domingo, 6 de junho de 2010

4 DIAS DO MINHO: TIAGO ROMÃO E MARIA SÁ CONQUISTAM TÍTULOS NACIONAIS DE DISTÂNCIA LONGA

.

Minho, Verde, Floresta, Orientação! Uma sequência que teve nos 4 Dias do Minho uma expressão de elevado sentido e que culminou com a atribuição dos títulos nacionais de Distância Longa e de Estafetas 2009/2010.

Pelo segundo ano consecutivo, coube ao .COM - Clube de Orientação do Minho a responsabilidade de organizar o Campeonato Nacional de Distância Longa e de Estafetas. Fê-lo no seu espaço natural, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, no concelho de Arcos de Valdevez. Para tal contou com o apoio do município arcuense, da ARDAL – Associação Regional de Desenvolvimento do Alto Lima e da Federação Portuguesa de Orientação. E que bem que o fez!

Um fim-de-semana magnífico do ponto de vista climatérico, paisagens de cortar a respiração e aquele mar de verde a entrar-nos pelos olhos dentro deram o mote. O resto… bem, o resto foi um mapa de grande qualidade da autoria de Valdemar Sendim e Alexandre Reis e, naturalmente, percursos desenhados criteriosamente por José Carlos Pires, José Fernandes e Octávio Andrade, proporcionando desafios intensos, imensos, às pouco mais de três centenas e meia de participantes, dos quais 340 nos escalões de competição, um índice que surpreende pela negativa.

“Fui eu que estive cá, fui eu que dei cartas”

Com início ao final da manhã de sábado, o Campeonato Nacional de Distância Longa proporcionou a Tiago Romão (COC) e a Maria Sá (GD4C) a revalidação do título. No sector masculino, Tiago Romão e Diogo Miguel encetaram uma luta particular pelo título, reeditando o duelo da Serra da Cabreira do ano transacto. O atleta do COC foi desta feita o mais forte, concluindo a prova com o tempo de 1.34.11. Diogo Miguel quedou-se pela segunda posição a 2.06 do vencedor enquanto o terceiro lugar coube a outro atleta do COC, Paulo Franco, com um registo de 1.40.02.

Lacónico, no final Diogo Miguel diria apenas que “o mapa não teve culpa, foi mesmo burrice minha”. Tiago Romão, por seu turno, estava naturalmente contente: “Vim aqui com bastante agrado e encontrei uma prova muito boa, nos melhores terrenos que temos em Portugal, com as suas florestas limpas que se assemelham ao que de melhor há na Europa Central. Gostei bastante do traçado, à medida duma Distância Longa, com zonas muito técnicas, muitas escolhas de opção. É isto que se espera duma Distância Longa e por isso, desde já, os meus sinceros parabéns à Organização por fazerem uma prova como, realmente, deve ser.” Se aqueles que estão na Bulgária estivessem aqui, será que o resultado teria sido outro? A isto, Tiago Romão responde com uma certeza: “Fui eu que estive cá, fui eu que dei cartas”.
.
"Falhámos todas e eu fui a que falhei menos"

Quanto ao escalão de Elite feminina, foi com naturalidade que assistimos a uma vitória retumbante de Maria Sá. Vinda de conquistar o seu quarto título de Campeã Nacional Absoluta, a atleta do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos mostrou estar mais à vontade neste tipo de mapas e teve uma prestação de acordo com os seus pergaminhos. O tempo final foi de 1.23.19, menos 8.25 (!) que a sua adversária mais directa, Patrícia Casalinho (COC). Raquel Costa (GafanhOri) foi a terceira classificada com o tempo de 1.35.33.

Analisando a sua prova, Maria Sá confessaria que “apesar de ter começado bem, durante toda a prova nunca senti que pudesse ganhar.” A razão é simples: “Cometi muitos erros, perdi no total mais de cinco minutos mas penso que falhámos todas e eu fui a que falhei menos.” Quanto ao mapa, a atleta refere que “estava à espera de uma coisa um bocadinho diferente, com uma zona de transição com muitos verdes e muitos caminhos. Mas achei o mapa muito bonito e gostei muito.” As últimas palavras servem para elogiar a organização da prova: “O Clube de Orientação do Minho está de parabéns e é um exemplo a seguir. Este é um clube muito pequenino, a responsabilidade organizativa recai sobre um número muito pequeno de pessoas e, apesar destas limitações, consegue organizar uma prova de quatro dias absolutamente espectacular e com toda esta envolvência. Foi muito bom!”


Resultados
Homens Elite

1º Tiago Romão (COC) 1.34.11
2º Diogo Miguel (Ori-Estarreja) 1.36.17
3º Paulo Franco (COC) 1.40.02
4º Gildo Silva (COC) 1.46.17
5º André ramos (COC) 1.47.01
6º Manuel Horta (GafanhOri) 1.49.18
7º Luís Leite (GD4C) 1.52.51
8º Filipe Farinha (CPOC) 1.54.46
9º Pedro Duarte (ADFA) 1.55.59
10º Albino Magalhães )GD4C) 2.01.57

Damas Elite
1º Maria Sá (GD4C) 1.23.19
2º Patrícia Casalinho (COC) 1.31.44
3º Raquel Costa (GafanhOri) 1.35.33
4º Ana Coradinho (GafanhOri) 1.47.59
5º Isabel Bonifácio (GD4C) 1.53.22
6º Albertina Sá (ADFA) 1.59.40
7º Lídia Magalhães (ADFA) 2.00.56
8º Débora Silva (CMo Funchal) 2.01.58
9º Sandra Rodrigues (ADFA) 2.10.03
10º Adelindina Lopes (COA) 2.20.01

Restantes Campeões Nacionais
H/D15 – Samuel Nogueira (ADC) e Carolina Delgado (GD4C)
H/D17 – Luís Silva (ADFA) e Vera Alvarez (CPOC)
H/D20 – João Mega Figueiredo (CN Alvito) e Mariana Moreira (CPOC)
H/D35 – Jorge Correia (ADFA) e Maria Amador (ATV)
H/D40 – Armando Sousa (ADFA) e Anabela Vieito (COC)
H/D45 – Mário Duarte (ADFA) e Helena Lopes (CIMO)
H/D50 – Jorge Gonçalves (DA Recardães) e Margarida Rocha (GD4C)
H/D55 – Álvaro Coelho (Ginásio CF) e Hermínia Tavares (Ori-Estarreja)
H/D60 – Francisco Coelho (Clube TAP) e Beatriz Leite (GD4C)
H65 – Armandino Cramez (Ori-Estarreja)
H70 – José Grada (Clube TAP)

Outros Resultados
H/D 13 – António Ferreira (COC) e Daniela Pires (ADFA)
H/D21A – Nuno Pedro (CAOS)
H/D21B – Fidel Conde (COC) e Carla Amorim (Ginásio CF)
Vet M/F B – Sérgio Mónica (CIMO) e Ana Silveira (OriMarão)
OPT1 – Ana Alves (Individual)
OPT2 – Raquel Sacchetti (COC)
OPT3 – Manuela Marques (Individual)
OPT4 – Fernando Crisóstomo (Individual)

Resultados completos em
http://www.pontocom.pt/actividades/20104DiasdoMinho/files/4DM_Resultados_Dia3.html
Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
.

1 comentário:

antunes disse...

Bom Dia;

Parabéns ao .COM pelo fantástico fim de semana que nos proporcionou.
O clima espectacular,Terrenos muito bons(com pedras sim, mas sem aquela confusão de outrora com um mar de rochas e com um ponto colocado numa delas e o participante que acerte na lotaria ou que tenha a sorte de alguém vir a sair de lá)desses sinceramente não gosto, mas são gostos e não se discute.Desta vês, gostei mesmo muito.OBRIGADO
Rui Antunes-COC

NB:Apenas um aparte.No mapa do 1º dia(pareceu-me que em algumas zonas havia distorções)como navego muito a azimute directo, achei estranho que em distâncias tão pequenas me dessem desvios tão grandes, normalmente para a esquerda.Mas apenas comento para o caso de quererem confirmar.Nada de muito grave.