sábado, 10 de julho de 2010

MTBO WOC & JWOC 2010: SPRINT MODEL EVENT MUITO PARTICIPADO

.

Já aquecem os motores em Montalegre. O Model Event da prova de Sprint do Campeonato do Mundo de Orientação em BTT WOC & JWOC 2010 permitiu aos atletas darem umas boas pedaladas, gozando as belezas naturais das margens do Cavado, apesar do calor que se faz sentir no interior nordestino. Amanhã será a doer!


O Parque do Rio Cavado foi palco, ao início da tarde, do Model Event da prova de Sprint do Campeonato do Mundo de Orientação em BTT WOC & JWOC 2010. Pretexto para cerca de duzentos e cinquenta atletas desentorpecerem as pernas e fazerem um último apronto com vista à primeira grande final de amanhã. O mapa foi do agrado de todos os participantes, bem como o terreno pela sua beleza e relativa frescura que as águas do Cavado proporcionam, apesar do mercúrio nos termómetros se aproximar dos impraticáveis 35ºC. Também a organização está de parabéns pela eficiência, disponibilidade e simpatia demonstradas até ao momento, prenunciando momentos inesquecíveis ao longo da semana que se avizinha.

Ao encontro de alguns participantes no Model Event, o Orientovar pode auscultar algumas impressões dando uma imagem muito positiva da forma como as coisas estão a decorrer e das expectativas criadas para uma competição longa e emocionante.
.


“O meu sonho é alcançar uma medalha”

O Model Event foi muito interessante e, à primeira vista, a organização dos Campeonatos parece muito boa. Amanhã teremos a prova de Sprint e é nela que me sinto melhor, mas também na prova de Distância Média. Acima de tudo, espero fazer boas provas e ficar entre os dez primeiros mas devo dizer que, para estes Mundiais, o meu sonho é alcançar uma medalha. Espero que a Finlândia vença a prova de Estafetas.

Juuso Jutila, Finlândia (M20)


“Espero conseguir um lugar no top-10”

A primeira impressão relativamente à qualidade organizativa é muito positiva. O Model Event revelou-se bastante técnico e muito útil para preparar a prova de Sprint de amanhã, numa área muito bonita apesar do calor que se fez sentir. Amanhã espero conseguir um lugar no top-10. Será difícil, devo reconhecê-lo, mas é esse, afinal, o meu objectivo para todas as provas, embora seja na Distância Longa que me sinto mais forte.

Anke Dannowski, Alemanha (W21)


“Tenho vindo a sentir-me cada vez melhor”

A primeira impressão em termos organizativos não poderia ser melhor, embora ainda não dê para adiantar grande coisa. A semana de preparação que tivemos aqui em Montalegre possibilitou-nos visitar vários mapas, treinar em grupo, conviver e constatar que este grupo está muito unido, o que é fantástico. Em termos físicos, tenho vindo a sentir-me cada vez melhor ao longo da semana e a jogar em casa tudo se torna mais fácil. Estamos mais habituados aos terrenos e ao tipo de cartografia e é natural que nos sintamos mais à vontade. Globalmente, estou confiante no melhor resultado de sempre da selecção portuguesa. Acho que tanto eu como o Davide Machado podemos aspirar a um lugar no top-10, eu sobretudo no Sprint e na Distância Média, o Davide talvez mais na Distância Longa. Em termos organizativos espero que tudo corra pelo melhor. Já estive em muitas partes do mundo e Portugal tem das melhores organizações que há.

Daniel Marques, Portugal (M21)


“Um certo nervoso miudinho”

A semana foi muito boa, está tudo bem e a organização é cinco estrelas. Agora vem a competição, sei que há muitos olhos postos em mim o que me cria um certo nervoso miudinho mas não traz nenhuma pressão acrescida. Vou procurar fazer boas provas e ficar nos 20 primeiros lugares. Sei que é um bocado apertado mas vamos a ver.

Davide Machado, Portugal (M21)



“Conseguir um lugar entre as trinta primeiras”

Foi muito bom esta semana de preparação aqui em Montalegre porque sempre temos mais tempo o mapa na mão – neste caso no porta-mapas – e é pena não ter podido ser mais tempo. Em termos da competição em si, sinto-me bem, confiante, e seria bom na prova de Sprint conseguir um lugar entre as trinta primeiras. Conseguir estender este resultado às restantes provas, então seria óptimo, embora tenha a consciência das dificuldades e da enorme competitividade que existe nestes Campeonatos.

Susana Pontes, Portugal (W21)


Divulgada lista de partidas

Amanhã as provas terão o seu início no Estádio Municipal de Chaves quando os ponteiros assinalarem as nove da manhã. O número de inscritos é de 203 atletas, 77 no escalão M21, 53 no escalão W21, 51 no escalão M20 e apenas 22 no escalão W20. Juho Saarinen, Finlândia (M21), Corinne Hess, Suiça (W21) e Christina Lovald Hellberg, Suécia (W20) serão os primeiros atletas a partir. Maria Amador (W21) será a primeira atleta portuguesa a ir para o terreno, quando os ponteiros marcarem sete minutos após as nove e, dois minutos volvidos, será a vez de Joel Morgado (M21). Daniel Marques e Davide Machado partirão às 09h59 e às 09h46, respectivamente. Quanto aos líderes do ‘ranking’ mundial, Jiri Hradil (República Checa) e Michaela Gigon (Áustria), sairão às 10h14 e 09h51, respectivamente. Finalmente, no que aos campeões em título diz respeito, Adrian Jackson, Austrália (M21) e Hana Bajtosova, Eslováquia (W21) partirão às 10h12 e 09h49, respectivamente. A lista de partidas pode ser consultada AQUI.


[Foto extraída do álbum Sprint Model Event, em
http://picasaweb.google.pt/107072310920480480597/SprintModelEvent#]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: