terça-feira, 1 de junho de 2010

EOC PRIMORSKO 2010: PORTUGUESES DE FORA DAS FINAIS A

.

O terceiro dia de provas dos Campeonatos da Europa de Orientação Pedestre confirmou as expectativas, com todos os grandes favoritos a garatirem um lugar na grande final de Distância Média da próxima sexta-feira. Entre os portugueses, Jorge Fortunato, 24º classificado na sua série, foi o nosso melhor atleta.

Baptiste Rollier (França), Valentin Novikov (Rússia), Alexei Bortnik (Rússia), Minna Kauppi (Finlândia), Simone Niggli (Suiça) e Natalia Vinogradova (Rússia) foram os grandes vencedores das seis séries qualificatórias da prova de Distância Média que ocupou o terceiro dia de provas em Primorsko (Bulgária). Com eles, outros 96 atletas garantem um lugar na final do próximo dia 4, numa lista que integra todos os grandes nomes da elite mundial. Suíça e Finlândia, com 11 atletas cada, são as selecções que mais contribuem para este lote de apurados, seguidos da Rússia, República Checa e Suécia, com dez atletas cada. Ou seja, os suspeitos do costume.

Depois da hecatombe da prova de Distância Longa, Dinamarca e Grã-Bretanha tiveram prestações mais consentâneas com os seus pergaminhos, os primeiros apurando a equipa masculina na sua totalidade (seis atletas), aos quais se juntam três atletas femininas, ao passo que a selecção de “sua majestade” consegue colocar na final três atletas masculinos e quatro femininos. Quem também se apurou foi o romeno Ionut Zinca, repetindo o sexto lugar da qualificatória de Distância Longa no dia de ontem, e ainda… Ona Rafols. Aliás, no conjunto de 15 atletas que compõem o “combinado peninsular”, a catalã será mesmo a única presença nas finais A dos dois últimos dias de provas.

Quanto ao seleccionado português, Jorge Fortunato fez o tempo de 31.13, ocupou o 24º lugar na sua série qualificatória e foi o nosso melhor atleta a apenas 2.03 do apuramento para a tão almejada final A. Os restantes atletas alcançaram as seguintes posições nas respectivas séries: 25º Joana Costa 36.14 (Série A – F), 28º Isabel Sá 37.15 (Série B – F), 30º Tiago Aires 33.59 (Série A – M), 31º Joaquim Sousa 33.30 (Série C – M), 33º Pedro Nogueira 35.44 (Série A – M), 34º David Sayanda 36.22 (Série B – M) e 36º Miguel Silva 37.39 (Série B – M). Competindo na Série B – F, Catarina Ruivo fez “mp”.
.
A análise de Bruno Nazário

Falando ao Orientovar, Bruno Nazário faz a análise desta primeira metade da competição. Começando pela prova de Sprint (qualificatória e final) que marcou o aranque do EOC Primorsko 2010, o Seleccionador Nacional destaca o comportamento de Joana Costa: “Entrou muito mal na prova e perdeu 1.30 nos dois primeiros pontos para a atleta 17ª classificada na sua série. Como ficou a apenas 48 segundos da final, facilmente se percebe que a atleta do GD4C realizou uma excelente prestação, salientada pelo facto de apenas ter 17 anos!” Quanto à prestação do conjunto masculino, “bons resultados do Miguel Silva e do Pedro Nogueira, que realizaram provas regulares.” E deixa ainda o lamento “pelo Tiago Aires, que entrou na zona das dunas dentro da final, no 15º lugar, mas depois fez dois grandes erros que impossibilitaram a sua qualificação.”

Debruçando-se agora sobre a qualificatória da prova de Distância Longa, disputada no dia de ontem, aquele responsável considera que se tratou de “uma prova muito difícil para nós logo à partida, dado a escassez de provas longas em Portugal, entenda-se provas com mapa a 1:15000 e terreno adequado a esta disciplina da Orientação Pedestre. Além disso o terreno era bastante diferente daquele no qual treinámos, com vales bastantes profundos, muita vegetação e paus no chão. Pode aparentar que os resultados tenham ficado um pouco aquém das expectativas, mas o terreno era bastante exigente e a maioria dos atletas refere que ainda lhe falta experiência neste tipo de terrenos e alguma falta de confiança na navegação.”

A finalizar, a análise da qualificatória da prova de Distância Média, já esta manhã: “Hoje sim uma prova mais ao nosso “jeito”, pois a progressão no terreno era mais fácil e o mapa era muito similar aos treinos que realizamos. Apesar disso, muitos dos nossos atletas revelaram alguma falta de rodagem nestes palcos, pois globalmente iam a realizar boas provas e falharam em alguns pontos, o que numa qualificatória de uma Distância Média é fatal, ainda mais com a quantidade e qualidade de atletas que estavam presentes. A melhor prestação do dia pertenceu ao atleta Jorge Fortunato que se classificou em 24º com um tempo de 31.13 a 2.03 da final. O atleta do Ori-Estarreja foi o único a concluir a sua prova sem realizar erros, um resultado que, segundo o mesmo, lhe dá “motivação para continuar a trabalhar”.

Tudo para conferir na página oficial do evento, em
http://eoc2010.bgorienteering.com/.

[foto gentilmente cedida por Bruno Nazário]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

1 comentário:

Almeida disse...

Parabéns ao pai baboso (Bruno).
Abraço