das dez rondas que compõem o programa individual, a liderança encontra-se na posse do dinamarquês Erik Skovgaard Knudsen e da suiça Christine Schaffner. Actual nº 1 do ‘ranking’ mundial, Christine Schaffner comanda a Taça do Mundo com um total de 346 pontos e três vitórias nas oito provas já efectuadas. A escassos três pontos encontra-se a austríaca Michaela Gigon, que apesar das quatro vitórias individuais alcançadas nesta competição teve desempenhos menos conseguidos nas restantes, nomeadamente na final de Sprint do Campeonato do Mundo, disputada em Chaves, onde como se recordarão fez ‘mp’. No sector masculino, a diferença de Erik Skovgaard Knudsen para o segundo classificado, o suíço Beat Schaffner, é bastante mais folgada, cifrando-se em 30 pontos. Ainda assim, sem margem para grandes facilitismos. Na 3ª posição, a distantes 68 pontos da liderança, está o nº 1 do 'ranking' mundial, o russo Anton Foliforov.


Presença portuguesa em Itália

Portugal estará presente no Veneto com uma equipa resumida a três atletas. Com o apoio da Federação Portuguesa de Orientação, participarão na decisiva etapa Davide Machado, Rita Madaleno e Daniel Marques. Mais do que o reforço das respectivas posições nos ‘rankings’ mundial e da Taça do Mundo, os objectivos da comitiva portuguesa centram-se na reafirmação da nossa identidade enquanto país que pretende consolidar a sua presença nos lugares cimeiros da Orientação em BTT mundial aos mais variados níveis. E estes atletas não deixarão de aproveitar, naturalmente, a oportunidade de prepararem duma forma mais adequada a sua participação na próxima edição nos Campeonatos do Mundo.

Olhando os ‘rankings’ da Taça do Mundo, Davide Machado, na 23ª posição com 97 pontos é o nosso melhor atleta. Quanto a Daniel Marques, ocupa a 28ª posição com menos 22 pontos que o seu companheiro de equipa. Rita Madaleno é, na tabela feminina, a 52ª classificada com 12 pontos no total. Em termos da Estafeta, apesar de 'ir a jogo' com uma equipa mista, Portugal procurará segurar a 10ª posição que ocupa actualmente. Quanto ao ‘ranking’ mundial, Rita Madaleno acaba de ultrapassar Susana Pontes e é agora a melhor portuguesa no 37º lugar com 5268 pontos. No sector masculino, temos essa grande novidade de Daniel Marques ter pulado mais uns lugares na tabela e ocupar agora o 14º lugar com 7040 pontos, a melhor posição de sempre dum atleta português no ‘ranking’. No top-25 encontramos ainda Davide Machado, ele que entrou pela primeira vez nos ‘rankings’ apenas esta temporada e ocupa já a 23ª posição com um total acumulado de 6911 pontos.

Saiba mais sobre a derradeira etapa da Taça do Mundo de Orientação em BTT, consultando a página oficial do evento em http://www.mtboitaly2010.it/.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: