terça-feira, 13 de Abril de 2010

OS VERDES ANOS: ANA ALVES

.

Olá,

Chamo-me Ana Alves, tenho 17 anos e sou de Aveiro, mais precisamente de Estarreja. Frequento o 11º ano de Ciências e Tecnologias da Escola Secundária de Estarreja e o meu grande sonho é seguir Medicina.

No que diz respeito à Orientação, pratico este desporto há pouco mais de um ano e a minha primeira impressão e experiência deu-se através do Desporto Escolar com o Professor Paulo Pinto. Ele fez a proposta e como a temática do desporto me agradou, decidi experimentar. Fiz o meu primeiro treino com o Ori-Estarreja - que mais tarde se viria a tornar o meu clube - nos mapas do Torrão do Lameiro. Gostei bastante, pois achei estimulante o facto de ter de correr e encontrar os pontos e ao mesmo tempo estar em contacto com a natureza.

Tal aconteceu talvez devido ao estímulo e apoio recebido por parte do Clube Ori-Estarreja, que em conjunto com o Professor Paulo Pinto e a Escola Secundária de Estarreja, têm vindo a organizar diversos treinos para formação de jovens, os quais despertam a curiosidade para a modalidade e oferecem um maior conhecimento e experiência para aqueles que já a conhecem e praticam. Na minha opinião são acções importantes pois conseguem chamar a atenção de muitos jovens para praticarem Orientação, tal como ocorreu comigo.

A minha estreia foi no Campeonato Ibérico de 2008 em Idanha-a-Nova. A prova de sábado tinha-me corrido bem, fiz um bom tempo para uma principiante e senti-me bastante bem a fazê-la. No entanto, no domingo, o tempo e a falta de experiência não ajudaram nada e a prova correu-me mesmo mal. Mas decidi continuar a investir na modalidade e um mês depois federei-me na Federação Portuguesa de Orientação com o peitoral 4772.

Desde aí, a paixão por esta modalidade aumentou, tal como o prazer de ter o mapa e a bússola na mão, de correr pela floresta e o desafio que cada ponto me impõe. A desvantagem, além da pouca experiência que ainda tenho, é o facto de não ter o tempo que queria para dedicar a este desporto, que para mim é mais do que isso: É uma paixão, é uma forma de viver, é algo que me faz sentir bem e motivada, não quando estou “cá fora”, mas sim quando o relógio chega ao zero e a minha prova começa. Daí, que todos devessem experimentar praticá-lo, pois além do convívio que vos irá oferecer, quando fizerem parte de um clube, ele vai ser a vossa segunda família e um tempo depois vão ver que arranjam não um, mas vários motivos para continuarem a prática deste desporto tão belo e saudável que é a Orientação.

Ana Alves
Ori-Estarreja – Clube de Orientação de Estarreja



Últimos dez artigos nesta rubrica
2010.03.30 – FÁBIO SILVA (ADFA)

2010.03.16 – FILIPA NEVES (COAC)
2010.03.02 – LUÍS SILVA (ADFA)
2010.02.02 – CRISTIANA CUNHA (COC)

2010.01.19 – VASCO DUARTE (ADFA)
2009.12.29 – TERESA MANETA (GAFANHORI)
2009.12.15 – JOÃO PAULO (GD4C)
2009.12.01 – CATARINA FERNANDES (DAR)
2009.11.17 – RAFAEL RAMOS (ORI-ESTARREJA)
2009.11.03 – DIANA SILVA (COC)
.
Saudações orientistas.
.
JOAQUIM MARGARIDO
.

1 comentário:

Ana disse...

Parabéns por teres escolhido este maravilhoso desporto!
É bom perceber que é uma modalidade do agrado de tantos jovens, e que o Desporto Escolar contribuiu muito para que isso acontecesse. Espero que o mesmo continue a atrair cada vez mais jovens para a prática deste desporto “tão belo e saudável”, como tu bem dizes.

Nota: Será que te querias referir ao Campeonato Ibérico de 2008? Esse, sim, realizou-se em Idanha-a-Nova. O de 2009 teve lugar em Toledo, nos dias 31 de Outubro e 1 de Novembro.