terça-feira, 26 de janeiro de 2010

DESPORTO ESCOLAR: ORIENTAÇÃO ASSENTOU PRAÇA NO ALFEITE

.

De sábado passado vem essa prova de Orientação do Desporto Escolar, no âmbito do calendário competitivo da Associação Desportiva Escolar de Orientação de Palmela. Uma jornada dupla inesquecível, disputada num local com assento na nossa História recente: A Base Naval de Lisboa, no Alfeite.

Criada oficialmente no dia 3 de Dezembro de 1958, a Base Naval de Lisboa é a principal instalação operacional da Marinha Portuguesa. Situada no Perímetro Militar do Alfeite, na margem sul do Rio Tejo, aquela unidade partilha o vasto espaço com a Escola Naval, a Escola de Tecnologias Navais, o Arsenal do Alfeite e a Base de Fuzileiros.

Foi precisamente na Base Naval de Lisboa que tiveram lugar, no passado sábado, as 2ª e 3ª etapas do quadro competitivo escolar da Península de Setúbal. A oportunidade surgiu dum convite feito pelo Director do Centro de Educação Física da Armada, Comandante Lopes Pires, também ele orientista e atleta do CIMO. Desta forma, perto de duas centenas de participantes, entre alunos, acompanhantes e professores, tiveram a possibilidade de usufruir duma jornada repleta de emoções, juntando à competição a excelência dum dia primaveril, a qualidade dos percursos, o interesse dos terrenos e ainda essa curiosidade de terem podido observar, de bem perto, alguns dos mais emblemáticos vasos de guerra da nossa Armada.

Hegemonia (quase) total de Palmela e Pinhal Novo

Ligeiramente mais concorrida que a da tarde, a etapa matinal contou com a participação de 114 atletas distribuídos por 8 escalões de competição, em representação de dez escolas, aos quais se devem acrescentar cerca de 70 participantes nos escalões abertos (OPT). Na etapa da tarde, 111 participantes nos escalões de competição e 60 nas provas abertas, corporizaram um evento que, como facilmente se percebe, teve de tudo para agradar a todos.

No escalão de Infantis, Carolina Doroteia e Bernardo Pereira, alunos da ES Palmela, levaram de vencida ambas as etapas, nos respectivos sectores. Quantos aos Iniciados, Leonor Ribeiro (ES Palmela) também 'bisou', enquanto no sector masculino Oleksandr Zaikin (ES Palmela) venceu a etapa da manhã, ao passo que a etapa da tarde teve em Filipe Augusto (ES Pinhal Novo) o grande vencedor.

Passando aos Juvenis, Samuel Antunes (ES Pinhal Novo) não fez por menos e triunfou em ambas as etapas, enquanto no sector feminino Catarina Lopes e Sofia Pinto, ambas da ES Pinhal Novo, chamaram a si as vitórias na etapa da manhã e da tarde, respectivamente. Solitária participante no escalão de Juniores Femininos, Ana Margarida Dâmaso venceu em ambas as etapas, fazendo com que a ES Moita quebrasse uma total hegemonia das suas congéneres de Palmela e Pinhal Novo. Finalmente, no escalão de Juniores Masculinos, Bruno Jesus (ES Pinhal Novo) triunfou de manhã enquanto Mykola Zaikin (ES Palmela) levou de vencida a etapa vespertina. Deste conjunto de resultados uma referência especial para Bernardo Pereira e para o facto de ser, até ao momento, o único atleta no conjunto dos oito escalões de competição a levar de vencida as três etapas já disputadas, qualquer delas por margens dilatadas.

.
“Um grande envolvimento”

“Depois de cada prova nossa, fico sempre com a sensação - e ainda bem! - de que o ambiente, postura e ritmo que vimos consolidando ano após ano, é elemento nuclear no sucesso que vamos atingindo. Este fim-de-semana este aspecto foi particularmente notório.” Foi com estas palavras que o professor Ricardo Chumbinho começou por traçar um balanço muito positivo da longa e saborosa jornada de Orientação.

Particularizando alguns aspectos julgados de maior relevância, o Coordenador Nacional de Orientação do Desporto Escolar fez questão de destacar “a participação de cerca de 70 OPT’s de manhã e 60 de tarde, entre os quais e para além de muitos alunos, alguns professores, pais e ex-alunos, o que é significativo do ponto de vista da dinâmica que já se vai conseguindo fazer passar para além dos muros da escola.” Uma nota, igualmente, para “a habitual forte participação dos diversos professores na organização e que, para além de fazerem o seu trabalho com os alunos, apoiam ainda em tarefas como o planeamento dos percursos, o trabalho com o OCAD e o CONDES, as partidas e chegadas, colocações de pontos no terreno. É um grande envolvimento que faz com que, na nossa região, o Desporto Escolar seja perfeitamente auto-suficiente para qualquer organização. Para além dos professores, também os alunos são envolvidos em tarefas da prova como a correcção de cartões e recolha de pontos do terreno.”

“Até… daqui a menos de quinze dias, no Cabo Espichel”

Segue-se um agradecimento muito especial: “Penso ser indispensável prestar o nosso agradecimento ao Comandante Lopes Pires pelo acolhimento e pelas condições que nos dispensou. A disponibilidade para receber e apoiar por parte do Centro de Educação Física da Armada foi absoluta, tendo oferecido o almoço num dos refeitórios, concedido uma série de outras facilidades que em muito contribuíram para o sucesso do evento e disponibilizado ainda uma visita guiada a uma das unidades navais, a qual infelizmente não foi possível de concretizar dado o apertado programa horário. De realçar também a colaboração desinteressada por parte do Clube de Praças da Armada, entidade detentora do mapa.”

As últimas palavras são, ainda e sempre, de agradecimento “a todos quantos, uma vez mais, voltaram a dar a sua colaboração aos nossos eventos nas partidas, traçado dos percursos, colocação de pontos, trabalho com o CONDES e OCAD, chegadas e outras tarefas relacionadas com a prova. Um agradecimento especial aos alunos que também se envolveram, com assinalável rigor, na correcção de cartões e aos amigos exteriores ao Desporto Escolar que ‘teimam’ em nos dar a sua colaboração: Paulo Fernandes, fotógrafo oficial, com um abraço especial por motivos que ele conhece; ao pessoal do CIMO, nomeadamente Rui Xavier, João Ferreira, Emanuel Guerreiro, Cláudia Veríssimo, Telmo Rodrigues, André Cipriano e Ana Costa; Paulo Galvão e Susana; e uma palavra especial também ao Isaú, que não consegue largar estas andanças e que desta vez teve ainda a incumbência extra de coordenar as tropas durante o evento. A todos o meu muito obrigado e até... daqui a menos de quinze dias, no Cabo Espichel.”

Saiba tudo em
http://moodle.espalmela.net/ e veja a reportagem fotográfica de Paulo Fernandes em http://picasaweb.google.pt/paulojjf/TrofeuADEOBaseDoAlfeite#.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

1 comentário:

PFernandes disse...

Caro Orientovar,

Bom, parece que tenho de ser eu a inaugurar os comentários desta notícia.
Antes de mais, os meus agradecimentos, julgo que também em nome da organização e do desporto escolar, pela excelente roupagem seleccionada (texto e fotos).
Em seguida apresento o meu testemunho de participação no evento. O dia que todos passámos no Arsenal do Alfeite foi espectacular! Pela participação, pelo tempo, pela camaradagem, pela amizade, sem esquecer todo o apoio institucional da Marinha na sua louvável abertura à comunidade civil que a rodeia.

Ainda uma palavra de agradecimento pessoal ao meu irmão (a 2ª pessoa que em 4 anos consegui convencer a conhecer e experimentar a modalidade), que também deu a sua mãozinha à organização. O mais difícil está feito, agora é só continuar...
Venham mais dias destes para nos ajudar a colorir um pouco mais a vida de todos nós, levando-nos por momentos a imaginar o que seria o mundo sem guerras, injustiças e tudo o que de menos bom existe.

Os meus agradecimentos também aos amigos deste "nosso" desporto especial, que também é uma forma de vida (eles sabem do que é que eu estou a falar!).

Saudações Orientadas,
Paulo Fernandes


(Caros alunos e professores do DE, toca a comentar!)