segunda-feira, 26 de outubro de 2009

I ORI-BTT DE IDANHA-A-NOVA: O PONTO FINAL DE ALEXANDRE REIS


Terminada a segunda prova da Taça de Portugal de Orientação em BTT 2009/2010, regressamos ao encontro de Alexandre Reis. Ponto final no I Ori-BTT de Idanha-a-Nova com o balanço do seu Director Técnico.


Sendo parte interessada neste I Ori-BTT de Idanha-a-Nova, poderá parecer suspeito aquilo que vou dizer mas o balanço posso considerá-lo como tendo sido excelente. Criámos excelentes condições na Arena, desde o som, tempos de passagem on-line no ponto de espectadores, serviço de bar, sanitários, óptimo espaço envolvente, mas acima de tudo os atletas tiveram uma magnífica área para fazer Ori-BTT.

Todas as organizações têm os seus imprevistos que, com maior ou menor dificuldade, tentam ultrapassar de forma a que não interfiram ou prejudiquem o sucesso do evento. Nós também não fugimos à regra e pode-se considerar que as únicas dificuldades surgiram apenas no primeiro dia por ter sido lavrado um terreno contíguo à Arena, reduzindo substancialmente a área destinada ao estacionamento. Também tivemos alguns problemas com a sinalização, pois utilizamos algumas placas de indicação de direcção que, por não terem o símbolo da Orientação, deixaram os participantes um pouco confusos. Mas depois de chegados à Arena - e este é um dos ‘feed-back´s’ dos atletas -, e deparando-se com a excelente jornada de Orientação que lhes foi oferecida, essas dificuldades iniciais passaram à "história".

Depois de colocados os pontos no terreno, a minha missão passou a ser a de ‘speaker’ do evento. Neste papel tive o contacto directo com os atletas ainda a "ferver". Fui registando ao som alguns depoimentos, nomeadamente da Susana Pontes, Daniel Marques, Leandro Silva, Albano João, Luísa Mateus, todos vencedores nas suas categorias, também do Pedro Dias (dos que me recordo no momento), e todos foram unânimes em realçar a magnifica etapa de Orientação, destacando o mapa e os percursos. De entre eles houve quem tivesse dito que terá sido talvez a melhor prova em que participou em Portugal.

Agora que olho para trás, um pouco mais “a frio”, não vou dizer que não alterava nada, porque tenho consciência de que se pode fazer sempre melhor. Corrigiria o estacionamento no primeiro dia, utilizando uma área que estava reservada para os espectadores. À posteriori até acho que teria sido uma mais-valia ter alguns atletas a prepararem-se para a prova ou depois dela junto ao ponto de espectadores, pois são eles os espectadores. Também colocaria dois mapas em ponto grande afixados para que os três primeiros atletas masculinos e femininos dos escalões de Elite pudessem traçar as suas opções e os tempos intermédios de cada um. Nunca veio tão a propósito essa necessidade pois, dada a multiplicidade de opções, no final todos queriam comparar parciais.

Quanto ao futuro, é de apostar numa nova edição do evento. O óptimo relacionamento da ADFA com o Município de Idanha-a-Nova, o impacto que estes eventos têm vindo a causar nos locais, o excelente retorno dos atletas neste I Ori-BTT de Idanha-a-Nova, associados às magnificas condições existentes para a prática da modalidade levam-nos já a equacionar o II Ori-BTT para a próxima época.

Pessoalmente, como estive envolvido nisto dos pés à cabeça, desde a execução do mapa com Valdemar Sendim ao planeamento dos percursos até à direcção Técnica, não posso estar mais satisfeito com o resultado de todo o trabalho. Quem se envolve desta maneira na organização de um evento de Orientação, rico em factores que podem comprometer uma prova, ponto mal marcado, erro no mapa, percurso mal conseguido, etc., fica obviamente muito satisfeito quando vê reconhecimento por parte dos atletas dos méritos de tanto trabalho. Para terminar quero deixar uma palavra de agradecimento à Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, pelo seu apoio, às pessoas envolvidas na organização, pelo seu empenho e, principalmente, aos participantes no evento, por serem eles a razão de todo este trabalho. É com a sua presença que vemos retribuído todo o nosso esforço.

Alexandre Reis

Mais informações em
http://oriadfa.no.sapo.pt/.
.

Sem comentários: