quarta-feira, 15 de setembro de 2010

ORI-FUTURO: ONDE QUEREMOS QUE A ORIENTAÇÃO ESTEJA EM 2020 ?!?

.


Alexandre Guedes da Silva chamou-lhe “exercício prospectivo”. Todavia “Ori-Futuro – Onde queremos que a Orientação esteja em 2020 ?!?” acabou por se transformar em muito mais do que isso. Vejamos porquê!


Teve início no passado dia 1 de Agosto e chega hoje ao fim. Ao longo de um mês e meio, “Ori-Futuro – Onde queremos que a Orientação esteja em 2020 ?!?” foi a principal fonte de alimentação do Fórum FPO, trazendo a público um levantamento exaustivo do actual estado da modalidade em Portugal, segundo o ponto de vista do seu autor, Alexandre Guedes da Silva.

Partindo da constatação dum facto – “pouco se pode identificar como progresso relevante da Orientação em Portugal nos últimos dez anos” – Alexandre Guedes da Silva procurou ir ao encontro da “causa das coisas”, num exercício prospectivo de inegável valor e importância.

Candidatura assumida

Percebe-se hoje que o “estudo” se transformou em “manifesto”. “Eleitoral”, devo acrescentar. Com efeito, Alexandre Guedes da Silva irá avançar com uma lista concorrente às Eleições para os Corpos Sociais da Federação Portuguesa de Orientação, naquilo que falta de mandato para o Quadriénio 2008/2012. A intenção veio a público na passada sexta-feira, aquando da apresentação das conclusões do estudo perante uma plateia reunida no Anfiteatro I da Universidade Lusíada de Lisboa. Ali, juntamente com um dos fundadores da Federação Portuguesa de Orientação, Katia Almeida, Alexandre Guedes da Silva fez questão de traduzir o estudo num autêntico “caderno de encargos” centrado em três “saltos quânticos” da Orientação: Dimensão, Atitude e Ambição [pode apreciar o desenvolvimento destas ideias em vídeo, clicando na imagem acima].

Ao Orientovar, Alexandre Guedes da Silva confessou que "de facto, as reflexões acabaram, pela ausência de contraditório do poder vigente, por assumir um carácter de proposta eleitoral que não era o objectivo inicial. Neste momento eu, a Katia Almeida e a Ana Oliveira decidimos lançar uma lista candidata à direcção da FPO e tentar inverter a actual trajectória.”

Mandatário ou Presidente?

Mas qual é o papel de Alexandre Guedes da Silva na lista que irá a sufrágio? A resposta é dada pelo próprio: “O meu compromisso é ser o mandatário da lista e trabalharmos nos próximos dias em várias frentes para encontrar mais elementos que acreditem no projecto e que lhe tragam valor acrescentado. No final, e depois de composta a equipa, se ela não contiver ninguém com o perfil adequado para avançar para a "cabeça", eu assumirei a candidatura ao papel de Presidente e que será sempre limitado a este resto de mandato."

O Orientovar sabe que a lista será divulgada no próximo sábado, precisamente no mesmo dia em que aqui, neste espaço, Alexandre Guedes da Silva responderá a uma vintena de questões que lhe foram oportunamente colocadas. Esteja atento e não perca a Grande Entrevista do próximo sábado. Aqui, no seu Orientovar!

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: