quinta-feira, 9 de setembro de 2010

CHEGOU AO FIM O 2º ORIJOVEM BTT

.

Aproveitando o período das férias de Verão e na sequência do 1º OriJovem BTT organizado em Abril de 2009 na região de Torres Vedras, a Federação Portuguesa de Orientação decidiu continuar a promover a realização de estágios de Orientação em BTT para jovens.


Terminou hoje em Vila Nova de Santo André a 2ª edição do OriJovem BTT. Coordenado por António Aires, com planificação técnica de Joaquim Patrício e organização da Federação Portuguesa de Orientação, o estágio prolongou-se ao longo de quatro dias onde o aperfeiçoamento e desenvolvimento técnico em Orientação caminharam de mãos dadas com a criação de amizades, espírito de grupo e autonomia dos jovens.

Participaram no estágio Mac-Mahon Moreira, Miguel Caliço, André Gonçalves e Miguel Almeida (todos do BTT Loulé), Paul Roothans e Hugo Palhais (CN Alvito), Tiago Baltazar e João Tonaco (GDU Azóia), Ana Margarida Rocha (CIMO) e João Abílio Sousa Ramalho da Silva (Individual). Seis dos dez participantes inscreveram-se gratuitamente neste OriJovem, fruto de um convite efectuado a todos os jovens que participaram em provas Taça de Portugal na presente temporada.

Jogos de iniciação, percursos formais, em linha, de 'score' ou 'loops' alternaram com os tradicionais 'polícia e ladrão' e 'estafeta da amizade', não faltando sequer uma inesquecível prova nocturna, em grupos, a culminar o segundo dia do estágio.

Das palavras de António Aires, Director Técnico Nacional, depreende-se que a realização da iniciativa esteve em risco (recorde-se que o 3º OriJúnior Pedestre, que esteve agendado para Arraiolos de 30 de Agosto a 2 de Setembro últimos, acabou por ser cancelado face ao reduzido número de atletas inscritos): “Embora tenhamos recebido um número muito reduzido de inscrições, decidimos avançar com a organização já que está a ser tão difícil captar jovens para o Ori-BTT que temos de fazer um esforço por cativar todos aqueles que, de alguma forma, mostram interesse. É a velha história de aproveitar cada chama que surge.” António Aires faz questão ainda de observar “a presença de quatro jovens do BTT Loulé o que reflecte o seu actual empenho ao nível da formação nesta disciplina”.

A finalizar refira-se que a iniciativa contou com o trabalho inestimável dos monitores Tiago Silva, Ana Filipa Silva e Margarida Colares e teve o apoio do COALA – Clube de Orientação e Aventura do Litoral Alentejano, Clube da Natureza de Alvito, Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Câmara Municipal de Grândola e Escola EB 2,3 de Vila Nova de Santo André.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: