domingo, 18 de julho de 2010

MTBO WOC & JWOC 2010: ESTAFETAS JUNIORES COM DUPLO TRIUNFO DA REPÚBLICA CHECA

.


Foi em ambiente de grande festa que decorreu a prova de encerramento dos Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT. No escalão júnior, a República Checa não fez por menos e “bisou” o ouro.

Os Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT chegaram ao fim no melhor dos ambientes. O Parque do Senhor da Piedade, às portas de Montalegre, foi palco de acolhimento da sempre empolgante prova de Estafetas que colocou um ponto final numa semana repleta de emoções fortes. A mais fantástica de todas as Arenas dos Campeonatos abriu-se à passagem dos atletas, transformando-se simultaneamente num local de convívio privilegiado e num ponto de espectadores absolutamente único. Maria Cutova, a ‘speaker’ de Serviço ao longo destes dias, teve hoje em Jorge Baltazar um ‘partenaire’ à altura, trazendo em português a animação que faltou nos dias anteriores. O resto, bem, o resto foi um dos mais espectaculares conjuntos de provas a que alguma vez tivemos oportunidade de assistir, com a incerteza quanto aos vencedores a manter-se até ao final.

Com uma distância de 15,9 km (15 pontos de controlo, 365 metros de desnível) para cada um dos três percursos, a prova de Juniores Masculinos contou com a participação de 14 conjuntos e teve na equipa checa um vencedor incontestado. Um triunfo efusivamente saudado, alcançado sobre uma Finlândia que defendia aqui o título mundial e que tinha colocado nas mãos da grande figura da equipa - Pekka Niemi, Campeão do Mundo de Distância Média e de Distância Longa em título – a responsabilidade de cumprir o último percurso. Checos e dinamarqueses tiveram um começo demolidor, garantindo uma larga vantagem sobre a concorrência mas se, no percurso intermédio, os checos mantinham a liderança, já dinamarqueses e finlandeses trocavam de posições. Embora a diferença entre os dois primeiros fosse de 1.56, estava lançado o despique pelo qual todos esperavam. Só que aí… Pekka Niemi fez ‘mp’ e viu esfumarem-se as hipóteses de revalidação do título mundial. Um título que assenta bem à República Checa, alcançado com o tempo de 2.57.16 contra os 3.02.01 da Rússia e os 3.02.29 da segunda equipa da Finlândia. Portugal teve uma prestação meritória, concluindo no 7º lugar com o tempo de 3.33.12 e a apenas 17 segundos do 6º lugar, o que teria conferido aos nossos jovens e promissores atletas um moralizador e estimulante diploma. Assim…

Resultados

Masculinos M20

1º República Checa (K Bogar, M Tisnovsky, V Stransky) 2.57.16
2º Rússia (M Utkin, G Medvedev, P Ryabinin) 3.02.01
3º Finlândia (T Lahtinen, J Hostman, S Pokala) 3.02.29
4º Dinamarca (R Sogaard, A Bergman, A Konring) 3.03.47
5º Austrália (C Firman, M Gluskie, L Poland) 3.08.33
6º Áustria (G Wallas, M Seppele, M Moser) 3.32.55
7º Portugal (JM Figueiredo, R Silva, J Palhinha) 3.33.12

.

No que ao sector feminino diz respeito, a história como que se repete. Também aqui o vencedor foi a República Checa, tirando o devido partido não dum ‘mp’, mas dum furo da bi-campeã Olga Vinogradova, que “esvaziou” o sonho russo na reconquista do título mundial. A prova, com 14,0 km de distância (10 pontos de controlo, 250 metros de desnível), viu a Rússia exercer o seu domínio até à entrada para o último percurso, altura em que o imponderável aconteceu. Sem pneu na roda traseira, Olga Vinogradova arrastou o seu desespero ao longo do último terço da prova, chegando à meta exausta, sem possibilidade de conter um mar de lágrimas de frustração e… a 31.17 (!) das vencedoras, precisamente as checas. Sem mais concorrência (participaram apenas conjuntos de três países), a Áustria chegou à medalha de bronze, a única que leva no conjunto das provas realizadas e em ambos os sectores.

Resultados

Femininos W20

1º República Checa (M Lamichova, M Brezinova, M Seifertova) 2.30.46
2º Rússia (T Repina, A Bolshova, O Vinogradova) 3.02.03
3º Áustria (T Haindl, J Ritter, C Traint) 3.25.31

O MTBO JWOC 2010 chega ao fim e, numa análise ao medalheiro dos Campeonatos, é possível constatar que, dos vinte e quatro pódios em disputa, catorze foram repartidos irmãmente por russos e checos. Todavia, o medalheiro russo é mais valioso, já que às três medalhas de ouro conquistadas, acrescenta duas de prata e duas de bronze, ao passo que os checos, para além das três medalhas de ouro, alcançaram uma de prata e duas de bronze. Prosseguindo com esta contabilidade, a Finlândia ocupa a terceira posição graças às duas medalhas de ouro conquistadas por Pekka Niemi, às quais soma a de bronze da Estafeta masculina. Segue-se a Noruega (duas de prata e uma de bronze, todas ao peito de Barbro Kvale) e depois, ex-aequo, Dinamarca, Hungria e Polónia com uma medalha de prata cada. A lista encerra com o bronze solitário da Áustria. A título individual, Olga Vinogradova acaba por ser a grande figura dos Campeonatos, embora não tenha sido a única a seguir para o seu país com duas medalhas de ouro na bagagem. Também Marie Brezinova (República Checa) e Pekka Niemi (Finlândia), alcançaram igual desiderato.

Tudo para conferir em
http://mtbwoc2010.fpo.pt/.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: