domingo, 21 de março de 2010

O MELHOR DO MUNDO SÃO AS CRIANÇAS

.


Após um dia árduo de trabalho, passo por casa da avó da Joana para a ir buscar de regresso a casa e de lá dentro do quintal sai a Joana de 5 anos com um papel na mão a esvoaçar e um sorriso a rasgar a face correndo de pé em pé na direcção do carro, abrindo a porta e diz: “ - Toma!”

Olho para trás acompanhando aquela felicidade e, com uma expressão de surpreendido, recebo o referido papel com agrado. Abro lentamente a folha de papel dobrado em dois e numa fracção de segundo o sorriso da Joana passa bruscamente para mim, libertando pensamentos e análises do meu desempenho neste desporto de floresta e em que já tive muitas e muitas alegrias bem superiores às tristezas. Na minha memória surgiram atletas a alcançarem grandes sucessos, o meu filho António a divertir-se a orientar-se pelas florestas do nosso país e o ter influenciado e transmitido a muitos alunos a paixão da Orientação.

Hoje recebo o desenho da Joana, que apenas foi a três provas da Taça de Portugal, nas quais desfrutou do convívio dos “baby-sittings” de Arraiolos, POM, CPOC e da Escolinha de Orientação no POM, e sinto a espontaneidade daquela criança feliz com um desenho que à primeira vista parece simples mas que para ela tem um significado profundo. Um gesto que me deixa carregado de esperança que este país vai continuar jovem e rodeado de crianças a crescerem com a paixão pela Orientação e sentido o prazer de correrem floresta adentro de mãos dadas…

Obrigado Joana…



[desenho gentilmente cedido por Hélder Ferreira]

Hoje é o Dia Mundial da Árvore e o Dia Nacional da Terra (Brasil). Mas hoje é também o Dia Mundial da Poesia. Para assinalar datas com um significado que nos é tão querido, publicámos um testemunho que, girando em torno do Desporto da Floresta (e da Árvore, e da Terra) é, em si mesmo, um poema. Da autoria de Hélder Ferreira e inspirado num desenho da Joana, o texto abre um espaço de criação designado “O Melhor do Mundo São as Crianças”. Nesse sentido, o Orientovar convida os responsáveis pelos “baby-sittings” das várias provas que se realizam em todo o país a enviarem para publicação os desenhos das suas crianças acompanhados das experiências vivenciadas nesses espaços únicos de brincadeira e de sonho.
.

2 comentários:

David Sayanda disse...

sem palavras...simplesmente espectacular!!!

Ana disse...

Estou a imaginar todas as Joanas deste país a falar com os coleguinhas sobre Orientação (e dizer que o seu desenho apareceu no Orientovar…). Talvez algum adulto oiça e um dia se comece pelos Infantários a introdução desta modalidade, com pequenos percursos dentro de uma qualquer sala. Depois virão os percursos balizados, na floresta, com as placas indicativas com sorrisos ou caras de zangado, conforme estão a progredir pelo caminho certo ou errado. E por aí fora… até chegarem aos 80, 90 ou, quem sabe, 100 anos. Tenho esperança que isto algum dia venha a acontecer!