segunda-feira, 13 de setembro de 2010

AVENTURA NAS LINHAS: OS FRANCESES NÃO GANHARAM MAS FICARAM EM SEGUNDO!

.


A Taça de Portugal de Corridas de Aventura 2009/2010 caminha a passos largos para o final. Em Torres Vedras teve lugar a sétima e penúltima prova, cujo relato nos é trazido aqui pela pena de Luís Sérgio. Atentemos, pois!


Ao contrário do que é habitual, vou começar o relato desta “Aventura nas Linhas” pelo escalão mais importante; a Promoção/Lazer. Mais importante não só porque foi aquele que reuniu mais equipas participantes, mas também por ser neste escalão que reside o futuro da nossa modalidade. Foi com alguma surpresa e muito contentamento que fomos assistindo a um crescente interesse nas semanas que antecederam o evento, por parte de pessoas que nunca tinham participado em nenhuma prova do género. Em contraste, nos escalões de competição, a participação ficou aquém das nossas expectativas, seguindo uma tendência que se tem vindo a verificar há alguns anos.

Curiosamente, estando nós a comemorar os 200 anos da data em que as Invasões Napoleónicas foram impedidas de chegar a Lisboa pelas Linhas de Torres, tivemos o prazer de contar com a participação duma equipa composta por franceses, que alcançou um brilhante 2º lugar no escalão de Lazer. Às 21 equipas participantes no Lazer, o meu obrigado desde logo pela “coragem” de participar nesta prova e também pelo espírito desportivo e alegre com que enfrentaram as dificuldades. Espero que se tenham divertido neste passeio pelas Linhas de Torres, que tenham apreciado os muitos Fortes que visitaram e que as dores nas pernas que seguramente agora sentem sejam um incentivo para se voltarem a juntar para novas aventuras.

A prova em números

A Aventura nas Linhas foi uma organização conjunta da Câmara Municipal de Torres Vedras e do ATV – Académico de Torres Vedras, e fez parte do programa de actividades promovidas para celebrar os 200 anos das Invasões Francesas. Esta parceria permitiu usar o Pavilhão de Exposições como ‘Event Centre’, o qual reuniu excelentes condições quer para Estacionamento e funcionamento do Secretariado como também para a realização do Jantar e Cerimónia de Enceramento.

Como não podia deixar de ser, os percursos foram planeados à volta das Linhas de Torres, que se estendiam por mais de 80 quilómetros e eram constituídas por 152 fortificações, guarnecidas com 600 peças de artilharia. Durante as várias etapas, as equipas tiveram oportunidade de visitar diversos fortes e de passar por muitos dos caminhos militares, alguns deles mostrando ainda o característico empedrado e puderam ainda “sentir na pele” a razão da escolha desta área para a implantação das Linhas – o relevo acentuado que servia da barreira às tropas francesas. A prova contou com a participação de 47 equipas, distribuídas pelos três escalões - 9 de Elite, 17 de Aventura e 21 de Lazer, totalizando 171 participantes – e teve 5 etapas, alternando entre etapas pedestres e de BTT, totalizando cerca de 120 km de percurso e um total de 52 CP´s, dos quais a equipa vencedora da Elite (CP Armada) visitou 49. Como curiosidade posso referir que todos os CP’s foram visitados por pelo menos uma equipa, o que enquanto Traçador de Percursos me deixa muito satisfeito.

A Aventura, etapa a etapa

Etapa 1 – Score 100 – Tempo 45’ – Distância máxima 6 km – Acumulado de Desnível 60 metros.

Esta etapa decorreu na cidade de Torres Vedras e teve partida simultânea de todas as equipas, o que permitiu ter um grande impacto junto da população local, que se encontrava a fazer as habituais compras de sábado de manhã. Os Cp’s estavam distribuídos um pouco por toda a cidade, sendo de destacar o que estava colocado no topo da torre do Castelo e o que estava junto ao “Senhor Vinho”, um garrafão de vinho em ferro forjado com cinco metros de altura, obra da artista plástica Joana Vasconcelos, que está instalado junto ao novo Mercado Municipal. Apenas 31 equipas conseguiram visitar os CP’s necessários para obter os 100 pontos.

Etapa 2 – BTT – Tempo 2h45’ - Distância máxima 36 km - Acumulado de Desnível 850 metros.

A segunda etapa teve início em Torres, e chegada junto à Quinta das Lapas em Monte Redondo. Haviam 14 CP’s em disputa, e apenas duas equipas conseguiram visitar todos eles, aproveitando o facto de terem “poupado” 15min na realização do Score 100. Esta etapa decorreu numa área com bastante desnível, o que implicava ter muito cuidado na estratégia de sequência de visita dos CP’s, de forma a minimizar as subidas.

Etapa 3 – Pedestre + actividades – Tempo 3h - Distância máxima 28 km – Acumulado de Desnível 675 metros.

Esta etapa teve início na exuberante Quinta das Lapas, onde os participantes puderam realizar um percurso de Orientação, na sua mata onde se cruzaram com um grupo de 30 gamos ali existentes. Para além disso puderam realizar diversas actividades, entre as quais se destacam o Slide e o Tiro com Arco. O nosso obrigado à DIANOVA por nos ter possibilitado usar este magnífico espaço. Estavam 15 CP’s no terreno, mas nenhuma equipa conseguiu visitar todos eles dentro do tempo disponível (CP Armada visitou 14). A chegada era em Torres, sendo o último CP no Obelisco comemorativo das Linhas, levando os participantes a cruzar de novo a cidade, certamente desta vez já um pouco mais cansados.

Etapa 4 – BTT – Tempo 2h30’ - Distância máxima 37 km - Acumulado de Desnível 510 metros

Com início em Torres e chegada na Foz do Sizandro, esta etapa foi a que permitiu dar a conhecer o maior número de fortes das Linhas. Mais uma vez nenhuma equipa conseguiu visitar todos os 13 CP’s, havendo 3 equipas que foram a 12 deles. A aproximação da costa beneficiou as equipas com uma redução de temperatura, que até então estava muito elevada, complicando ainda mais a vida às equipas.

Etapa 5 – Pedestre+Actividades – Tempo 1h30’ – Distância Max: 12 km – Acumulado de Desnível 850 metros.

Com o final da prova à vista em Santa Cruz, os participantes tiveram ainda que realizar algumas actividades de cordas (Slide, Escalada e Pista de Cordas), na Colónia de Férias Praia Azul. Ficou apenas a faltar realizar um pequeno trajecto até Santa Cruz, com dois CP’s finais, um na bela Praia Formosa e outro na recuperada Azenha, onde funciona o Posto de Turismo. A meta estava situada no Parque Desportivo e foi um prazer assistir à chegada das equipas, muitas delas exaustas, mas seguramente satisfeitas por terem conseguido superar os desafios que lhes foram colocados.

A terminar

A prova terminou com um excelente Jantar de Encerramento que permitiu retemperar forças e criar um agradável espaço de convívio entre todas as equipas. Seguiu-se a Cerimónia de Entrega de Prémios onde foram distinguidas as equipas que tiveram o melhor desempenho.

Penso ser legítimo assumir que esta organização do ATV foi um grande sucesso, o qual só foi possível graças ao inestimável contributo de algumas dezenas de voluntários que são merecedores dum agradecimento final.

CLASSIFICAÇÕES

Elite
1º CP Armada 49CP’s 10.14.12
2º Exercito I 46CP’s 10.14.29
3º Globaz.PT 45CP’s 10.27.24

Aventura
1º IPPON Team / Triple X 43CP’s 10.09.36
2º Escola Naval 40CP’s 10.16.21
3º GDU Azóia 40CP’s 10.24.24.

Elite Mista
1º Exercito I 33CP’s 10.14.29
2º CAB – SuperBike 20CP’s 10.05.16.

Aventura Mista
1º LA 2 30CP’s 10.10.55
2º GrandEvasao 26CP’s 10.00.44
3º ADA Desnivel II 15CP’s 09.55.31

Promoção/Lazer
1º Garcia Team 31CP’s 07.29.13
2º Alvilovi 31CP’s 08.13.36
3º H3M1 30CP’s 06.56.31

Luís Sérgio


Toda a informação em http://www.atv.pt/ onde poderá visualizar, além dos resultados completos, imensas fotos e os mapas das várias etapas. Ainda que provisório, o 'ranking' da Taça de Portugal de Corridas de Aventura 2009/2010 já se encontra on-line, podendo ser visto AQUI.

O Orientovar convida-o a partilhar connosco a sua experiência nesta “Aventura nas Linhas”, usando para tal o espaço de Comentário.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

Sem comentários: