quinta-feira, 10 de setembro de 2009

PELO BURACO DA FECHADURA...


Os amantes da Orientação em BTT voltam a ser alvo de duas propostas aliciantes. Será já no fim-de-semana que se avizinha, no decurso do XI Ori-BTT do NADA, evento que aqui espreitamos ‘pelo buraco da fechadura’ com a ajuda dum dos seus Directores de Evento, Jorge Gaspar.


Orientovar - Nocturna no sábado, ordem livre de execução de pontos no domingo e percurso de Orientação Pedestre alternativo aos percursos de Ori-BTT são trunfos duma organização que dá assim o pontapé de saída da temporada 2009/2010. Que expectativas estão criadas para este XI ORI BTT NADA?


Jorge Gaspar - As expectativas são as mesmas de todos os eventos que organizamos, a satisfação dos atletas. Organizamos uma etapa nocturna porque é algo que em Portugal não é muito usual em Ori-BTT, a ordem livre de execução de pontos para que cada atleta tome as suas opções e se divirta à sua maneira. Este evento é de âmbito local e o principal objectivo nem é a competição mas sim que todos se saiam satisfeitos e dêem por bem empregue o seu tempo.

Orientovar - Com dez edições levadas a cabo, quase se pode dizer que as coisas já quase rolam sozinhas. É mesmo assim ou sentiram alguma dificuldade em concreto para levar por diante a realização da prova? Com que apoios contam?


Jorge Gaspar - A experiência adquirida ao longo dos anos faz com a organização dos eventos seja muito mais fácil. Os oito primeiros eventos que organizámos foram provas pontuáveis para a Taça de Portugal de Ori-BTT e este é o terceiro de âmbito local. Organizamos provas de Ori-BTT desde o primeiro ‘ranking’, pelo que fomos aprendendo muito ao longo dos anos, mas também ensinamos algumas coisas. A nível de apoios contamos com a colaboração do GARECUS, associação que nos vai emprestar a casa para centro de evento, e dos Bombeiros de Pombal – Secção de Albergaria dos Doze onde os atletas vão pernoitar.

Orientovar - Seria possível levantar a pontinha do véu acerca dos mapas, terrenos, percursos e tudo o mais que estará à espera dos participantes?

Jorge Gaspar - Os mapas são conhecidos da larga maioria dos participantes. Como é do conhecimento geral a nossa zona é muito rica em caminhos e com alguns desníveis, o que para a Orientação em BTT é o ideal. Como alguém disse, “vale mais um mapa do NADA usado cinquenta vezes do que alguns mapas novos” e, por isso mesmo, cada prova que se realiza - mesmo que em mapa usado - é sempre como que se fosse a primeira.

Orientovar - Há a necessidade de algum equipamento extra, sobretudo no que à nocturna diz respeito?


Jorge Gaspar - Uma boa iluminação é uma óptima ajuda para a prova nocturna, de resto é o normal.

Orientovar - Em termos de Iniciação, está previsto algum tipo de apoio a eventuais interessados em experimentar esta variante da Orientação? A organização também fornece bicicleta e capacete se porventura houver alguém que não venha preparado?

Jorge Gaspar - No que a iniciação diz respeito o NADA tem sempre disponíveis os atletas do clube para explicarem os conceitos básicos da modalidade e fazerem um acompanhamento ao longo do percurso para ir ensinando os menos experientes. Assim tem sido ao longo dos anos e caso apareça alguém com essas necessidades cá estaremos para ajudar. A bicicleta e capacete é sempre da responsabilidade dos participantes. Para esta prova houve um grupo que nos solicitou o empréstimo de suportes de mapa, e como os temos disponíveis vamos emprestar, nada mais que isso.

Orientovar - Quer deixar alguma recomendação especial a todos os participantes?

Jorge Gaspar - Sobretudo na prova nocturna, muita atenção para a sujidade de alguns caminhos. Um simples pau pode ser o suficiente para provocar uma queda.

Orientovar - Agora que a época está no início, quais os grandes objectivos do Núcleo de Aventura e Desporto de Albergaria dos Doze e quais as actividades mais importantes já calendarizadas?

Jorge Gaspar - O NADA actualmente está numa fase em que o numero de atletas tem vindo a decrescer. Nunca fomos um grande clube, mas isso nunca nos impediu de fazer algumas coisa engraçadas. Para presente época o nosso objectivo é que os nossos atletas em primeiro lugar se sintam satisfeitos com aquilo que fazem e seguidamente vamos pensar nos resultados. Relativamente a outras actividades, temos alguns eventos já programados. Como não somos um clube que faz exclusivamente Orientação, até ao final do ano vamos organizar eventos de Kayak, Desporto para Idosos, Todo o Terreno, BTT e um torneio de Matraquilhos e Ténis de Mesa. Para o próximo ano com certeza que organizaremos mais provas de Orientação.

Orientovar - Qual o seu maior desejo para este XI ORI BTT NADA?

Jorge Gaspar - O meu maior desejo é que no final do evento os participantes digam: “Para o ano cá estaremos novamente”.

[Consulte o Regulamento em http://clubenada.blogspot.com/2009/05/xi-ori-btt-nada.html]

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

.

Sem comentários: