segunda-feira, 28 de setembro de 2009

PENHAS DOURADAS: MAPA INAUGURADO



Notável! Assim se pode considerar todo o processo que conduziu à inauguração do mapa das Penhas Douradas, este fim-de-semana, no coração da Serra da Estrela. O Orientovar esteve lá e conta-lhe como foi.

Abraçar a ideia da Orientação, contactar uma entidade credenciada para dar a necessária formação, proceder à execução dum mapa, garantir as ferramentas essenciais para alcançar os objectivos traçados e implementar a ideia em moldes concretos e objectivos, é este o mérito da Associação Manteigas Solidária e da Câmara Municipal de Manteigas, grandes responsáveis pela concretização desta iniciativa pioneira no concelho.

Para isso contaram com a parceria do Grupo Desportivo 4 Caminhos, clube responsável pela vertente técnica do projecto, canalizando através do novel clube da Senhora da Hora os esforços necessários para tornar viável o projecto. Tudo isto num espaço de tempo inferior a cinco meses, um feito absolutamente notável e que vem provar uma vez mais que, quando o homem sonha e quer, a obra nasce.



Um mapa de sonho

Num fim-de-semana abençoado pelas graças de S. Pedro, vinte e cinco formandos tomaram parte numa acção de iniciação à Orientação que teve como monitores Fernando Costa, João Vítor Alves e José Mário Baptista, todos do Grupo Desportivo 4 Caminhos. A parte teórica decorreu na Junta de Freguesia de Santa Maria, em Manteigas e a parte prática levou os participantes ao espaço mágico das Penhas Douradas, ao encontro dum mapa nunca dantes navegado.

A uma altitude aproximada de 1500 metros, numa paisagem de sonho e num dos mais fantásticos mapas que temos experimentado – um misto de Pedra Bela, Lamas de Olo e Campo de Anta, no seu melhor -, faltam palavras para exprimir a enorme emoção sentida naqueles momentos. Inexcedível de empenho e interesse, o grupo demonstrou uma enorme capacidade para apreender conceitos e técnicas, colocando-as em prática com particular destreza e, sobretudo, alegria. Ali, tão próximos ao mesmo tempo do céu e da terra, ficamos com essa grande certeza de que a semente agora lançada cai em campo fértil e de que muitas e boas surpresas irão surgir. Para gozo de todos e para o crescimento e fortalecimento da modalidade.

.

No uso da palavra

“Fantástico. Já conhecia o local e acho óptimo que se valorize toda esta zona que estava um bocadinho abandonada.”
Margarida Taborda, Professora (Santarém)

“É o céu na terra.”
Constança Casquilho, Economista (Lisboa)

“Gosto da montanha, gosto dos cheiros, gosto das pessoas. Gostei!”
Paula Rosário, Astróloga (Porto)

“Achei espectacular. Estou motivada para continuar e espero que formem um grupo aqui na zona.”
Joana Martins, Estudante (Manteigas)

“Foi maravilhoso. Vamos ver se conseguimos cá em Manteigas rentabilizar ao máximo todo este trabalho que foi feito. Vontade temos, os parceiros ideais também, vamos lá trabalhar nisso.”
Bernardo Santos, Professor (Manteigas)



“É possível sonhar”


“A Associação Manteigas Solidária achou interessante desenvolver esta modalidade em Manteigas, já que se trata duma modalidade que valoriza o belíssimo património natural que possuímos e que nos ajuda a promover uma prática desportiva saudável junto da população. O número de participantes superou as nossas expectativas e se houver pessoas que gostem da modalidade e comecem a praticá-la já é um bom começo. Se o bichinho cá fica nas pessoas, as coisas nunca morrem.”
Veronica Gonzalez, Associação Manteigas Solidária

“A principal actividade da Sabores Altaneiros está centrada no aproveitamento de todas as potencialidades da Serra da Estrela. Nas áreas de turismo de natureza, encontramos na Serra da Estrela aquilo que de melhor há em Portugal. Portanto, sendo a Orientação uma modalidade ligada à natureza, daí esta iniciativa e daí este envolvimento na promoção da Orientação no concelho de Manteigas. Estamos a dar os primeiros passos e, daqui para a frente, tudo pode acontecer. As condições são excelentes e tenho uma esperança muito forte de que a Sabores Altaneiros possa ser um parceiro que ajude a dinamizar, a desenvolver e a potenciar a Orientação nesta região. É possível sonhar e fazer aqui coisas muito bonitas.”
Luís Marques, Sabores Altaneiros


“Ao nível dos melhores”

“É um mapa com muitos verdes, muitas pedras, mas muito interessante e que obriga a uma leitura muito precisa, muito atenta. Penso que é um mapa um bocadinho diferente dos outros mapas com pedras que temos em Portugal por causa da vegetação. Apesar de ser um verde que ao longe nos parece intransponível, é transponível e, noutras alturas, passa-se exactamente o contrário. É um mapa que está ao nível dos melhores mapas que temos em Portugal, visto que possui condições excelentes a começar pelo facto de termos o alojamento no centro do mapa. Mesmo de Inverno, nem que seja só para treinar corrida, este é um sítio óptimo.”
Maria Sá, Grupo Desportivo 4 Caminhos

“Correu muito bem, a adesão foi enorme e o grupo mostrou-se particularmente atento e interessado. Penso que conseguimos atingir um bom nível em termos da transmissão de conhecimentos e de informação teórica. Quanto a este mapa, tem muita qualidade em termos técnicos. Não há terreno como este em Portugal o que, só por si, é interessante para os atletas poderem variar. E depois não está nada planeado, temos aqui uma mais-valia em ‘stand-by’ que nos permite fazer muita coisa bonita. Está tudo em aberto.”
Fernando Costa, Grupo Desportivo 4 Caminhos

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO


Sem comentários: